Lançado no Brasil pela editora Panini, Black Clover é um mangá épico de Yūki Tabata

Inicialmente publicado no Japão pela revista Shonen Jump em fevereiro de 2015, Black Clover desenrola-se em volta do estereotipado Asta, um jovem que sonha em tornar-se o maior mago de seu reino. Há apenas um problema: ele não possui nenhum poder mágico.

Exato, já vimos este mote em My Hero Academia, Katekyo Hitman Reborn e algo parecido até mesmo em Blue Exorcist ou Naruto. Asta não consegue utilizar qualquer tipo de magia e isto parece não mudar ao longo da obra.

Felizmente, Asta recebe um incrivelmente raro grimório com o lendário trevo de cinco folhas, que lhe dá o poder da anti-magia, de tal modo ele consegue quebrar qualquer feitiço com um poder demoníaco antigo. Para melhorar, nesse mundo, nunca existiu um rei mago sem magia!

Muitos apontam Black Clover como “novo grande shounen” que pode ficar na história batendo de frente com grandes clássicos como Dragon Ball e Naruto. A sua popularidade já é grande graças à adaptação da série para anime pelo estúdio Pierrot, que já conta com mais de 50 episódios e é um sucesso mundial.

No mangá, a ambientação e o cenário são bem construídos e apresentam um mundo muito rico de detalhes oferecendo muitos elementos para serem explorados. É fácil para qualquer leitor perceber o potencial da obra logo de cara, ela é escalável e com origens bem consolidadas.

Neste primeiro volume somos apresentados aos dois personagens centrais da trama: os irmãos órfãos Asta e Yuno. O primeiro é um completo incompetente, enquanto o segundo é um gênio capaz de controlar os ventos com facilidade. Eles cresceram em uma igreja e estreitaram seus laços de amizade e rivalidade desde muito cedo, sendo protagonistas excepcionais.

Black Clover é ambientado em um mundo de magia (muito similar ao de Fairy Tail) onde ela é utilizada no dia a dia e em várias frentes de trabalho. Há também uma espécie de teste onde se determina sua especialidade mágica e outro onde você pode ser indicado para uma das frentes de batalha do grande exército da magia, estes dois são muito importantes para o desenvolvimento do primeiro volume e para apresentação do potencial da história.

E edição da editora Panini está bem gordinha com páginas de uma gramatura superior. O primeiro volume atingiu a 23ª posição no ranking semanal de mangás divulgado pela Oricon no Japão, com 38.128 cópias vendidas e por aqui, o volume dois está nas bancas com ótimas vendas.

Black Clover é um mangá de roteiro simples, mas que, sem dúvidas, merece estar na sua estante.

Black Clover – Edição 1
Editora Panini – Planet Mangas
Autor: Yūki Tabata
Série bimestral.
Em andamento no Japão com 16 volumes.
13,7×20 cm
192 páginas
R$ 21,90

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2018/09/Black-Clover-panini-planet-mangas.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2018/09/Black-Clover-panini-planet-mangas-150x150.jpgVini MoreiramanganimeBlack Clover,Panini,Planet Mangás,Yūki TabataFacebook Twitter Instagram Youtube Lançado no Brasil pela editora Panini, Black Clover é um mangá épico de Yūki Tabata Inicialmente publicado no Japão pela revista Shonen Jump em fevereiro de 2015, Black Clover desenrola-se em volta do estereotipado Asta, um jovem que sonha em tornar-se o maior mago de seu reino. Há...O Impulso HQ é um site e canal no YouTube dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe