Sempre que chega o ano novo, olho para o que passou e vejo que o quadrinho nacional independente vem ganhando força, seja pelo nascimento de novos artistas ou pelo investimento de nomes consagrados em trabalhos mais autorais e intimistas. A lista é longa, mas está longe de ser definitiva, pois muito mais circulou pelo Brasil em 2016.

Daniel HDR tem um trabalho que se consolida a cada ano no mercado de super-heróis norte-americanos, em especial na DC Comics. Mas o rapaz iniciou fazendo fanzines e quadrinhos autorais no final da década de 1980. Nos anos 1990, já com um traço mais firme, publicou várias HQs em seu fanzine, o Novo Raff e também colaborou com uma quantidade de zines espalhados pelo Brasil.

Para marcar este trabalho e trazer a tona para um público que só conhece seus projetos recentes, Daniel lançou Contos Gráficos, uma coletânea com 88 páginas onde passa a limpo seu período de fanzineiro e já aponto para novos projetos autorais. Imperdível!

Plataforma HQ 03 é um trabalho coletivo de uma galera de Rio Grande (RS). As edições sempre procuram abordar temas relacionados, fictícios ou não, a cidade de Rio Grande. Nesta edição temos uma dezena de ótimos colaboradores.

Outra publicação que vem com uma série de colaboradores é São Paulo dos Mortos. Não acreditava que poderia me surpreender com um HQ de zumbis, mas o Daniel Esteves está de parabéns pelo roteiro muito criativo e surpreendente. A parceria entre Dani e Dola em Papai Chuck Norris, brinca com a figura do herói canastrão para narrar histórias do cotidiano paulista.

No 1º Catarina Comix Festival em Timbó/SC tivemos a presença de alguns autores independentes. Liber Paz trouxe Dias Interessantes. O álbum conta uma bonita, mas trágica história de amor. Izidro Santos estava expondo Minha Amiga Pi, livro de tiras mudas, e Escape 3, trabalho coletivo com uma dúzia de autores. Alex Guenther apresentou seus trabalhos institucionais como O Desbravador.

Aldo dos Anjos distribuiu exemplares da revista Cartum. Samicler Gonçalves não pode estar presente mas mandou exemplares de Cometa 11. Adão Júnior lançou seu novo ZinAdão 04. Um dos organizadores foi Henri Schutze que publica a revista infantil Pinote. O casal Henry e Fafá Jaeplet, também organizadores, aproveitaram para lançar novos zines: Rebeka Belão, Catzine e Bluez.

Nos dias 20 e 21 de agosto de 2016 ocorreu a 6ª ComicConRS em Canoas/RS. O espaço “artists alley” estava repleto. Adquiri algumas publicações de amigos que vem acompanhando o trabalho já faz algum tempo e também novidades.

O ilustrador Lucas SB lançou um sketchbook O Recomeço para apresentar suas artes. Rogério de Souza ([email protected]) trouxe sua nova publicação Debiloid’s Terror. Destaque para a capa no clássico estilo do terror do século passado.

A Saga Terra Incógnita de Raul Galli chegou ao final com a publicação do livro 3, encerrando assim a trilogia pensada pelo autor. Uma publicação bem caprichada é Jubiá, A Jornada de Rick Bastos com cores de Thiago Oliveira. A obra foi lançada graças ao financiamento coletivo. HQ de fundo histórico é Sepé Tiaraju, A Saga de um Herói. Aqui Clayton Cardoso escreve e desenha sua versão para o famoso herói missioneiro.

Outra obra financiada foi Lester de Márcio Rampi. A HQ mostra a saga do mágico e ilusionista eu tem a missão de salvar o mundo de uma catástrofe. Saído da literatura fantástica, O Coração do Cão Negro, traz o herói bárbaro criado por Cesar Alcázar. Ambientado em plena Idade Média e com referências a cultura viking, Cesar escreve uma ótima aventura desenhada por Fred Rubim. A publicação é da Avec Editora.

Nos últimos anos temos um bom número de pesquisadores lançando livros teóricos sobre quadrinhos, fanzines e cultura pop. Em 2015, Márcio Sno lançou o livro O Universo Paralelo dos Zines. Este livro passa a ser um dos mais significativos sobre o tema.

Lendo o livro tenho a impressão de estar revivendo os últimos 30 anos, onde produzo meus zines. Leitura agradável e escrita na primeira pessoa, afinal Sno é um produtor de zines e o livro leva muito em conta a experiência do próprio autor.

Gosto muito quando vejo desenhistas que passaram anos trabalhando para o mercado comercial de quadrinhos se aventurarem pelos caminhos da autopubicação. Este é o caso de Francisco Vilachã. Em Noite Blues em Havana e outras Histórias, Vilachã adapta contos de dois mestres da literatura: H.P. Lovrecraft e Franz Kafka, em uma publicação modesta, mas muito rica nas artes.

O desenhista Jader Correia lançou pela Edibook a HQ Natureza Artificial explorando a temática da inteligência artificial e as possibilidades do futuro da humanidade. A história é cativante e os desenhos de Jader remetem as HQs de ficção científica do quadrinho europeu. A publicação traz ainda uma HQ curta de Matias Streb. Destaco também a composição da capa, muito bonita. Já o fanzineiro e colecionador Paulo Kobielski homenageou seu personagem preferido com o volume 1 de Fantasma Artzine, compilando artigos e ilustrações do personagem que completou 80 anos.

Dois gibis de super-heróis que recomendo são: O Poderoso Máximus 5 que apresenta as HQs do personagem criado por Alan Yango. O gibi tem 4 histórias, todas escritas por Yango, que é um belo roteirista, e conta com diversos artistas nos desenhos. Almanaque Meteoro 06 de Roberto Guedes é um gibi que é muito prazeroso de ler. A publicação conta três HQs escritas por Guedes. Além das HQs, temos as tradicionais seções: Meteoro Responde e Guedes Manifesto.

Darcel Comics é um selo de quadrinhos independente coordenado por Rodrigo Costa. Este ano Rod Costa veio com algumas novidades que fazem homenagens as publicações dos anos 1980. Superaventuras Darcel 01 com HQs de super-heróis, faz homenagem a publicação da editora Abril. Drácula Renascido 01 com HQs do Príncipe das Trevas faz homenagem a publicação da editora Bloch. Rod publicou ainda: Queira Noira em parceira com Chagas Lima, e o ótimo fanzine Vertical.

Uma das publicações mais fantásticas do ano foi sem dúvida Mundo Paralelo 01. Já havia ficado impressionado com a qualidade da edição preview lançada anteriormente. Agora temos a publicação completa, em formato magazine, capa colorida e 152 páginas de fantasia e ficção com autores de grande qualidade como Rodrigo Rosa, Azeitona, Caio Majado, Sam Hart e outros.

Meu grande destaque vai para a HQ “Urian” com texto de Rose Mário e arte de Mozart Couto. Nesta HQ, Mozart mais uma vez dá um show de expressão em cenas da mais pura selvageria. Certamente esta é uma edição para entrar para a lista de muitos colecionadores. A publicação é um projeto de Walter Klattu.

A Editora Universo continua publicando muitos quadrinhos. Benjamin Peppe 03 a 05 traz o personagem ecológico-esportista de Paulo dos Anjos (SP). Lancelott Martins (PI) lançou Sete Estrelas, Relâmpago Negro e Catálogo de Heróis Brasileiros, este um trabalho importantíssimo na catalogação de personagens de quadrinho brasileiro. Clodoaldo Cruz (SP) fez renascer o seu zine, agora em formato de revista: Cabal 01 e 02.

O consagrado mestre Elmano Silva teve uma de suas obras-prima, Boiuna, ganhando uma edição super especial em formato de álbum. A HQ explora os mitos da época da colonização do Brasil com a arte de Elmano saltando aos olhos. Como diz Shima no prefácio: “impossível ficar apático diante de uma HQ deste artista”. A HQ foi editada por Eduardo Cardenas.

Andy Corsant é um desenhista da nova geração que também se aventurou pela publicação independente com a HQ Prisma Negro.

E retornando aos Mestres, encerro este registro mencionando os trabalhos mais recentes de Emir Ribeiro: Velta 2015, Velta 03 e Velta – 42 Anos.

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2017/03/ldrp2b60-1.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2017/03/ldrp2b60-1-150x150.jpgDenilson Reisrealidade alternativaAdão Júnior,Alan Yango,Alex Guenther,Azeitona,Caio Majado,Daniel Esteves,Daniel HDR,Darcel Comics,Elmano Silva,Emir Ribeiro,Fafá Jaeplet,Francisco Vilachã,Izidro Santos,Jader Correia,Lancelott Martins,Liber Paz,Lucas SB,Márcio Sno,Mundo Paralelo,O Coração do Cão Negro,Paulo Kobielski,Plataforma HQ,Roberto Guedes,Rodrigo Rosa,Sam Hart,Samicler Gonçalves,São Paulo dos Mortos,VeltaSempre que chega o ano novo, olho para o que passou e vejo que o quadrinho nacional independente vem ganhando força, seja pelo nascimento de novos artistas ou pelo investimento de nomes consagrados em trabalhos mais autorais e intimistas. A lista é longa, mas está longe de ser definitiva,...IMPULSO HQ é um site que se propõe a discutir histórias em quadrinhos e assuntos derivados como cinema, games e cultura pop em geral.