Por Alex Doeppre*

Em março de 1995, Ediciones de la Urraca lança o Libro 1 del Cazador, coletânea contendo as HQs dos números 1 a 4 e 7, com páginas adicionais. A partir de Cazador 08 (maio de 1995), o título passa a ser colorido e mensal, entrando em sua fase de maior sucesso. Ariel Olivetti deixa a publicação; mantêm-se na equipe Lucas, Claudio Ramírez, Mauro e Renato Cascioli. Posteriormente entram Accardo e Calvi. Em suas HQs, El Cazador interage com personagens da ficção e da realidade.

Entre as figuras reais, estão o então presidente Carlos Menem e outros políticos da época, celebridades televisivas, Adolf Hitler, Mike Tyson, Spice Girls, Diego Maradona e outros, todos retratados de forma escrachada e burlesca. Personagens da HQ argentina e mundial são presença constante e não escapam à chacota: Patoruzú, Isidoro (que aparece como corrupto e drogado), Superhijitus (visto como homossexual), Sonoman (como um esnobe), Superman (derrotado pelo Cazador na Segunda Guerra Mundial), Sherlock Time, Quarteto Fantástico, Dragon Ball, Juiz Dredd, Lepra Smith, Godzilla e outros. Completam o elenco ETs e criaturas sobrenaturais.

Em novembro de 1995, sai novo título, Cazador Comix, que durou oito números e apresentava uma HQ curta do Cazador e outras de distintos autores, sempre dentro do estilo bizarro. Em setembro de 1996, Cazador: archivos secretos, reune as HQs publicadas em Arkham, a minissérie de 1990, as curtas de Comiqueando e uma inédita.

El Cazador foi publicado até o número 65 (novembro de 1999), sendo cancelado por causa de uma dívida dos autores com a Editorial Buena Letra. Enquanto se discutia a propriedade dos direitos do personagem, Lucas lançou El Dié pela A4 Editora em fins de 1999.

Protagonizado por Diego Maradona, as HQs seguiam a mesma linha de Cazador (que aparece em algumas histórias) e tinham roteiro, arte e cores de Lucas. El Dié durou sete números que foram reunidos em Invasión: El libro de oro de Cazador y El Diego por Ancores Editora em 2002.

Em novembro de 2000, nova investida do Cazador. Editado por Mauro Cascioli, que compunha a equipe criativa junto com Lucas, Claudio Ramírez, Renato Cascioli e Walter Taborda, o título retornou com formato um pouco maior e com histórias seguindo a mesma linha bizarra da fase anterior. Durou até o número 22 (dezembro de 2001) e foi cancelado devido à difícil situação econômica do país.

Em 2008, Deux Graphica Studio iniciou a série Biblioteka Cazador, volumes de compilações das HQs que saíram nos anos 1990. Em julho de 2010, El Cazador retornou mais uma vez, agora pela Deux, em histórias em preto e branco produzidas por Lucas e Claudio Ramírez.

*Designer gráfico, desenhista e fanzineiro
Contato: [email protected] | alexandredoeppre.blogspot.com
Ilustração: Jorge Lucas

Denilson Reisrealidade alternativaAriel Olivetti,Claudio Ramirez,El Cazador,Mauro,Renato CascioliPor Alex Doeppre* Em março de 1995, Ediciones de la Urraca lança o Libro 1 del Cazador, coletânea contendo as HQs dos números 1 a 4 e 7, com páginas adicionais. A partir de Cazador 08 (maio de 1995), o título passa a ser colorido e mensal, entrando em sua...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe