O Porky’s Tupiniquim de Danilo Gentili

Bernardo (Bruno Munhoz) e Pedro (Daniel Pimentel) são estudantes e enfrentam as clássicas tarefas e obrigações escolares: tirar boas notas, ter bom comportamento e cumprir as regras da escola, cada vez mais elaboradas graças ao diretor Ademar (Carlos Villagrán). Frustrados, Pedro acaba encontrando um diário de como provocar o caos na escola sem ser pego, o que leva os dois amigos a seguirem as dicas do caderno.

Como ser o Pior Aluno da Escola pode até ser um filme politicamente incorreto que não dará bons exemplos para os seus filhos, mas eles vão adorar. A briga de alunos rebeldes contra seu colégio sempre gerou histórias divertidas; todas dubladas, mas quando tudo parecia perdido devido à onda de moralismo doentio que assola o País, Danilo Gentili mudou as regras do jogo lançando um Porky’s Tupiniquim.

O filme não poupa ninguém, e em muitos momentos o humor politicamente incorreto do comediante beira a grosseria, mas sem perder a ternura. A película perde o amigo, mas não perde a piada, colocando Gentili (O pior Aluno) e Fábio Porchat (Cristiano) em posições socialmente comprometedoras.

Nem Joana Fomm (Professora de Matemática), um medalhão das telenovelas, é poupada de uma piada sexual. Curiosamente, Fomm não brilhou tanto num filme em que Ademar, o diretor de falas quase incompreensíveis vivido por Carlos Villagrán e o faxineiro desbocado de Moacyr Franco roubam todas as cenas que aparecem, o primeiro pelo humor involuntário e o segundo pela crueldade e pelo deboche.

O filme é nocivo para o expectador e deve ser enterrado no mesmo buraco onde despejaram as cópias do jogo do ET?

Não. Quem paga o ingresso quer rir de situações absurdas que viveu ou ainda vive na escola. Ninguém se assusta mais com o tipo de piada feita pelo apresentador do SBT e todas, sem exceção, arrancam risos da plateia. É possível que você sinta mais afinidade com um uma ou outra piada, mas a sala nunca ficará em silêncio.

Durante a coletiva de imprensa carioca do filme, Gentili ainda sugeriu que o filme pode gerar filhotes transmídia.

Como ser o Pior Aluno da Escola
Direção: Fabrício Bittar
Roteiro: Danilo Gentili
Elenco: Danilo Gentili , Bruno Munhoz , Daniel Pimentel , Carlos Villagrán , Danilo Gentili , Moacyr Franco , Raul Gazolla, Fábio Porchat, Joana Fom
Produção: Clube Filmes
Duração: 106 min
Distribuidora: Paris Filmes

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2017/10/Como-ser-o-Pior-Aluno-da-Escola-2.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2017/10/Como-ser-o-Pior-Aluno-da-Escola-2-150x150.jpgAlexandre DassumpcaocinemaNós assistimosBruno Munhoz,Carlos Villagrán,Como ser o Pior Aluno da Escola,Daniel Pimentel,Danilo Gentili,Fabio Porchat,Fabrício Bittar,Joana Fom,Moacyr Franco,Paris Filmes,Raul GazollaO Porky’s Tupiniquim de Danilo Gentili Bernardo (Bruno Munhoz) e Pedro (Daniel Pimentel) são estudantes e enfrentam as clássicas tarefas e obrigações escolares: tirar boas notas, ter bom comportamento e cumprir as regras da escola, cada vez mais elaboradas graças ao diretor Ademar (Carlos Villagrán). Frustrados, Pedro acaba encontrando...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe