Baseado em um jogo de terror, que tem se popularizado entre os jovens, a trama segue o padrão dos recentes blockbusters do gênero voltados para adolescentes: em uma pequena cidade dos Estados Unidos, quatro amigas se reúnem para beber e jogar conversa fora. Durante essa reunião elas resolvem invocar um ser sobrenatural chamado de Slender man e começam a serem perseguidas pela entidade.

A princípio, o filme parece interessante. A montagem com cortes brutos e a câmera mais perto com uma movimentação traziam um ar de filme amador, como os vídeos que deram popularidade ao Slender man. Mas, após a invocação, o filme passa a ter muitas cenas sombrias sem justificativa nenhuma, nem mesmo para criar tensão. É o velho clichê de escurecer e restringir a luz dos ambientes a abajures.

O mito do Slender man é baseado no mistério se ele existe ou não e, ao invés do roteiro explorar essa temática e fazer um terror psicológico interessante, o roteiro de David Birke revela o vilão rápido demais e transforma em um terror físico sem sentido e pouco, ou nada, impactante.

Outro fator que incomoda são as personagens principais. O filme divide o protagonismo entre Joey King (A barraca do beijo) e Julia Goldani Telles. A primeira passa boa parte da trama atrás da solução do mistério e coloca suas amigas em situações que por vezes é possível se perguntar o porquê elas são amigas da personagem.

A segunda só reage às situações e ainda participa das cenas de paquera que se tornaram obrigatórias nesse estilo de filme, que assim como “Verdade ou Desafio”, tem uma cena com “pegação” onde aparece o vilão.

Com uma narrativa sem graça, a trama acaba de forma abrupta e a revelação do vilão, já no começo do filme, deixa tudo muito cansativo. Além disso, só o talento das duas jovens atrizes não segura o filme e a direção de Sylvain White não contribuiu.

Vale a pena assistir se você já conhece a lenda pelos vídeos do YouYube e pelo jogo, que inclusive tem a música no longa, do contrário, espere o filme chegar a TV a Cabo ou a algum serviço de streaming.

Slender Man – pesadelo sem rosto
Direção: Sylvain White
Roteiro: David Birke
Fotografia: Luca Del Puppo
Trilha sonora: Brandon Campbell e Ramin Djawadi
Elenco: Joey King, Julia Goldani Telles, Jaz Sinclair,Annalise Basso, Alex Fitzalan, Taylor Richardson, Javier Botet, Jessica Blank, Michael Reilly Burke, Kevin Chapman, Miguel Nascimento
Duração: 93 minutos

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2018/08/slender-man-1.jpeghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2018/08/slender-man-1-150x150.jpegLaís TigrecinemaNós assistimosAlex Fitzalan,Annalise Basso,Brandon Campbell,David Birke,Javier Botet,Jaz Sinclair,Jessica Blank,Joey King,Julia Goldani Telles,Kevin Chapman,Luca Del Puppo,Michael Reilly Burke,Miguel Nascimento,Ramin Djawadi,Slender man,Sylvain White,Taylor RichardsonFacebook Twitter Instagram Youtube Baseado em um jogo de terror, que tem se popularizado entre os jovens, a trama segue o padrão dos recentes blockbusters do gênero voltados para adolescentes: em uma pequena cidade dos Estados Unidos, quatro amigas se reúnem para beber e jogar conversa fora. Durante essa reunião elas resolvem...O Impulso HQ é um site e canal no YouTube dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!