No último fim de semana aconteceu a décima sétima edição da maior feira da América Latina, a Fest Comix, que durante três dias concentrou no Centro de Eventos do Colégio São Luis a maior variedade de revistas em quadrinhos de diversos gêneros em um só local.

E não estamos exagerando, uma das propagandas que se viam nos vagões de metro de São Paulo tinha a chamada de “Mais de 20 toneladas de quadrinhos em um só local”, realmente é muito quadrinho. A organização anunciou mais de 300.000 revistas para o evento!

Iremos colocar aqui o que você tinha a disposição dentro do Fest Comix, que para quem ainda não foi, não é apenas um evento de compras de quadrinhos (apesar desse ser o grande foco), mas também um local aonde os fãs de quadrinhos encontram exposições de action figures, games, exposições de personagens de mangás e animes, palestras com profissionais nacionais e internacionais do mercado editorial de quadrinhos, espaço para cosplayers e ainda pode conhecer e  pegar um autógrafo com os quadrinhistas que estavam na área dedicada para essa finalidade.

A equipe do Impulso HQ esteve presente durante todo o sábado e logo pode comprovar como a Fest Comix é aguardada por muitos leitores de quadrinhos. Antes da abertura do portão de entrada, por volta das 9h45 da manhã quando chegamos, a fila para entrar já virava a esquina do quarteirão.

Para quem estava aguardando era passado uma ficha para um sorteio promovido pela Escola Saga.  O sortudo ganhador levaria uma bolsa de estudo de 90% para um curso de design gráfico ou games 3D. Quem preencheu a ficha também levou um cd do game Cabal Online.

Aberto o portão a entrada foi calma e logo de cara você encontrava a área reservada para jogos como Rock Band Beatles, Street Fighter e luta livre. Importante também deixar registrado como a organização da Fest Comix deixa o espaço aberto para outras empresas que queiram vender revistas em quadrinhos. Antes de entrar na área de “hipermercado” de quadrinhos da loja Comix Book Shop, era possível encontrar stands de sebos e livrarias como Sebo Multiverso, Mundo HQ, Gibi Show,Castelo do Gibi,  Pika Comic Shop, Eu amo revista e outras. Os quadrinhos nacionais independentes também tiveram o seu lugar com os stands do 4º Mundo e Comix Br.com.

Mas os stands não eram apenas de quadrinhos, para quem prefere bonecos e miniaturas não se decepcionariam, empresas como Arsenal SI, Elgin e Limited Editon estavam presentes. Aliás, era impossível passar pelo stand da Limited Edition e não dar uma parada para ver os action figures. E se você realmente é fã de bonecos, Limited Edition também organizou a exposição que Sem contar que a exposição de Toys, que contava com peças de colecionadores e amantes de personagens em bonecos.

Escolas de quadrinhos também estavam presentes como a Impacto Quadrinhos, que tinha profissionais desenhando ao vivo e analisando portfólios e a escola AreaE, que quem tivesse um tempinho a mais poderia ter a sua caricatura desenhada em estilo mangá.

Passeando pelo saguão da Fest Comix, antes de entrar no hipermercado, você ainda encontrava acessórios, como camisetas, pulseiras, toucas com orelhas, bottons, pelúcias e etc., e também o já tradicional Muppy.

Um stand bem legal que chamava atenção dos visitantes foi Fantasma e Amigos, que não estava vendendo nada, apenas exibindo a coleção de Dédy Edson, colecionador do personagem há mais de 60 anos, que possui raridades como a primeira edição da revista do Fantasma datada de 1936. Outra atração do stand era a cenografia como o baú do tesouro e o trono do personagem.

Ao longo de toda a parede para chegar à entrada reservada para a venda do material da Comic Book Shop, era possível acompanhar quadros com os mais variados personagens de animes e mangás, era a exposição Dream Land – uma pequena viagem ao anime e mangá.

Entrando no hipermercado o que se via eram pessoas de todas as idades, mas de todas as idades mesmo, atrás dos seus títulos e daquela edição que falta em sua coleção. A parte dedicada aos mangás teve destaque por ser maior e com mais variedades, o que é natural se pensarmos que boa parte do público vai para comprar esse tipo de material. Os clássicos também tiveram o seu espaço e os encadernados de luxo da Panini também atiçaram a cobiça de muitos! Era um espaço que você tem que ter muito controle, ou com certeza o salário do mês vai embora fácil!

Exposição Dream Land

Como dissemos no começo do deste post, quem acha que a Fest Comix é apenas um local de compras se engana, um destaque para a programação são as palestras com convidados nacionais e internacionais. Isso dá um outro foco para o evento e faz você enxergar com outro olhar.

Primeiro era fácil de perceber como a organização se preocupou com as palestras, não era apenas mais uma atividade, tinha a sua importância dentro do todo. A Arena Mix, local onde aconteceram todas as palestras, era um ambiente fechado que possibilitava um isolamento acústico, deixando de fora toda a agitação que acontecia no Fest Comix.  Iluminado e com cadeiras confortáveis era um espaço que não transformava em um castigo ficar sentado por quase uma hora em cada palestra.

No centro David Lloyd

O conteúdo da palestras também já são destaques. Só no sábado passaram pela Arena Mix as garotas do Estúdio Seasons, Joe Bennett (com participação de Mauricio Muniz, editor da Gal Editora, que adiantou para o Impulso HQ que estão entre os planos da de lançamentos a HQ que saiu com o selo Vertigo nos Estados Unidos, “Nação Fora da Lei” em dois encadernados de 230 páginas), Fábio Civitelli e David Lloyd. As coberturas dessas palestras estarão no site em breve. Só para deixar registrado, no dia anterior, sexta-feira, e no domingo também aconteceram palestras.

Outra atração que vale destacar foi as sessões de exibição do documentário Talking With Gods, sobre a vida e obra do roteirista Grant Morrison

No sábado também teve as sessão de autógrafos da com os autores das publicações Astronauta, Bando de Dois e JamBocks!, da editora Zarabatana. Ver Danilo Beyruth autografando com pincel e nanquim realmente de vale a pena, ainda mais se for à sua edição recém comprada!
E para completar o quadro de atividades do sábado, desfile e concurso de cosplayers, organizados pelo pessoal da CosplayBR. No palco principal personagens de Super-homem a faraó. Destaques para o duelo entre Capitão América e Caveira Vermelha e Homem Aranha e o “segurança capanga”! A saída do Aranha de um golpe dando um mortal foi clássico!

Para finalizar a equipe do Impulso HQ saiu perguntando “o que você veio comprar na Fest Comix?” (sim tivemos essa coragem) e conseguimos descobrir que entre a maioria, o grande alvo foram os mangás. Os títulos mais citados foram Basilisk, Lobo Solitário, One Piece, Evangelion, Black Bird, Otomen e Nana. Entre as meninas títulos no estilo shoujo são a preferência.

Deixamos aqui o registro que uma das entrevistadas disse que foi ao Fest Comix devido as palestras e não para as compras. Ela citou que ao contrário de outros eventos, o espaço dedicado é bom e a programação não é confusa. Foi ela que nos alertou como o Fest Comix poderia ser visto com outro olhar.

Continuando a nossa pesquisa, perguntamos para o pessoal da Comix Br.com os títulos vendidos no sábado. Os campeões foram Có, Tarja Preta, Velta e Hector e Afonso.

Os artistas internacionais estavam bem a vontade e como era de se esperar reuniram em sua volta um grande número de fãs que queriam garantir a sua edição autografada. O italiano Fábio Civitelli, que há 25 anos desenha o personagem Tex, distribuiu além dos autógrafos e de um desenho feito especialmente para o Fest Comix, bastante simpatia e sorrisos! Na fila para garantir o seu autográfo era possível ver profissionais da área de quadrinhos que com certeza admiram o traço do quadrinhista como Levi Trindade, editor da DC Comics no Brasil, e Sidney Gusman, editor chefe do site especializado em quadrinhos Universo HQ.

O artista britânico David Lloyd, que foi a atração da última palestra do sábado, depois de quase uma hora falando sobre a sua carreira, ficou a disposição do público que encarou uma fila enorme para conseguir um autógrafo do desenhista que divulgava seu recente lançamento no Brasil, Kick Back, pela HQM Editora.

O Vj da MTV Cazé esteve presente na palestra de David Lloyd para conhecer o artista britânico

O sábado acabou e a Fest Comix provou que é um evento que vale a pena ir, não só pelas compras, mas também pela oportunidade de se divertir, encontrar pessoas que lêem as mesmas coisas que você, conseguir o seu autógrafo e ainda ver e conhecer renomados profissionais dos quadrinhos falando sobre carreira e produção de quadrinhos. Se o evento continuar com essa linha de não ser apenas um local de compras, mas também de entretenimento e cultura, com certeza ele irá atingir um público diferenciado. Ele já tem o seu lugar garantido entre os eventos mais importantes de quadrinhos do Brasil no quesito compras, agora tem tudo para ser também no quesito conteúdo!

Até a próxima.

GALERIA DE FOTOS:

Renato LebeauquadrinhosDavid Lloyd,Estúdio Seasons,Fábio Civitelli,Fest Comix,Joe BennettNo último fim de semana aconteceu a décima sétima edição da maior feira da América Latina, a Fest Comix, que durante três dias concentrou no Centro de Eventos do Colégio São Luis a maior variedade de revistas em quadrinhos de diversos gêneros em um só local. E não estamos exagerando,...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe