herois_marvel_realidade_alternativa

Em minha infância não fui um ávido devorador de gibis – revistas de histórias em quadrinhos – certamente por não ter sido incentivado para tal caminho, como o faço hoje com meus filhos.

Meu primeiro contato real como leitor de gibis só ocorreu em minha adolescência. Transcorria o ano de 1984 e fui assistir ao filme Conan, O Bárbaro, estrelado pelo então jovem ator Arnold Schwazenegger. O filme mostra um mundo fictício com o bárbaro em volta a muita magia e misticismo.

O personagem foi criado pelo escritor de pulp-fictions norte-americano Robert Howard e levado aos quadrinhos pelo roteirista Roy Thomas e pelos desenhistas Barry Smith e John Buscema. Gostei do filme e logo procurei os quadrinhos do herói.

Nesta época Conan era publicado no Brasil pela editora Abril em três revistas: A Espada Selvagem de Conan, com aventuras exclusivas do herói; Heróis da TV e Superaventuras Marvel. As duas últimas traziam uma coletânea de três a quatro histórias com outros personagens da Marvel Comics.

Com estas revistas em mãos, acabava lendo não só as histórias do bárbaro, mas também as outras. Assim, tornei-me leitor fã dos personagens criados por Stan Lee para a Marvel: Homem-Aranha, Demolidor, Hulk, Wolverine, Thor, Punho de Ferro, Luke Cage, Motoqueiro fantasma, Elektra, Capitão América, Vingadores, enfim, a lista é muito grande.

De todos os heróis da Marvel, já que hoje Conan teve seus direitos adquiridos pela Dark Horse Comics, o que mais curto é o Demolidor, um herói sem super-poderes, mas com histórias bastante realistas. Mas deixo claro que o super-herói que mais li fora Conan é o Batman, mas este pertence a DC Comics.

A partir de hoje, pretendo apresentar a você leitor, sempre que possível, algum ótimo personagem da Marvel, contar sua origem, características e minhas impressões sobre as histórias em quadrinhos que li.

Ilustração: José Adail & Renato Coelho (SP)

Denilson ReisindependentesArnold Schwazenegger,Barry Smith,Bárbaro,Conan,gibis,herós. denilson reis,HQs,John Buscema,Marvel,pulp-fictions,quadrinhos,realidade alternativa,Robert Howard,Roy ThomasEm minha infância não fui um ávido devorador de gibis – revistas de histórias em quadrinhos – certamente por não ter sido incentivado para tal caminho, como o faço hoje com meus filhos. Meu primeiro contato real como leitor de gibis só ocorreu em minha adolescência. Transcorria o ano de...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe