RPG de mesa é um desafio para mestres e jogadores experientes, mas ainda bastante acessível aos novatos

“Arquivos Paranormais” é um RPG de mesa de fantasia urbana que coloca mestres e jogadores na pele de Investigadores treinados integrantes de uma Agência responsável por investigar Fenômenos estranhos que começaram a ocorrer.

Escrito pelo veterano game designer Jorge Valpaços (autor do RPG de Beladona, “Pesadelos Terríveis” e de “SeanchaS”), os jogadores terão em mãos um manual de jogo completo, com tudo o que é preciso para jogadores iniciantes e experientes se aventurarem em Casos com alienígenas, fantasmas, monstros e outras dimensões e o que sua imaginação desejar.

“Todo o desenvolvimento do jogo se pautou em pensar que os usos de habilidades pelos investigadores alimentam a trama, recompensando os jogadores proativos com mais chances para solucionar o caso; se eles colaborarem e se ativerem ao fenômeno que originou o mistério”, responde o escritor e game designer de Arquivos Paranormais.

Dessa forma, os dados são jogados não para dizer se houve um sucesso ou um fracasso em uma ação. Mas para fornecer indícios que levam às pistas ou para remover alguma complicação da cena.

“Além disso, seguindo o Sistema L’Aventure (que impulsiona o jogo), as chances de solução do Caso aumentam de acordo com o engajamento que os jogadores possuem com o mistério. Isso faz com que o próprio jogo alimente o clima de suspense e flerte com o insólito, com o desconhecido, que é fundamental para o clima proposto”, complementa Jorge.

Diferente de outros sistemas que não levam em conta as relações com seus colegas de trabalho, as motivações, dramas pessoais e a história de vida da personagem nas mecânicas do jogo, em Arquivos Paranormais o sistema todo foi desenvolvido para que os investigadores tivessem diferentes dimensões em uma partida.

“Esses são componentes extrajogo em grande parte de jogos de investigação. Mas em Arquivos Paranormais, as personagens são mais do que simples operativos à serviço da agência. Eles possuem vidas complexas e todos estes elementos fazem parte das regras. Quem gosta de narrativas intensas, onde vida das personagens importa, vai gostar de Arquivos Paranormais”, recomenda o autor.

Segundo o autor, “Arquivos Paranormais” é um jogo que possui uma estrutura episódica de partidas. Cada caso investigado pela agência funciona como um capítulo de uma série televisiva. O condutor das partidas, normalmente chamado de mestre do jogo ou narrador, ganha o título de Diretor em Arquivos Paranormais. Ele vai dirigir a Série (a campanha do jogo) e conduzir a narrativa de forma semelhante ao que um diretor de audiovisual faz.

Com ilustrações de Lucas Marques e Bruno Prosaiko, que também assina a diagramação, “Arquivos Paranormais” já está à venda no site da AVEC editora pelo preço de R$ 39,90.

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2018/11/arquivos-paranormais-avec-2.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2018/11/arquivos-paranormais-avec-2-150x150.jpgRenato LebeauGamesArquivos Paranormais,AVEC,Bruno Prosaiko,Jorge Valpaços,Lucas MarquesFacebook Twitter Instagram Youtube RPG de mesa é um desafio para mestres e jogadores experientes, mas ainda bastante acessível aos novatos “Arquivos Paranormais” é um RPG de mesa de fantasia urbana que coloca mestres e jogadores na pele de Investigadores treinados integrantes de uma Agência responsável por investigar Fenômenos estranhos que começaram...O Impulso HQ é um site e canal no YouTube dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe