Mais um remake chega aos cinemas. Em sua estreia nas telonas, Lady Gaga dá vida a história de Ally e mostra mais uma de suas facetas. Assim como na versão de 1977, o casal protagonista são dois cantores.

Jackson Maine (Bradley Cooper) é um cantor famoso e após um de seus shows entra em um bar e conhece Ally (Lady Gaga) durante uma apresentação da aspirante a cantora e fica encantado com a voz dela. Em uma noite os dois compõem uma música e Jackie não consegue tirar a cantora da cabeça, e insiste para que ela cante com ele durante um show, assim Ally desponta como cantora.

Jackie tem um problema de audição que está piorando e usa e abusa de álcool e remédios. Enquanto ele se afunda nos vícios, Ally cresce como artista e tornar-se uma grande estrela. Apesar dos dois tentarem se apoiar um no outro, isso acaba sendo algo mais complicado do que o previsto.

A direção de Bradley Cooper é excelente, com muitos closes e uma câmera bem dinâmica que pega bem os movimentos nas apresentações de palco. O ator ainda colocou algumas ideias no roteiro e produziu o filme, mas o que se destaca mesmo é a sua atuação.

Não será surpresa alguma se Cooper for indicado para Oscar ou Globo de ouro. O ator cantou ao vivo ao lado da estrela pop e apresenta muito mais do que o sorriso galante que costuma ter em seus filmes.

A novidade fica por conta da atuação da Lady Gaga, a cantora (ou seria atriz?) já mostrou seu talento para atuação durante sua participação em American Horror Story, que lhe rendeu um Globo de Ouro, mas no longa ela tem uma química excelente com Cooper. Gaga manda bem nas cenas do casal e alguns diálogos ficaram tão naturais que parecem até improvisos.

Nasce uma Estrela conta uma história que já chegou aos cinemas quatro vezes. Em 1937, a versão menos conhecida estrelada por Janet Gaynor. A segunda versão, de 1954, foi estrelada por Judy Galard. Barbra Streisand e Kristofferson formaram par romântico.

A trama do longa é bem simples, o que pode explicar o envolvimento que o público tem com a história, mas enche os olhos nas cenas musicais, o que deve trazer uma indicação por melhor trilha sonora e uma por canção original, já dá até pra imaginar o dueto dos dois atores durante o Oscar. Destaque para os duetos “Music to my eyes” e “Shallow”.

Nasce uma Estrela
Direção: Bradley Cooper
Roteiro: Eric Roth, Bradley Cooper, Will Fetters
Fotografia: Matthew Libatique
Trilha sonora: Lady Gaga (música tema)
Elenco: Lady Gaga, Bradley Cooper, Sam Elliott, Andrew Dice Clay, Rafi Gavron, Anthony Ramos, Dave Chappelle, Ron Rifkin
Produção: Warner Bros., Gerber Pictures, Malpaso Productions, Thunder Road Pictures, Metro Goldwyn Mayer (MGM), Peters Entertainment
Distribuição nacional: Warner Bros.

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2018/10/nasce-uma-estrela-1.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2018/10/nasce-uma-estrela-1-150x150.jpgLaís TigrecinemanotíciasAndrew Dice Clay,Anthony Ramos,Bradley Cooper,Dave Chappelle,Eric Roth,Lady Gaga,Matthew Libatique,Nasce uma Estrela,Rafi Gavron,Ron Rifkin,Sam Elliott,Warner Bros,Will FettersFacebook Twitter Instagram Youtube Mais um remake chega aos cinemas. Em sua estreia nas telonas, Lady Gaga dá vida a história de Ally e mostra mais uma de suas facetas. Assim como na versão de 1977, o casal protagonista são dois cantores. Jackson Maine (Bradley Cooper) é um cantor famoso e após um...O Impulso HQ é um site e canal no YouTube dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe