Mulher Maravilha

Depois do controverso Batman vs Superman e do decepcionante Esquadrão Suicida, a DC se ergue com a Mulher Maravilha. A produção se tornou o maior filme do verão americano e a sua bilheteria já ultrapassou a de Guardiões da Galáxia Vol. 2!

A princesa de Themyscira alcançou a bilheteria doméstica de US$ 389 milhões, ultrapassando o líder anterior, e mais recente filme da Marvel, Guardiões da Galáxia Vol. 2 (US$ 387 milhões), ficando atrás apenas de A Bela e a Fera, que totalizou US$ 1,2 bilhão. Lembrando que para ultrapassar a arrecadação total de BvS ela está a pouco menos de 100 milhões atrás, mas não é esperado que ultrapasse.

Uma quebra de paradigmas

O filme veio como uma boa surpresa não só pra DC, mas pra representatividade feminina nas telinhas. O filme que conta com direção de Patty Jenkins, apenas a segunda mulher na história a dirigir um filme com orçamento de US$ 100 milhões ou mais, após Kathryn Bigelow em "K-19: The Widowmaker" (2002) e é um dos poucos filmes encabeçados por uma diretora feminina a atingir a marca de US$ 100 milhões (R$ 358 milhões) de orçamento.

A constatação foi feita pela diretora artística Melissa Silverstein em uma palestra no Festival de Cannes. Ela também é a primeira mulher a dirigir um filme de super-herói que por sua vez é o único do gênero dos últimos anos com uma protagonista feminina.

O filme também bateu a marca de "Cinquenta Tons de Cinza" e é a melhor estreia da história para um filme dirigido por uma mulher. Essas novidades são um grande passo para a indústria cinematográfica, para as mulheres dentro e fora desse meio, além de ser uma luz nos filmes de heroínas, que costumam desempenhar papéis secundários em filmes de heróis, como é o caso de Scarlett Johansson que interpreta a Viúva Negra e Elizabeth Olsen a Feiticeira Escarlate.

Já houve tentativas de lançar sagas protagonizadas por super-heroínas, como "Mulher-Gato" (2004) e "Aeon Flux" (2005), mas a arrecadação final de ambas ficou abaixo dos respectivos orçamentos. "Elektra" (2005) não foi tão melhor ao faturar US$ 56 milhões a partir de um orçamento de US$ 43 milhões.

Futuro maravilhoso

Como projetos confirmados é certo que em um futuro próximo teremos "Capitã Marvel", dirigido por Anna Boden e Ryan Fleck, com Brie Larson como protagonista e que está previsto para 2019, a Sony Pictures prepara um filme sobre a Gata Negra e a Sabre de Prata, como parte do universo do Homem-Aranha, que será dirigido por Gina Prince-Bythewood. Já a Warner conta com seu novo preferido, Joss Whedon, criador da série "Buffy, a Caça-Vampiros" e diretor dos dois primeiros filmes dos Vingadores, para o filme da "Batgirl”.

O sucesso do filme da Mulher Maravilha deve ter repercutido no filme da Liga da Justiça onde é esperada uma maior participação da heroína interpretada por Gal Gadot, com lançamento em novembro deste ano além da confirmação da continuação do filme solo da heroína.

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2017/07/mulher-maravilha-6.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2017/07/mulher-maravilha-6-150x150.jpgMarina CiconelicinemanotíciasDC,Gal Gadot,mulher maravilha,Warner,Wonder WomanDepois do controverso Batman vs Superman e do decepcionante Esquadrão Suicida, a DC se ergue com a Mulher Maravilha. A produção se tornou o maior filme do verão americano e a sua bilheteria já ultrapassou a de Guardiões da Galáxia Vol. 2! A princesa de Themyscira alcançou a bilheteria doméstica...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe