O maior mangá shoujo de todos os tempos, Rosa de Versalhes, chega ao Brasil pela Editora JBC. Sucesso mundial da autora Riyoko Ikeda, essa é a primeira vez que a obra é publicada no País.

Produzido entre 1972 e 1973, na mesma época em que as reivindicações pelos direitos das mulheres começavam a ganhar evidência no mundo todo, Rosa de Versalhes já trazia questões sobre gênero, senso de justiça e direitos humanos, tendo como pano de fundo a Revolução Francesa.

À frente de sua época, Ikeda quebrou paradigmas e revolucionou a forma de se fazer mangá para o público feminino abrindo caminho e influenciando uma nova geração de mangakás dos mais diversos gêneros.

A trama é centrada em duas mulheres fortes: a primeira é Oscar François de Jarjayes, uma menina que foi criada como homem, e que se transformou em uma grande líder e responsável pela realização de grandes feitos.

Lady Oscar, como é conhecida internacionalmente, mostra-se independente e respeitada por todos, sendo referência para as mulheres por sua força e destreza. A outra é a controversa Maria Antonieta, que acabara de ser prometida em casamento ao futuro rei da França por meio de um arranjo político entre seus países.

Na história, em meados do século XVIII, na França, o renomado General Jarjayes recebe a notícia que será pai de sua sexta filha. Aflito por não conseguir ter um filho para manter o nome e o prestígio da família, decide criá-la como menino, visto que nesse período somente homens podiam suceder o cargo de seu pai. Lady Oscar frequenta o colégio militar onde destaca-se, alcançando o título de capitã da Guarda Real. Como seu cargo é de confiança, fica sob sua responsabilidade zelar pela proteção da Rainha Maria Antonieta.

Após o tratado de paz entre a Áustria e a França, assinado quando Maria Antonieta se casa com o príncipe Luís XVI, Oscar passa a maior parte do tempo no Palácio de Versalhes, a morada real. Ela acompanha de perto com André, seu amigo desde a infância, o cinismo, as festas luxuosas, os escândalos e o estilo de vida da Corte Real.

Riyoko Ikeda é uma autora de mangás shoujo (gênero voltado para o público feminino) que se tornaram referência no Japão e no mundo. Em suas obras, Ikeda sempre apresenta cenários com entornos históricos como a Revolução Francesa e a Russa, tendo o título Rosa de Versalhes como grande sucesso de sua carreira. Sua influência foi tamanha que, em 2008, a autora recebeu a Ordre National de la Légion d’honneur , na França, uma honraria por sua contribuição de conhecimento da história francesa no Japão.

Para a mangaká, a história relatada mudou a percepção do gênero shoujo . Rosa de Versalhes ganhou grande prestígio não só no Japão, como no mundo todo, e acabou abrindo espaço no mercado para outras obras do gênero.

Rosa de Versalhes
Editora JBC
Autora: Riyoko Ikeda
Formato BIG
Completo em 5 volumes
R$ 43,90

JBC lança Rosa de Versalhes, clássico que revolucionou a história dos mangás femininoshttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2019/03/Rosa-de-Versalhes-jbc.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2019/03/Rosa-de-Versalhes-jbc-150x150.jpgRenato LebeaumanganimeJBC,Riyoko Ikeda,Rosa de VersalhesFacebook Twitter Instagram Youtube O maior mangá shoujo de todos os tempos, Rosa de Versalhes, chega ao Brasil pela Editora JBC. Sucesso mundial da autora Riyoko Ikeda, essa é a primeira vez que a obra é publicada no País. Produzido entre 1972 e 1973, na mesma época em que as reivindicações pelos direitos das...O Impulso HQ é um site e canal no YouTube dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe