DanielBrandao_Ilustra_ROBIN_AF_Para_Dennis2Há 75 anos, na edição 38 da revista Detetive Comics, Robin fazia sua estreia nos quadrinhos. O personagem surgiu como parceiro-mirim de Batman e suas histórias deixaram de ser predominantemente sombrias para se tornarem mais leves. O Homem-Morcego ganhou um interlocutor, um personagem jovem com quem o público imediatamente se identificou. Nos anos seguintes Robin amadureceu e se tornou muito mais, e é por isso que hoje ele é o personagem homenageado do Impulso HQ.

Criado por Bob Kane e Bill Finger com apoio de Jerry Robinson (e há quem acredite que Robin venha justamente de ROBINson), Robin foi o primeiro side kick – o conceito de personagem infanto-juvenil que apóia um herói adulto em suas aventuras para gerar empatia e aproximação com o público leitor – logo, a ideia foi copiada e surgiram figuras como Ricardito, Bucky e Aqualad. Mas o caso é que as décadas de publicação pela DC Comics fizeram de Robin uma identidade que foi utilizada por diversos personagens diferentes.

robin_75_jeanokada2O Robin mais emblemático sem dúvidas foi Dick Grayson. Integrante de uma família de notórios acrobatas, os Grayson Voadores do Circo Haly, Dick, assim como Bruce Wayne, presenciou a morte dos pais após a sabotagem orquestrada pelo mafioso Tony Zucco. Bruce, reconhecendo sua própria dor na sina do menino, adotou-o legalmente como filho e, algum tempo depois, o treinou física e mentalmente para o combate ao crime.

Além de parceiro de Batman, Dick se tornou um grande lutador e líder para a Turma Titã, equipe formada em parceria com outros side kicks, e ao chegar à idade adulta se tornou o Asa Noturna. Muito querido pelos leitores, o personagem coleciona uma série de excelentes aventuras próprias, bem como conquistas amorosas. Entre as super-heroínas que ele se envolveu estão Batgirl, Caçadora, Tarântula, Supergirl e Estelar, seu relacionamento mais longo e famoso.

Jason Todd foi o segundo Robin e é muito famoso pelo fato de ter sido cruelmente assassinado pelo Coringa. De origem marginal e comportamento rebelde, excessivamente violento, Jason, assim como Dick, assumiu outra identidade com o tempo, a do Capuz Vermelho – uma bizarra “homenagem” ao Coringa. A perda de Jason foi uma das maiores derrotas e motivos de culpa sentidos por Batman em sua carreira.

Robin02---Fernando-LimaNa esteira das consequências da morte de Jason, a saga Um lugar para morrer abriu as portas para o surgimento de Tim Drake, garoto que acompanhava as aventuras de Batman e Robin desde o assassinato dos Graysons Voadores, crime do qual fora testemunha ocular. Intuitivo, moderno e disciplinado, Drake foi o primeiro Robin a ganhar revista própria dada sua vasta popularidade.

Ao contrário de seus antecessores, Tim vinha de família rica e teve os pais vivos durante certos períodos de sua carreira. A mãe de Drake foi vítima do Espantalho e, anos depois, no dramático arco Crise de Identidade, seu pai foi morto pelo vilão Capitão Bumerangue. Bruce Wayne adotou Tim legalmente como filho, tal como fizera com Dick. Outra similaridade do personagem com Grayson (aliás, cabe frisar que Dick e Tim são grandes amigos nos quadrinhos) foi à bem sucedida liderança da Justiça Jovem e, posteriormente, dos Novos Titãs. Com o reboot dos Novos 52 o personagem passou a atuar sob a alcunha de Robin Vermelho.

E não é que uma namorada de Tim Drake veio a se tornar Robin? Sim, Stephanie Brown, a vigilante conhecida como Salteadora, assumiu o posto de Tim pouco antes dos eventos de Crise de Identidade, mas permaneceu pouco tempo no cargo, sendo desaprovada por Batman após desobedecer a uma ordem. Deve-se somar isso ao fato de que Tim Drake não demorou a retornar como Robin e que ele foi o mais maduro, melhor detetive – tomado pelo próprio Bruce Wayne como o Robin de maior potencial.

Robins-Terra-02-e-Robin-Vermelho-by-Denn1sDo final da década de 2000 para os dias de hoje, Damian Wayne, filho de Bruce e Tália, tem se destacado como Robin. Ele assumiu o manto de Menino Prodígio ao lado do novo Batman, Dick Grayson, após a saga Batman R.I.P., e sobrepujou até mesmo Jason Todd em termos de violência devido a seu treinamento na Liga dos Assassinos. Com o tempo ele mudou um pouco suas atitudes, passando a lutar fielmente pela justiça e respeitar seu pai e também o Dick e Tim – Damian foi morto por um clone, mas voltou à vida dotado de super-poderes devido ao envolvimento da tecnologia de Apokolips – algo inédito para o estilo do personagem.

Como dito anteriormente, os anos de publicação sujeitaram Robin a uma vasta de possibilidades. Num retcon, foi estabelecido que, muitos anos antes de se tornar Batman, Bruce Wayne usou um traje similar ao de Robin – esse elemento foi empregado por John Byrne em sua GERAÇÕES – ainda neste universo alternativo de aventuro, meticuloso e repleto de referências, Byrne fez de Bruce Wayne Júnior, filho de Batman, um Robin, tal qual Damian… Cabe reforçar que tanto Byrne quanto Grant Morrison em fatos oriundos de HQs do passado.

WeAreRobin---Fernando-LimaAtualmente nas HQs, o desfecho da saga Fim de Jogo, abriu espaço para o lançamento do título We Are Robin, cuja premissa é a união de jovens que tiveram suas vidas transformadas pelo heroísmo de Batman como uma unidade de combate ao crime sob a tutela de Alfred Pennyworth, mais próximo aliado e mordomo de Bruce Wayne há décadas.

Robin contou com muitas outras versões alternativas, que tiveram maior ou menor destaque. Na Terra 2 dos quadrinhos pré-Crise nas Infinitas Terras, Dick Grayson nunca se tornou Asa Noturna, ele permaneceu sob a alcunha de Robin até a idade adulta. No clássico de 1986, O Cavaleiro das Trevas, Frank Miller atribuiu o manto a Carrie Kelley, uma garota de 13 anos que resgata Batman. Em Reino do Amanhã, de Mark Waid e Alex Ross, Dick Grayson volta à ativa como Robin Vermelho.

O personagem também foi adaptado para outras mídias ao longo dos últimos 75 anos – nesse sentido, a primeira versão do personagem, Dick Grayson, é a mais recorrente encarnação do eterno parceiro de Batman. Além de versões em praticamente todos os desenhos animados do Batman, ele foi vivido pelos atores Douglas Croft (1943), Burt Ward (1996 a 1968 – vale uma curiosidade: a série do Batman contava com o mesmo produtor do seriado do Besouro Verde, por causa disso foi promovido um crossover e, pasme, Robin empatou numa luta com Kato, interpretado por ninguém menos que BRUCE LEE) e Chris O’Donnel (1995/1997).

robin-by-chagas-limaAinda sobre as versões live, lembramos que é revelado no final do filme O Cavaleiro das Trevas Ressurge (2012) que o primeiro nome do policial que ajuda Batman, John Blake, interpretado por Joseph Gordon-Levitt, é Robin – uma homenagem ao personagem dos quadrinhos, uma vez esta encarnação cinematográfica reunia características de várias versões do Menino Prodígio.

Blake parece ser algo completamente original sobre o conceito de ajudante de Batman num primeiro momento, mas ele tem alguns paralelos com o personagem Dick Grayson dos quadrinhos. Primeiro de tudo, ele é um órfão. Em segundo lugar, ele cresceu em um orfanato católico. Antes de ser levado por Bruce Wayne, Dick Grayson também viveu em um orfanato católico por um tempo. O padre sem nome no filme pode ser visto como um paralelo à Irmã Mary Elizabeth, a freira gentil que cuidou dele (referências ao material publicado em Batman: Ano Três, de 1989). Em terceiro lugar, Blake é um policial e assim foi com Dick por um tempo nas HQs.

ROBIN---Marcos-Fabiano-LopesO filme insinua ainda que Blake vai assumir o manto de Batman: Dick Grayson sempre foi à escolha lógica para substituir Bruce nos quadrinhos. Mas Dick Grayson não é único Robin ligado a Blake. Durante todo o filme, Blake é apelidado como a “cabeça quente” pelo vice-comissário – e este era um traço notório do segundo Robin, Jason Todd.

O próprio nome “John Blake” também é significativo. Se por um lado ‘John’ é o nome do meio de Dick Grayson. ‘John’ é também uma palavra homófona de “Jean”, o que poderia ser interpretado como uma referência a Jean-Paul Valley, o homem que sucedeu a Bruce Wayne como Batman durante o arco da história A Queda do Morcego. “Blake” também rima com “Drake”, o sobrenome do terceiro Robin. E nos quadrinhos, Tim Drake tornou-se Robin depois de descobrir Bruce Wayne era o Batman. Assim como Blake fez no filme.

Neste especial, o Impulso HQ teve a honra de contar com o talento incrível dos ilustradores Chagas Lima, Daniel Brandão, Fernando Lima, Jean Okada, Omar Vinõle e Marcos Fabiano Lopes.

Confira a nossa galeria com os Robins mais marcantes, nos quadrinhos e nos cinemas:

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/10/robin.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/10/robin-300x281.jpgDennis RodrigoquadrinhosBill Finger,Bob Kane,Damian Wayne,DC Comics,Dick Grayson,Jason Todd,Jerry Robinson,Robin,Tim DrakeHá 75 anos, na edição 38 da revista Detetive Comics, Robin fazia sua estreia nos quadrinhos. O personagem surgiu como parceiro-mirim de Batman e suas histórias deixaram de ser predominantemente sombrias para se tornarem mais leves. O Homem-Morcego ganhou um interlocutor, um personagem jovem com quem o público imediatamente...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe