EWCi5Q0Este ano tivemos um boom relacionado à Seven Deadly Sins, ou, para os mais íntimos do japonês, Nanatsu no Taizai. O mangá de Nakaba Suzuki é quase como um prólogo das lendas do Rei Artur, mas tente não se prender muito a questão da adaptação, deste que promete ser um substituto à altura de Dragon Ball e Fairy Tail.

A história puxa muito do gênero Shonen moderno, as batalhas tem grandes proporções e níveis de poder bem altos, coisa que não estamos acostumados nos mangás atuais, sempre vemos um crescimento ao longo de um grande caminho. Logo no primeiro volume somos apresentados ao universo do mangá e como a trama realmente irá funcionar.

O protagonista é Meliodas, um dos Sete Pecados Capitais que formavam uma ordem de cavaleiros que servem ao reino de Lyonesse. Depois de alguns anos o grupo supostamente passou por uma traição, se tornando fugitivos procurados. Agora, depois de dez anos, a princesa Elizabeth sai em busca dos cavaleiros pecadores, e o primeiro que ela encontra é Meliodas. Elizabeth é uma das únicas que ainda acredita na bondade e lealdade dos sete cavaleiros…

O enredo é leve e bem divertido, devemos ver uma escalada promissora para os heróis.

latestThe Seven Deadly Sins está sendo publicado no Brasil pela editora JBC desde o mês de março em papel brite 52g, com o formato 13,5 x 20,5 cm, capas internas coloridas e na lombada, temos a formação de uma bela imagem ao longo das edições, como no original do japonês.

The Seven Deadly Sins é mais um tiro certeiro da JBC, título que os fãs já pediam há algum tempo, e além de atender a vários nichos de público, é uma ótima aquisição para novatos do mangá. O sucesso da série é tanto, que a série chegou a ser o 9º mangá mais vendido no Japão em 2014.

E não perca, porque em breve aqui no Impulso HQ você confere a resenha mangá do primeiro volume de Seven Deadly Sins publicado pela editora JBC. Aguardem.

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/07/seven_sins.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/07/seven_sins-300x281.jpgVini MoreiramanganimeJBC,mangá,Nakaba Suzuki,Nanatsu no Taizai,Seven Deadly Sins,ShonenEste ano tivemos um boom relacionado à Seven Deadly Sins, ou, para os mais íntimos do japonês, Nanatsu no Taizai. O mangá de Nakaba Suzuki é quase como um prólogo das lendas do Rei Artur, mas tente não se prender muito a questão da adaptação, deste que promete ser...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe