Finalmente chegou aos cinemas nacionais o esperado filme Operação Red Sparrow que traz Jennifer Lawrence em um papel de protagonista em um filme de espionagem e embora seja seguido do, muito bom, Atômica com Charlize Theron, o longa de Francis Lawrence prometia seguir por um caminho diferente, a começar pela sinopse:

“Outrora talentosa bailarina, Dominika Egorova (Jennifer Lawrence) encontra-se em maus bocados quando é convencida a se tornar uma Sparrow, ou seja, uma sedutora treinada na melhor escola de espionagem russa. Após passar pelo árduo processo de aprendizagem, ela se torna a mais talentosa espiã do país e precisa lidar com o agente da CIA Nathaniel Nash (Joel Edgerton). Os dois, no entanto, acabam desenvolvendo uma paixão proibida que ameaça não só suas vidas, mas também as de outras pessoas.”

O reencontro de Jennifer Lawrence com Francis Lawrence poderia ter rendido um novo Jogos Vorazes, mas deixou a desejar. Diferente do que foi prometido, Operação Red Sparrow não empolga nem excita.

O filme abusa de uma fórmula desgastada e repetida várias vezes, algumas delas com atrizes e cineastas melhores, e com supostas cenas sensuais bem mais trabalhadas. As fotos do vazamento no ICloud não só pareceram mais inspiradas como mostraram muito mais Jen Law.

Quando você começa a buscar a história a coisa desanda ainda mais. A narrativa realmente não se sustenta. Levanta alguns questionamentos, deixa algumas dúvidas quanto aos relacionamentos da personagem, mas apesar da suposta reviravolta final parecer surpreendente, quem acompanhou a história já esperava algo do gênero.

O filme não é exatamente uma bomba e muitos até sairão da sala de cinema satisfeitos, mas vemos um elenco de peso desperdiçado. Por mais que seu personagem seja importante para a trama, Jeremy Irons é apenas uma figuração elegante que abrilhanta e movimenta algumas cenas da trama.

Pode-se dizer que é um filme antigo e arrastado. A trama sobre o suposto envolvimento de Dominika com Nash e a caracterização estereotipada dos Russos lembram os filmes da época da guerra fria estruturados com cenas demasiadas longas dando a sensação de cansaço, algo que um filme menor e mais redondo certamente não faria.

Jennifer Lawrence prova mais uma vez que é uma atriz que topa fazer qualquer filme e qualquer tipo de papel. Porém, eu acredito que uma atriz oscarizada deveria escolher melhor seus papéis.

Operação Red Sparrow
Direção: Francis Lawrence
Roteiro: Justin Haythe
Direção de fotografia: Jonathan Sela
Trilha sonora: James Newton Howard
Elenco: Jennifer Lawrence, Joel Edgerton, Matthias Schoenaerts, Charlotte Rampling, Mary-Louise Parker, Ciarán Hinds, Joely Rich, Bill Camp, Jeremy Irons, Thekla Reuten
Produção: 20th Century Fox, Chernin Entertainment, TSG Entertainment
Distribuição brasileira: Fox Film do Brasil

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2018/03/Operação-Red-Sparrow-1.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2018/03/Operação-Red-Sparrow-1-150x150.jpgAlexandre DassumpcaocinemaNós assistimosBill Camp,Charlotte Rampling,Ciarán Hinds,Fox Film,Francis Lawrence,James Newton Howard,Jennifer Lawrence,Jeremy Irons,Joel Edgerton,Joely Rich,Jonathan Sela,Justin Haythe,Mary-Louise Parker,Matthias Schoenaerts,Operação Red Sparrow,Thekla ReutenFacebook Twitter Instagram Youtube Finalmente chegou aos cinemas nacionais o esperado filme Operação Red Sparrow que traz Jennifer Lawrence em um papel de protagonista em um filme de espionagem e embora seja seguido do, muito bom, Atômica com Charlize Theron, o longa de Francis Lawrence prometia seguir por um caminho diferente, a...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe