Na década de 1950, o Super Homem, ou melhor, aquele que seria conhecido no futuro como Super Homem, já vivia suas aventuras na cidade interiorana de Smallville (hoje assim conhecida, mas que também já foi chamada, no Brasil, de Pequenópolis), desde a adolescência. Atuando como herói local, usava também o famoso uniforme com “S” no peito pelo qual seria conhecido. Ainda um garoto, o herói era chamado de Superboy.

Nessa época, assim como as aventuras dos demais personagens da editora DC Comics, Superboy tinha histórias dominadas pelo gênero de ficção científica. E foi nesse clima que o jovem herói vê chegar, em sua cidade, três garotos que trazem seu pior pesadelo à tona: descobrem sua identidade secreta!

Mas, logo tudo é explicado. Acontece que eles sabem toda a história do Superboy, pois são heróis do futuro, mais especificamente do século XXX. A história do futuro obviamente conta as aventuras do Superboy e os heróis do futuro (Cósmico, Satúrnia e Rapaz Relâmpago), decidem levá-lo para sua época, afim de que ele seja testado e aprovado como membro de um novo clube: A Legião dos Super-Heróis.

No futuro, Superboy não se sai tão bem nos testes. Cósmico (poderes magnéticos), Satúrnia (capaz de ler e transmitir ordens mentalmente) e Rapaz Relâmpago (capaz de controlar eletricidade) vencem as provas facilmente. Na verdade, Superboy só se dá mal devido ao seu instinto de herói. No momento de cada uma das provas, surgem ameaças maiores que pedem a sua atenção, dando assim vantagem para o trio futurista. Isso não é levado em conta e o Superboy é expulso da Legião como sendo um herói fracassado.

Mas, tudo não passa de uma espécie de “pegadinha” do grupo, justamente para testar o instinto heróico do Superboy. E, nesse quesito, o herói venceu as provas com louvor. Sendo assim, Superboy, de Pequenópolis, ou melhor, de Smallville, torna-se o novo membro da Legião dos Super-Heróis, provando que seu valor do passado, também estaria presente no futuro.

A ideia de heróis vindo do futuro, criada pelo escritor Otto Binder e pelo desenhista Al Plastino em abril de 1958, para a revista Adventure Comics 247, abriria um sem número de possibilidades para história… hã… futuras! Além do que, era óbvio que o grupo conhecido como Legião, faria jus ao nome e não contaria apenas com esses três integrantes.

O que era para ser apenas o pano de fundo de uma aventura do Menino de Aço, acabaria se tornando um grande sucesso entre os leitores. Nascia assim: a Legião dos Super-Heróis.

Marcos Darkprata da casaAdventure Comics,Al Plastino,DC Comics,Legião dos Super-Heróis,Otto Binder,SuperboyNa década de 1950, o Super Homem, ou melhor, aquele que seria conhecido no futuro como Super Homem, já vivia suas aventuras na cidade interiorana de Smallville (hoje assim conhecida, mas que também já foi chamada, no Brasil, de Pequenópolis), desde a adolescência. Atuando como herói local, usava também...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe