Hoje quero apresentar três iniciativas que, embora tenham plataformas de apresentação diferentes, são exemplos que interagem pelo aspecto underground em que foram pensadas ou na abordagem dos temas. No Brasil, e acredito que em boa parte do planeta, os quadrinhos, a música, o cinema e os fanzines procuram fazer uma interação, seja na forma de criar ou na apreciação dos fãs ao apresentarem estas temáticas culturais.

O Ogro

Recomendo a todos que assistam ao curta metragem em animação “O Ogro”. Trata-se de uma adaptação feita pelos cineastas Márcio Júnior e Márcia Deretti a partir da HQ “O Ogro”, publicada originalmente na revista Calafrio 27 da Editora D-Arte em 1984, escrita por Tony Rodrigues e desenhada pelo mestre Júlio Shimamoto.

Shima, como é carinhosamente chamado, é um dos grandes Mestre do Quadrinho Brasileiro, dono de um traço marcante onde destaca-se pelo uso fenomenal do claro-escuro.

Júlio Shimamoto publica quadrinhos há mais de meio século, sendo responsável por HQs memoráveis, seja no estilo que for. Destacou-se desenhando HQs de Terror por várias editoras. Shima continua ativo, colaborando para uma série de publicações independentes e com projetos editoriais em andamento. A animação é uma bela porta de entrada para se conhecer as HQs do Mestre Shima.

Confira abaixo essa maravilhosa animação:

O Que é Fanzine

Uma obra fundamental para quem quer conhecer o universo dos fanzines no Brasil é o livro “O Que é Fanzine” de Henrique Magalhães. Neste livro, editado pela Brasiliense, o professor Henrique conceitua fanzine, conta sua origem e apresenta a trajetória desta manifestação cultural no Brasil.

Além disso, analisa todas as possibilidades que os fanzines apresentam como meio de comunicação alternativo e independente, aborda as fases de produção dos fanzines no Brasil e lista publicações que são referências em nosso país.

Embora o livro esteja fora de catálogo, é possível adquirir a versão atualizada lançada de forma independente por Henrique Magalhães e sua editora Marca de Fantasia sob o título “O Rebuliço Apaixonante dos Fanzines”.

Ensaio de Rua

Montar uma banda não é uma das tarefas mais difíceis de realizar. Muitos adolescentes compram seus instrumentos, locam a garagem de sua casa e começam a tocar, tudo muito “rock’n’roll”. Mas, quanto o assunto é mostrar sua música, os espaços começam a ficar limitados, pois as casas de músicas procuram restringir seus espaços para bandas conhecidas ou de trabalhos mais populares.

O pessoal da cidade de Alvorada/RS resolveu este problema com o lema do movimento punk: “Do It Yourself”. Resolveram “fazer eles mesmos” este espaço para mostrar sua música com o Ensaio de Rua.

O nome é bastante apropriado e mostra a essência do projeto; levar os instrumentos e equipamentos para rua, no caso uma praça, e tocar para a galera. Mais informações sobre o evento nas redes sociais.

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2017/06/Underground-imagem-4.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2017/06/Underground-imagem-4-150x150.jpgDenilson ReisindependentesEnsaio de Rua,fanzine,Henrique Magalhães,Júlio Shimamoto,Marca de Fantasia,Márcia Deretti,Márcio Júnior,Ogro,Tony Rodrigues,undergroundHoje quero apresentar três iniciativas que, embora tenham plataformas de apresentação diferentes, são exemplos que interagem pelo aspecto underground em que foram pensadas ou na abordagem dos temas. No Brasil, e acredito que em boa parte do planeta, os quadrinhos, a música, o cinema e os fanzines procuram fazer...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe