Produzido por James Gunn (Guardiões da Galáxia), roteirizado por Mark e Brian Gunn (Viagem 2: A Ilha Misteriosa), Brightburn – Filho das Trevas é a nova aposta da Sony no gênero terror. Desde os primeiros trailers, a premissa do filme foi apresentada e de forma simples: o que aconteceria se o Super-Homem encontrasse A Profecia? O resultado são 90 minutos de muito suspense, gore e jumpscares.

Mesmo que algumas cenas sejam muito escuras, destaco a direção, comandada por David Yaroveski que dirige seu segundo longa, a maneira como ele construiu a tensão é melhor que a maioria dos clichês de terror, o que faz os jumpscares ficarem “aceitáveis”. A fotografia e o trabalho de câmera são bons e mantiveram a média ao longo de uma hora e meia.

Faltou para os personagens mais desenvolvimento, a motivação real de Brandon (Jackson A. Dunn) nunca é exposta com detalhes, ele é apenas uma criança má. Outros personagens sofrem com isso ao longo do filme. Gostaria de ter visto mais de um psicopata com superpoderes, mas o filme não entrega.

As atuações são aceitáveis. Elizabeth Banks (Jogos Vorazes) e David Denman (Logan Lucky – Roubo em Família) comandam a atuação ao lado de Jackson Dunn e entregam diálogos de um roteiro simples, porém com algumas falhas. Eu realmente esperava algo mais sugestivo e atraente, uma vez que o mistério começa a ser revelado é fácil para o espectador prever o que acontecerá a seguir no filme.

Quando o drama começa a ser maior que o terror na trama o filme se perde, fica chato, mas não entenda mal, ainda é um filme de terror, sangue e gore a vontade para os amantes do gênero.

Um filme divertido, mas nada além disso, bom conceito, execução pobre, CGI bem perceptível em alguns momentos, mas vale a ida ao cinema. Brightburn – Filho das Trevas é um terror diferente que traz o elemento de super-heróis que se mantém na média do gênero.

Brightburn – Filho das Trevas
Direção: David Yarovesky
Roteiro: Brian Gunn e Mark Gunn
Fotografia: Michael Dallatorre
Trilha sonora: Tim Williams
Elenco: Elizabeth Banks, David Denman, Jackson A. Dunn, Abraham Clinkscales, Christian Finlayson, Jennifer Holland, Emmie Hunter, Matt Jones, Meredith Hagner
Produção: James Gunn, Mark Gunn, Dan Clifton, Brian Gunn, Ali Jazayeri
Distribuição nacional: Sony Pictures

Nós Assistimos: Brightburn - Filho das Trevashttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2019/05/Brightburn-Filho-das-Trevas-sony-1.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2019/05/Brightburn-Filho-das-Trevas-sony-1-150x150.jpgLucas ManoelcinemaNós assistimosAbraham Clinkscales,Brian Gunn,Brightburn,Christian Finlayson,David Denman,David Yarovesky,Elizabeth Banks,Emmie Hunter,Filho das Trevas,Jackson A. Dunn,James Gunn,Jennifer Holland,Mark Gunn,Matt Jones,Meredith Hagner,Michael Dallatorre,Sony Pictures,Tim WilliamsFacebook Twitter Instagram Youtube Produzido por James Gunn (Guardiões da Galáxia), roteirizado por Mark e Brian Gunn (Viagem 2: A Ilha Misteriosa), Brightburn - Filho das Trevas é a nova aposta da Sony no gênero terror. Desde os primeiros trailers, a premissa do filme foi apresentada e de forma simples: o que aconteceria...O Impulso HQ é um site e canal no YouTube dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe