Todo mundo tem obras que marcaram sua vida de alguma forma, independente de ser uma obra de outro mundo, super inteligente ou com qualquer valor, sempre temos aquelas histórias com as quais temos um certo laço afetivo. Listei cinco obras que fizeram e fazem parte da minha vida, dentro dos mangás e animes. Confira e não deixe de comentar!

Hajime no Ippo – Mangá publicado desde 1990 e sem demonstrar sinais de cansaço. Conheço pelo menos uma centena de animes, e muito mais quando o assunto é mangá, mas é complicado querer que todos façam o mesmo, que acompanhem um mangá que está na incrível marca de 100 volumes. Mas acreditem é realmente muito bom, foi até apelidado carinhosamente como “O melhor shounen que ninguém lê”.

Makunouchi Ippo é um garoto humilde, que na maior parte do seu tempo livre ajuda sua mãe no trabalho, uma loja que aluga barcos de pesca. Um trabalho pesado e cansativo. Ele não possui muita vida social ou amigos por ser tímido, por causa disso, acaba sofrendo com os valentões do colégio. Durante uma briga, Ippo acaba desmaiando por estar muito machucado e ao acordar ele vê que se encontra em uma academia de boxe. Takamura Mamoru percebe o quanto o garoto está frustrado por não poder se defender e acaba ensinando como dar um soco em um saco de areia, apenas para extravasar. Só que todos se assustam ao perceber como ele tem um soco potente.

Após saber que até Mike Tyson, o campeão mundial de pesos pesados, sofria com maus tratos também, o garoto decide que também quer ser um boxeador profissional, para renascer como uma pessoa forte. Com isto, Ippo começará uma nova jornada na sua vida, enfrentando coisas que ele jamais imaginaria que poderia passar.

Para qualquer praticante de esporte é o anime que mais indico. Muito inspirador e cativante. Diferente da maioria dos animes, Ippo não tem nenhuma pré-disposição ao boxe, apenas tem um braço forte. Ele não vence sempre, não é filho de ninguém em especial, muito menos tem algum poder anormal. O que o faz um lutador excepcional é que ele treina 3 vezes mais que qualquer um e defende seus ideais como ninguém. Isto não o faz um gênio, muitas dificuldades aparecerão no seu caminho e a forma como ele encara que torna o anime tão bom.

Confira a empolgante abertura, clicando aqui.

Yu Yu Hakusho – Logo depois que o anime de Os Cavaleiros do Zodíaco estreou no Brasil, começou uma avalanche de outras animações nipônicas, sobretudo na extinta rede Manchete. Yu Yu Hakusho é outro anime que forma caráter, os personagens são cativantes, lutam juntos, se defendem, são uma equipe e trabalham muito bem isto.

Li todos os mangás no lançamento e era bem novo também. Pra época, era um anime diferenciado, hoje já há outros parecidos, mas Yusuke e seus amigos são precursores do mangá e anime no Brasil, vale e muito uma olhada.

A série conta a história de Yusuke Urameshi, um bad boy que morreu atropelado ao tentar salvar uma criança. Este ato foi inesperado por todos, até por quem assistia o anime, Yusuke é um vândalo sem escrúpulos. Com isto, o Mundo Espiritual não tinha lugar para ele nem no céu, nem no inferno. Yusuke teve uma segunda chance, ao retornar à vida na Terra, descobre que uma condição para o seu retorno era a de se tornar um Detetive Espiritual. Devendo se dedicar a combater os demônios do Mundo das Trevas que por um acaso venham a se infiltrar no Mundo dos Homens.

Além dos 112 episódios para televisão, também foram lançados um OVA e um filme. Ambos não possuem ligação cronológica com a série de TV. Assistam a nostálgica abertura em HD, clicando aqui.

Love Hina – Comédia romântica publicada em 1998 na revista Shonen Magazine semanal. Tive sorte de acompanhar bem no lançamento. É uma das obras mais famosas de Ken Akamatsu, seguida por “Negima!”, que é tão bom quanto. Até hoje acredito que Love Hina foi um dois maiores estímulos à leitura do mangá no Brasil, a ponto de ter sido lida pela maioria dos fãs de mangá do País bem em seu lançamento.

Mesmo sem ter lido o mangá, é possível que você já tenha se deparado com Keitarô e Naru alguma vez na sua vida. A animação já foi exibida no Brasil via Cartoon Network e até na TV aberta via PlayTV nos bons tempos onde o canal exibia bons animes.

O protagonista é um completo fracassado que, quando pequeno, prometeu a uma amiga que estava para se mudar, que eles se reencontrariam na Toudai – Universidade de Tokio. Muitos anos se passaram desde então e Keitarô já foi reprovado no vestibular da instituição duas vezes, mesmo fazendo cursinho, e esta a beira de uma terceira reprovação. Para piorar a vida do rapaz, ele acaba de ser expulso de casa e tem de ir morar com a avó.

Acontece que a velhota resolveu transformar o lugar onde morava em uma pensão feminina e Keitarô não fazia ideia disso. Daí pra frente a aventura se desenrola de mil formas diferentes. O anime é muito bom, e o mangá infinitamente melhor, deu até saudade.

Recentemente o mangá foi relançado pela editora JBC com ótima qualidade, com o preço de R$14.50. Se você estiver buscando uma boa comédia romântica tenho certeza de que não irá se arrepender, principalmente por ter um produto de qualidade gráfica invejável aos outros lançamentos.

Fullmetal Alchemist – Numa desesperada tentativa de trazer a falecida mãe de volta à vida, os irmãos Edward e Alphonse Elric quebraram o maior tabu da alquimia: a transmutação humana. Mas tudo deu errado, e os garotos tiveram de pagar um alto preço: Ed perdeu sua perna esquerda e braço direito e Al seu corpo inteiro.

Desde então, os dois partem em uma jornada repleta de perigos e desafios para encontrar a lendária Pedra Filosofal, a qual acredita-se aumentar os poderes de um Alquimista. Assim, Ed – que agora usa próteses mecânicas chamadas automail – e Alphonse poderiam recuperar seus corpos.

A densidade da história e a construção dos personagens de Fullmetal é animal, e no mangá é melhor ainda. Ele é um shonen entre vários outros, claro, mas que conseguiu se destacar com um tema nada comum: A alquimia!

Além disso, a série apresenta também situações diversas que constroem o caráter de quem assiste. Você aprende muito assistindo, sem contar que é um clássico entre dos animes da geração anos 1990. O Anime tem 51 episódios. Há também uma versão remasterizada, com mais detalhes sobre a trama que conta com 64 episódios. No Brasil, o mangá foi publicado em 54 edições pela Editora JBC. Além disso, as duas séries em anime foram exibidas pelo canal Animax/Sony Spin.

One piece – Desde pequeno via One Piece nas bancas, mas sempre em números randômicos, próximo dos 15 anos resolvi comprar, e daí, não parei até hoje!

Oda Eiichiro. Lembre-se deste nome. Daqui a dez ou quinze anos ele será tão famoso quanto outras lendas da indústria de entretenimento japonesa, acredite. Oda está trilhando passo a passo o caminho do sucesso há mais de dez anos.

Difícil falar de One Piece. Tantas sagas. Tantas edições. A cada arco nos tornamos mais próximos do bando do chapéu de palha.

One Piece é uma obra sobre um jovem sonhador em sua jornada para se tornar o Rei dos Piratas, e acredite, é uma história que vem quebrando recordes atrás de recordes: o volume #60 da série teve a maior tiragem inicial da história dos quadrinhos com avassaladores três milhões de exemplares, apenas para uma comparação do tamanho do sucesso, Harry Potter e as Relíquias da Morte teve tiragem inicial nos Estados Unidos, país de maior sucesso da série, de doze milhões de exemplares. Vale lembrar também que o recorde anterior já pertencia à obra de Eiichiro, cujo volume #59 teve uma tiragem inicial de dois milhões e oitocentos e cinquenta mil exemplares.

O anime também caminha para quebra de recordes, já com mais de quatrocentos e quarenta episódios exibidos em mais de dez anos no ar. Tem como isto tudo fazer parte de uma obra ruim? Sem contar os OVAs, o décimo filme da franquia, Strong World, quase igualou o sucesso de Avatar, arrecadando cinquenta milhões de dólares nos quinze primeiros dias de exibição.

Vini Moreiramanganimeanimê,Fullmetal Alchemist,Hajime no Ippo,Ken Akamatsu,Love Hina,mangá,one piece,Yu Yu HakushoTodo mundo tem obras que marcaram sua vida de alguma forma, independente de ser uma obra de outro mundo, super inteligente ou com qualquer valor, sempre temos aquelas histórias com as quais temos um certo laço afetivo. Listei cinco obras que fizeram e fazem parte da minha vida, dentro...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe