A namorada de um dos meus irmãos confessou certa vez, que achava estranho quando nós conversávamos sobre quadrinhos. Não apenas HQs na verdade, mas quando nos púnhamos a matraquear sem parar sobre desenhos, brinquedos ou jogos ela sentia como se estivesse vendo um filme estrangeiro sem legendas. E o filme nem mesmo era em inglês. Em sua concepção é impensável alguém “perder tempo” discutindo algo que “não era real”.

É assim que muitos se sentem quando conhecem Genshiken.

O mangá foi um dos títulos anunciados pela JBC durante sua coletiva de impressa em meados de junho e foi recebido com festas e passeatas pelos fãs. E, bem, aqueles que não conheciam a série o encararam como se o pobrezinho fosse uma das bestas do apocalipse.

Genshiken foi escrito e ilustrado por Kio Shimoku e segue o controverso gênero Slice of Life, séries que usualmente exploram elementos cotidianos e que você ama ou odeia logo de cara. E quando o cotidiano em questão é de um grupo de otakus então ou você realmente ama a série ou coloca fogo na revista e amaldiçoa todos os envolvidos na sua criação.

O pontapé inicial da historia é a chegada do novato Kanji Sasahara a universidade onde está determinado a (finalmente!) entrar em um clube de estudos de animes e mangás. Veja, apesar de ser um otaku de carteirinha, o rapaz sempre escondeu sua paixão e nunca teve muitos amigos.

As leis da conveniência universal levam Sasahara para a porta do Clube de estudos da cultura pop japonesa, ou Genshiken para simplificar. Apesar do nome pomposo o lugar é só uma desculpa para reunir um diversificado e fanático grupo de otakus que discutem sobre seus hobbies. Temos o apaixonado por cosplay, o fã de Gundam, o colecionador de toys e cercado pelas figuras mais estranhas, pela primeira vez Sasahara sente como se encontrasse seu lugar no mundo.

Nesse primeiro volume o grande charme é a presença da geniosa Saki Kasukabe, que odeia o estilo e as manias dos otakus da Genshiken, mas é obrigada a conviver com eles porque seu namorado é um fanático por animes em estágio avançado e terminal! Suas palavras e ações são críveis com o de qualquer pessoa que nunca tendo visto um anime na vida tem que aturar um grupo de fãs em seu “habitat natural” gerando situações divertidas e engraçadas.

Genshiken é um paradoxo. Mesmo com seu enredo absurdamente simples é uma obra difícil de acompanhar, devido ao numero gigantesco de referencias que vão desde aos grandes sucessos da temporada a e séries desconhecidos e tão antigos quanto o guaraná com rolha.

Não por acaso, a JBC incluiu no volume um glossário, semelhante aos títulos da editora Panini, para não deixar seus os leitores boiando sobre quem é Mukku ou que raios vêm a ser um Erogê. Outro ponto que pode deixar os leitores brasileiros confusos é como o roteiro trabalha certos aspectos da sociedade japonesa e o dia a dia dos personagens. Situações que para o leitor japonês são comuns, para os brasileiros são estranhas e também necessitam de uma explicaçãozinha básica.

O formato da revista segue o atual padrão da JBC, com páginas coloridas e papel legal. A edição possui duas capas diferentes e na contra capa conta com model sheet e informações do mangá preferido dos membros do Genshiken. Ficou realmente bacana.

Genshiken não é um mangá que recomendo a todo mundo. Muitas piadas se perdem se você não possuir o mínimo de conhecimento de animes e mangás, o que é um ponto muito grande contra a série. Ao menos indico a revista para terem uma ideia de como seu companheiro (a) não nerd se sente no meio da conversa sobre o capítulo da semana de Naruto.

Genshiken – O Clube de Estudos da Cultura Pop Japonesa
Editora JBC
Roteiro e arte: Kio Shimoku
13,5 x 20,5 cm
180 páginas
R$ 11,90

Lily CarrollmanganimeGenshiken,JBC,Kio Shimoku,mangá,O Clube de Estudos da Cultura Pop JaponesaA namorada de um dos meus irmãos confessou certa vez, que achava estranho quando nós conversávamos sobre quadrinhos. Não apenas HQs na verdade, mas quando nos púnhamos a matraquear sem parar sobre desenhos, brinquedos ou jogos ela sentia como se estivesse vendo um filme estrangeiro sem legendas. E o...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe