Astronauta, de Mauricio de Sousa, foi o personagem que deu forma ao troféu dessa edição

No último dia 6 de outubro aconteceu a vigésima segunda edição do Troféu HQMix, um dos mais importantes na área de quadrinhos do Brasil, que homenageou os melhores profissionais e publicações em 44 categorias.

A festa que começou às 20h foi realizada no teatro do Sesc Pompeia, em São Paulo, e teve a apresentação de Serginho Groisman, que desde a primeira edição comanda as entregas da premiação, que como todo o ano é aberta ao público. É só chegar e garantir o seu ingresso uma hora antes do início.

Além da presença sempre garantida de Serginho Groisman, esse ano a cerimônia contou com a banda do programa Altas Horas e também com os integrantes do Comédia Canibal.

Nesse ano o troféu é em homenagem ao personagem Astronauta de Maurício de Souza, quem em 2009 completou 50 anos de carreira. A escultura é do artista plástico Olintho Tahara.

Banda Altas Horas

E foi ao som de Ammy Winehouse que a festa teve a sua abertura. Sonia M. Luyten, presidente da comissão organizadora desta edição, subiu no palco e deu as boas vindas ao público. Sonia falou sobre a categoria tese, e como os números de inscritos aumentaram, o que demonstra uma ação positiva dentro do âmbito acadêmico e para o humor gráfico. Ressaltou a importância da categoria e afirmou que para o próximo ano com certeza ela estará de volta, e concluiu dizendo que espera que para o próximo ano alguma editora se interesse em publicar as teses vencedoras (TCC, Mestrado e Doutorado).

Outra novidade anunciada por Sonia foi a criação da FECO (Federação Internacional de Cartunistas do Brasil) que contará com parcerias com outras associações internacionais de países como a Argentina. A ideia é que a FECO coloque o Brasil no cenário global do humor gráfico.

Depois das novidades e de ter agradecido a toda comissão organizadora, Sonia chamou ao palco o padrinho da premiação Serginho Groisman, que com o bom humor de sempre completou que uma das novidades desse ano foi à cerimônia ter começado no horário marcado.

Maria Ivete Araújo (Zetti)

Serginho começou a entrega da premiação já com a primeira homenagem da noite, entregando o troféu para Maria Ivete Araújo, mais conhecida como Zetti. A ex-presidente do Salão Internacional de Humor de Piracicaba, agradeceu o carinho e preferiu não tocar no assunto afastamento. Depois foi abraçada pelos integrantes da comissão organizadora.

Em seguida subiu ao palco o grupo Comédia Canibal. Rogério Vilela, Rudy Landucci e o cara do violão, descontraíram a platéia com piadas variadas e atuais.

Com a volta de Serginho ao palco ele aunicou que esse ano a premição contou com a parceria da empresa Stabilo, que dou kits para todos os vencedores da noite, mais um vale de 500 reais em livros para Gustavo Duarte, vencedor na categoria desenhista revelação.

Anunciada a categoria melhor publicação de caricaturas, que subiu ao palco foi Toni D´Agostinho, pelo livro 50 Razões para Rir. Com um papel para não esquecer o nome de ninguém, ele agradeceu a editora e dedicou o prêmio a esposa.

Em seguida, Samuca recebeu o seu premio pela categoria melhor publicação de cartuns. O cartunista foi aplaudido e arrancou algumas risadas em seu discurso em que não pronunciou qualquer som. Achou estranho? Antes que me esqueça, o nome do álbum de Samuca é Sem Palavras.

Fernando Gonsales

Continuando as categorias sobre humor, o próximo que recebeu o seu premio foi Fernando Gonsales, pela publicação da coletânea Níquel Náusea – Um Tigre, Dois Tigres, Três Tigres, na categoria Publicação de Tiras. Gonsales foi muito aplaudido e esse ano agradeceu ao reino vegetal, apesar de sempre desenhar o reino animal, brincou ele. Com esse troféu Gonsales acumula 21 troféus para a sua carreira.

Dando continuidade a premiação quem recebeu mais um troféu foi o Sesc Pompéia pela parceria e organização do prêmio. A representante do Sesc, Elisa Saintive, agradeceu a todos os presentes e reafirmou que a parceria Sesc e Troféu HQMIX terá longa vida.

Sonia M. Luyten, presidente da comissão organizadora

Depois foi a vez da categoria Edição Especial Estrangeira ser anunciada, e o álbum vencedor é Gênesis, Robert Crumb, que recentemente esteve no Brasil. A comissão aproveitou a sua passagem em nosso país e entregou pessoalmente ao quadrinhista no hotel em que ele esteve hospedado. O vídeo foi exibido na cerimônia e mostra um Crumb animado, quando Sônia Luyten explica a ele sobre o prêmio. Sonia depois da exibição do vídeo, subiu no palco e explicou que se sentiu honrada em dar o troféu ao Crumb, principalmente porque ela já foi tradutora das obras do quadrinhista que foram lançadas aqui no Brasil.

Em seguida foi anunciada a melhor Publicação Erótica de 2009 e quem levou o troféu foi a publicação Verão Índio, de Milo Manara, que será outra atração internacional que estará no Brasil nesse ano. Quem subiu ao palco foram representantes da editora Conrad, que agradeceram a toda a equipe editorial da empresa.

Representante da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo

Para a categoria Grande Contribuição, o troféu foi entregue ao representante da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, pelo PROAC, edital paulista que incentiva a produção de histórias em quadrinhos desde 2008. Segundo o representante a iniciativa surgiu devido ao recurso extra que surgiu em 2008 para a realização de editais, e apostando em propostas diferentes surgiu a ideia de incentivar quadrinhos. E concluiu dizendo que o prêmio só incentiva e estimula o PROAC a continuar e quem sabe até se ampliar.

O próximo a receber o troféu foi Samuel Casal, pela categoria Ilustrador Nacional. Casal agradeceu aos presentes e afirmou estar muito feliz por ter sido lembrado e mencionou a grande variedade de ilustradores bons que temos no Brasil.

Samuel Casal

Em seguida foi a vez de Marcos Magalhães agradecer pela premiação. Marcos levou o troféu pela categoria Publicação de Charges, pela publicação Salão de Humor da Anistia. Ele agradeceu a todos os desenhistas que participaram do projeto e mencionou quadrinhistas que já faleceram, como o caso de Henfil. No fim do seu discurso ele deixou o recado de que em 2011 a publicação ganhará uma sequência.

Eliana Caruso

Depois foi a vez da categoria Salão e Festival e quem levou o prêmio foi o Festival Internacional de Humor do Rio de Janeiro, e quem subiu ao palco foi Eliana Caruso, que aproveitou para agradecer a todos os organizadores da comissão. O salão ganhou o prêmio pelo segundo ano consecutivo. Eliana agradeceu aos desenhistas e avisou que a próxima edição do festival eles serão os grandes homenageados. Eliana fez a primeira manifestação sobre o caso Zetti: “Dedico esse premio a Zetti, espero que ela volte ao lugar que nunca deveria ter saído, o Salão de Piracicaba, um grande salão que deu origem a todos os outros”.

Mauricio de Souza e José Eduardo Martins

Continuando a premiação, quem subiu ao palco foi Mauricio de Souza e José Eduardo Martins, presidente da editora Panini, pela categoria Publicação Infantil/Juvenil. A publicação vencedora foi o sucesso editorial Turma da Mônica Jovem. Mauricio ganhou um troféu exclusivo e colorido do astronauta, tratava-se do protótipo que deu origem aos outros troféus. O criador da Turma da Mônica ressaltou como acreditava no projeto e sabia que ele estava ancorado na proposta certa, e ainda disse que sempre teve curiosidade par saber como ficariam as suas criações depois de crescidas.

Mauricio também falou das críticas que recebeu durante o projeto e os e-mails de fãs que mencionaram que ele estava matando a infância de muita gente, mas que ele foi em frente, pois acreditava que iria dar certo. E finalizou dizendo que a parceria com a editora Panini gerara mais frutos e que o projeto com Chico Bento Jovem está a caminho.

Em seguida, Mauricio, continuou no palco para receber mais três troféus, pelas categorias Edição Especial Nacional, Projeto Editorial e Publicação Mix, todas referentes a publicação MSP 50 – Mauricio de Sousa por 50 Artistas, livro que faz uma homenagem aos 50 anos de carreira do criador da Turma da Mônica.

Sidney Gusman e Mauricio de Souza

Com certeza o álbum foi o grande vencedor da noite, e para falar mais sobre a publicação Maurício chamou ao palco Sidney Gusman, jornalista e um dos integrantes da parte editorial dos Estúdios Mauricio de Sousa, que foi responsável pela organização do projeto. Sidney agradeceu ao Maurício e a todos os desenhistas que participaram da edição e comentou como a publicação foi um dos grandes sucessos da Bienal e ainda conclui: “Se o Maurício permitir farei o terceiro e ultimo MSP 50 ano que vem”.

Marcelo Quintanilha

Mais um vídeo foi apresentado em seguida. Dessa vez foi o vencedor da categoria Desenhista Nacional, pelo álbum Sábado dos Meus Amores, Marcelo Quintanilha, agradecer a editora e aos leitores. E avisou que se der tempo mais um álbum sairá esse ano.

Em seguida Afonso Andrade, organizador do 6º FIQ! (Festival Internacional de Quadrinhos de Belo Horizonte) subiu ao palco para agradecer o prêmio pela categoria Evento. Ele aproveitou para agradecer a todos e convidou a platéia para a próxima edição que será ano que vem durante o mês de Novembro.

Ivan Freitas da Costa

Para categoria Exposição mais um vídeo de agradecimento. Dessa vez foi Ivan Freitas da Costa, organizador da exposição vencedora Batman 70 Anos, que deixou o seu recado.

“Quero dedicar esse premio a minha esposa e as pessoas que acreditam em mim: ao Gilmar e é claro a minha mãe”. Foi assim que Fernandes encerrou o seu discurso. O caricaturista levou o troféu pela categoria Caricaturista.

Airon

Outro vencedor da noite que não esqueceu a família foi Airon, que levou o troféu pela categoria Cartunista. “Agradeço sempre a atenção da minha esposa e família”, encerrou ele.

Na categoria Chargista, mais uma vez e pela décima quarta vez na história da premiação, quem subiu ao palco foi Angeli. “É um trabalho duro fazer charge em um país confuso como o Brasil. É suado, mas eu gosto”, disse Angeli.

Angeli e Serginho Groisman

Serginho Groisman perguntou sobre a produção de curtas-metragens dos personagens de Angeli: “Gostei muito do resultado de Rê Bordosa, possivelmente será produzido outro curta, mas dessa vez dos Los Três Amigos”.

Dando sequência a premiação foi a vez de homenagear o Grande Mestre desta edição, Laerte, que infelizmente não pode comparecer. Mais um vídeo foi exibido de agradecimento. Laerte sem palavras e apenas com placas menciona as suas grandes referências que são os seus mestres, como Ziraldo, Jaguar e Henfil. No final a ultima placa de beijos. Para representá-lo ao vivo e receber o troféu foram Rafael Coutinho, filho do cartunista e Tuca, esposa de Laerte.

Laerte

Peanuts Completo: 1950 a 1952, da L&PM Editores, levou o troféu na categoria Publicação de Clássico.

Mais uma pausa para a apresentação do Mundo Canibal.

Em seguida foi a vez de Spacca agradecer o troféu pela categoria Adaptação para os Quadrinhos, pelo álbum Jubiabá. “Fico muito feliz por esse premio, e fico emocionado pelo troféu ser o Astronauta do Maurício, que foi um dos primeiros personagens de quadrinhos que eu li na minha infância”, disse Spacca, que agradeceu também a editora Cia da Letras.

Spacca

Na categoria Adaptação para outro veículo, o curta-metragem Los Três Amigos, de Daniel Messias e Estúdio Iéio, levou o troféu. Iéio subiu ao palco e agradeceu a todos os envolvidos no projeto.

A editora Cia das Letras levou três astronautas, dois pelas categorias Roteirista Estrangeiro, Chris Ware, com o álbum Jimmy Corrigan o menino mais esperto do mundo, e Desenhista Estrangeiro, Craig Thompson, com o álbum Retalhos, e o terceiro pela categoria Editora do Ano. André Conti, responsável pelo selo editorial de quadrinhos da Cia das Letras, o Quadrinhos da Cia, recebeu a terceiro troféu. Os dois anteriores, representantes da editora compareceram ao palco.

André Conti

Pausa para a apresentação da Banda Altas Horas.

Os próximos troféus a serem entreguem foram das categorias Tese de Mestrado e Trabalho de Conclusão de Curso, respectivamente entregues a Mariana Pizarro e Adriano di Benedetto. Ambos agradeceram a família e aos orientadores.

André Diniz

Depois foi a vez de André Diniz que ganhou o prêmio na categoria Roteirista Nacional agradecer. “Sem falsa modéstia, fique muito feliz de receber o prêmio e ser lembrado em um momento tão rico para o quadrinho nacional”, disse Diniz.

“Batalho bastante e tenho feito muita coisa, o prêmio veio coroar todo o meu trabalho”, essas foram algumas das palavras de Alex Mir, que recebeu o troféu pela categoria Roteirista Revelação. Alex aproveitou e agradeceu ao 4º Mundo pela a ajuda na distribuição das suas revistas. Também citou a editora Minuano, agradeceu os parceiros como Caio Majado, Laudo e Omar. Finalizou agradecendo aos votantes e família.

André Dahmer

O próximo a subir no palco foi André Dahmer, criador da série Malvados, que levou o prêmio na categoria Tira Nacional. “Não sou bom de palco. Obrigado a todos aqueles que entendem a natureza do meu trabalho. Este prêmio vai para o meu filho”, disse André.

Mais um vídeo de agradecimento da noite. Dessa vez foi o ganhador da categoria Destaque Internacional, Ivan Reis, que apareceu dizendo o quanto estava feliz em ganhar o prêmio. No vídeo Ivan revela que começou a carreira desenhando o personagem Astronauta nos Estúdios Maurício de Sousa. A família esteve presente no palco para representá-lo.

Grupo Comédia Canibal

Pausa para apresentação do Mundo Canibal, que dessa vez fez uma gracinha com uma das integrantes da Banda Altas Horas.

A próxima categoria a ser anunciada foi Publicação de Aventura/Terror/Ficção. A revista mensal J. Kendall – As Aventuras de uma Criminóloga, levou o astronauta e quem representou a editora Mythos foi Nelson Pires. Ele agradeceu a Deus, a organização, aos leitores e aos sites TexBr e Universo HQ que sempre apoiaram a publicação. Ele não revelou se a publicação continuará após o número 71.

Nelson Pires e Serginho Groisman

Outra homenagem da noite foi para o Art & Comics, estúdio que agencia desenhistas para o mercado de quadrinhos dos Estados Unidos. Joe Prado agradeceu em vídeo e comentou que há vinte anos o estúdio vem trabalhando com agenciamento. Germana Viana representou o estúdio no palco e recebeu o troféu.

O próximo a subir no palco foi Allan Sieber, autor de É tudo mais ou menos verdade – Jornalismo investigativo, tendencioso e ficcional, ganhador da categoria Publicação de Humor. Sieber agradeceu aos participantes do projeto que nunca pouparam esforços.

Daniel Esteves

Em seguida foi a vez das categorias independentes. Daniel Esteves subiu ao palco para receber o premio de Publicação independente de autor, com a revista Naquim Descartável, escrita e editada por ele. Daniel fez um discurso agradecendo a família, aos desenhistas que participaram de todas as edições, e lembrou os nomes de Gual, Jal e Will, como pessoas que sempre o apoiaram. No final do seu discurso Esteves revela: “A Nanquim não morreu. Em novembro será lançada uma nova edição em São Paulo e no Rio de Janeiro”.

Pelo segundo ano consecutivo Lidia Basoli e Sergio Chaves subiram ao palco e receberam o troféu pela categoria Publicação Independente de Grupo, pela publicação Café Espacial. Lídia agradeceu a todos os colaboradores e falou que é uma honra participar daquele momento.

Sergio Chaves e Lidia Basoli

O último vídeo da noite foi o depoimento de Gustavo Duarte, vencedor nas categorias Desenhista Revelação e Publicação Independente Única, com a publicação Có. No vídeo o desenhista fez um brinde de agradecimento.

Samuel Fonseca, criador da série Dinamite & Raio Laser, recebeu o troféu pela categoria Web Quadrinhos. “É um grande incentivo ganhar um prêmio como o HQMix, isso faz a gente continuar”, disse Samuel. O desenhista concluiu agradecendo aos programadores do site e aos seus pais.

Samuel Fonseca

Sidney Gusman vai mais uma vez ao palco dessa vez para receber em nome da equipe do Universo HQ o prêmio na categoria Mídia sobre Quadrinhos. Ele agradeceu toda a equipe e comentou como estava feliz em receber o troféu esse ano já que o site completou dez anos no ar. Ele também comentou a variedade e qualidade dos concorrentes na categoria.

Gusman também representou Sergio Codespoti, colaborador do Universo HQ, que recebeu o astronauta por Articulista, com um texto sobre quadrinhos europeus. Sidney deixou o recado: “Atenção editoras brasileiras. Há muito material bom sendo publicado na Europa”.

Sidney Gusman

Sonia Luyten explicou sobre a categoria Articulista e apresentou o jornalista Audálio Dantas, responsável pela palavra final sobre o artigo vencedor da categoria.

Em seguida foi a vez do jornalista Paulo Ramos receber o troféu pela categoria Livro Teórico, com a publicação A Leitura dos Quadrinhos. Paulo falou sobre a relação e qualidade dos concorrentes e comentou que a obra tem um atraso de oito anos em sua publicação. O jornalista explicou que o livro surgiu quando ele fazia sua tese de mestrado e que dentro do âmbito acadêmico ele ouviu que seria impossível publicar um livro teórico sobre quadrinhos no Brasil. Vendo a atual situação do mercado editorial Paulo Ramos concluiu: “Hoje em dia é possível sim publicar livros sobre quadrinhos. Acredite”.

Paulo Ramos

Para finalizar a premiação Serginho Groisman falou sobre a história da cerimônia que começou na TV Gazeta em um programa que ele apresentava e encerrou chamando toda a comissão organizadora, e agradeceu ao trabalho de todos eles, trabalho esse de forma voluntária.

Serginho recebeu o seu troféu e anunciou que para o ano de 2011 o personagem homenageado será Geraldão, do cartunista Glauco, assassinado neste ano. Notícia muito aplaudida pela platéia.

Serginho Groisman

Cerimônia encerrada era hora da confraternização entre a platéia e de comemorar. Fãs, amigos, companheiros de longa data se reuniram para conversar, tirar fotos e dar boas risadas.

Esse ano a cerimônia foi a mais rápida dos últimos anos, os vídeos de agradecimentos fizeram o tempo voar. Acredito que se esperava uma cerimônia mais política com discursos sobre o caso Zetti, mas isso não aconteceu, fora às palavras de Eliana Caruso.

Comissão organizadora do 22º Troféu HQMix

Com 22 anos de criação o Troféu HQMix reafirma a sua importância no cenário nacional de quadrinhos. A festa como sempre representa não só um encontro entre os profissionais das artes gráficas, mas sim também toda a força de vontade de pessoas que batalham há mais de duas décadas para que os quadrinhos não sejam esquecidos no Brasil.

Até a próxima!

GALERIA DE FOTOS:


Renato LebeauquadrinhosComédia Canibal,FECO,hqmix,Maurício de Souza,Serginho Groisman,SESC Pompéia,Sonia M. Luyten,ZettiAstronauta, de Mauricio de Sousa, foi o personagem que deu forma ao troféu dessa edição No último dia 6 de outubro aconteceu a vigésima segunda edição do Troféu HQMix, um dos mais importantes na área de quadrinhos do Brasil, que homenageou os melhores profissionais e publicações em 44 categorias. A festa...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe