As décadas de 60 e 70 viram uma verdadeira eclosão de protestos e afirmações no que diz respeito aos direitos civis. Os quadrinhos da época refletiram bem essa situação, em especial, a então novata editora Marvel Comics, que colocou, nas aventuras de seus heróis, diversos elementos que levavam a refletir sobre os acontecimentos e chamar a atenção sobre temas considerados polêmicos.

Uma das lendas que se contam sobre o desenvolvimento dos quadrinhos leva a um pitoresco personagem que foi pivô de uma quase nova onda de censura para essa arte: o herói Pantera Negra.

O Pantera Negra foi criado pelo escritor Stan Lee e pelo desenhista Jack Kirby, em 1966, como coadjuvante das histórias do Quarteto Fantástico. Na verdade, o personagem era chamado então apenas de “O Pantera”, mas o visual de seu uniforme não deixava dúvidas sobre o nome que adotaria futuramente.

O problema era a existência de um grupo revolucionário em prol dos direitos dos negros nos Estados Unidos conhecido como Os Panteras Negras. Esse grupo adotou uma postura mais ativista e violenta com o passar dos anos e essa não era exatamente uma imagem que os quadrinhos deveriam transmitir para a “garotada”.

Um dos criadores do personagem, Stan Lee, negou qualquer simpatia com os violentos Panteras. Mas o fato é que o herói não só surgiu num cenário conturbado justamente para lembrar os problemas raciais, como também marcou-se como o primeiro super-herói negro uniformizado.

A história do Pantera Negra, inclusive, está longe de remeter a problemas sociais ao qual se via. O herói tinha origem nobre, tendo como identidade (nem tão secreta) de Tchalla, príncipe do reino africano de Wakanda. Seus poderes combinavam habilidades de combate corpo a corpo, profundo conhecimento tecnológico e, de certa forma, poderes sobrenaturais adquiridos através de poções ritualísticas e compreensão de sua origem totêmica (afinal, ele assumia o espírito da pantera negra, animal sagrado para seu povo).

O personagem continuou aparecendo esporadicamente nas aventuras do Quarteto Fantástico, até se tornar membro do grupo Vingadores, em 1968, época em que arriscaram lhe colocar o bizarro nome de Leopardo Negro. Enfim, aceitou-se o fato de que o nome do personagem nada mais era do que uma coincidência com o grupo revolucionário e, nos Vingadores, o herói acaba assumindo o nome de Pantera Negra, pelo qual ficou conhecido nas décadas seguintes.

Marcos Darkprata da casaJack Kirby,Marvel,Pantera Negra,Stan Lee,TchallaAs décadas de 60 e 70 viram uma verdadeira eclosão de protestos e afirmações no que diz respeito aos direitos civis. Os quadrinhos da época refletiram bem essa situação, em especial, a então novata editora Marvel Comics, que colocou, nas aventuras de seus heróis, diversos elementos que levavam a...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe