097 UMA MUDANÇA NO TEMPO AEm se tratando de cientistas malucos, nem só de Lex Luthor viveu a carreira do Superman. Na verdade, o homem de aço era considerado uma maravilha científica devido a seus feitos desde que ele era menino. Ou melhor dizendo, desde que ele era o Superboy. Daí, se ele não podia matar a curiosidade científica daqueles que desejavam explorar suas capacidades, acabava se tornando um grande estorvo de uma série de cientistas malucos.

O cientista maluco por assim dizer é um dos maiores estereótipos dos quadrinhos e da literatura. Introvertido, visual de nerd do mal, risadinha histérica (quando não uma bela duma gargalhada), esfregando as mãos e vangloriando-se sempre de suas mirabolantes invenções. Porém, um dos aspectos mais negativos de sua criação estão justamente no insucesso de seus planos, geralmente ligados a algum detalhe bobo que ele foi inteligente demais para não perceber.

E o fracasso de um cientista louco ou o leva para ficar notório (ridiculamente notório, é verdade) ou o leva… bem… a ser tão fracassado que ninguém o leva a sério a ponto de nem se lembrar dele. E é de um desses notórios e desconhecidos fracassados que essa história aborda. Seu nome é Amos Weldon.

Quem?

Pois é. Amos Weldon… como eu posso explicar… é uma espécie de Doutor Sivana com cabelo, só que inimigo do Superboy. Bom, pelo menos ele acha que é inimigo do Superboy. Em sua primeira e obscura aparição (e, que me lembre, não houve mais que isso), um fator já ficou marcado como o principal para levá-lo ao fracasso: sua rapidez em criar.

097 UMA MUDANÇA NO TEMPO CAmos Weldon criava uma máquina atrás da outra com uma criatividade e desenvoltura que, aparentemente, nem o permitia que saísse da pequena sala que ocupava em Pequenópolis. A impressão é que criava múltiplas funções para a mesma máquina. Como escolheu a pacata cidade para auxiliar em um assalto a banco, esbarrou no problema mais óbvio que o local oferecia: a presença do Superboy.

É claro que para uma mente privilegiada como a dele isso não era exatamente um problema. Problemas não existem para cientistas loucos, o que existem são desafios. E todos, claro, podem e devem ser superados.

Pois bem, para tirar o Superboy do caminho, Weldon cria uma máquina que manda o herói para o futuro. O problema (e daí entendemos que quando o cientista não identifica o desafio, o desafio se torna um problema de fato), é que Clark Kent / Kal-El já existia no futuro como o herói Superman. Dessa forma a física maluca do universo DC Comics resolve esse pequeno entrevero da natureza, enviando o Superman para o passado (afinal, não podem haver dois seres iguais em um mesmo período).

A história toma um rumo mais humorístico quando a sagaz e xereta Lana Lang, ainda em sua cruzada para provar que Clark é o Superboy, nota o herói adulto em Pequenópolis e faz de tudo para encontrar seu alter-ego também adulto, provando finalmente que ela sempre esteve certa. O Superman tem mais trabalho para criar truques e mentiras que despistem Lana do que enfrentar os diversos raios criados por Weldon (pra vocês verem como ele era um fracasso até mesmo como ameaça).

097 UMA MUDANÇA NO TEMPO BDepois de muito se desvencilhar de ambos, Superman consegue algo ainda mais espetaculoso que seu inimigo: usa a mesma máquina de deslocamento temporal dele (ou seja lá como ela possa ser chamada) e o manda para um momento antes de atingir o Superboy, deixa um bilhete para seu “eu” mais jovem e… some. É que o bilhete, encontrado pelo Superboy antes dele ser atingido, entrega os planos de Amos Weldon e o herói derrota Weldon antes mesmo que ele o ataque. Com isso, nunca foi ao futuro e o Superman nunca passou por tudo aquilo. E todos ficaram com aquele sentimento de dejavu. Inclusive o leitor.

Amos Weldon, por sua vez, como bom cientista maluco que era, de tanto brincar com o tempo acabou sendo enviado para o limbo dos personagens esquecíveis e genéricos.

Superboy n°53
DC Comics – Dezembro de 1956
Escrita por Jerry Coleman | Desenhada por Curt Swan
Publicada no Brasil pela Ebal, em Superboy-Bi n° 4 (Outubro de 1967)

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/04/097-UMA-MUDANÇA-NO-TEMPO-A1.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/04/097-UMA-MUDANÇA-NO-TEMPO-A1-300x231.jpgMarcos Darkprata da casaCurt Swan,DC Comics,Jerry Coleman,SuperboyEm se tratando de cientistas malucos, nem só de Lex Luthor viveu a carreira do Superman. Na verdade, o homem de aço era considerado uma maravilha científica devido a seus feitos desde que ele era menino. Ou melhor dizendo, desde que ele era o Superboy. Daí, se ele não...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe