ace01Ace, o cão-morcego havia sido criado pelo escritor Bill Finger e pelo desenhista Sheldon Moldoff em 1955, mesmo ano em que foi criado Krypto, o supercão. No entanto, a criação do cão-morcego estava além de simplesmente ser uma contraparte de Krypto (que, verdade seja dita, acabou fazendo mais sucesso). A inspiração para sua criação veio de série televisiva As Aventuras de Rin Tin Tin, onde mostrava um pastor alemão atuando quase como se fosse um detetive. Tanto que Ace também era um pastor alemão.

200px-Batman092Ficando sob a guarda da dupla dinâmica após a viagem de um amigo (seu verdadeiro dono), o cão passou a auxiliar os heróis e, para não ser identificado, usava até mesmo uma pequena máscara (vai que alguém reconhecesse a “cara” do pastor alemão…).

Em uma das investigações, Ace consegue farejar o paradeiro do bandido Baldy Gore (“baldy” pois o vilão era careca) graças a um lenço que o criminoso deixou cair em um assalto a banco. O desempenho de Ace era tamanho que o cão já tinha até mesmo sua cota de troféus na batcaverna, como o próprio lenço de Baldy, por exemplo.

Curiosamente, a história “Cão Morcego, Artista de Cinema” traz um paralelo com fonte de inspiração de criação do próprio personagem, uma vez que, tal qual o Rin Tin Tin, também começou a fazer certo sucesso junto à população de Gotham City, já que demonstrava grande inteligência e utilidade nas aventuras de Batman e Robin. A fama chegou até mesmo aos olhos de produtores de Hollywood e a dupla dinâmica, ou melhor, o trio dinâmico é convidado a gravar uma série no qual Ace seria a grande atração.

091-CÃO MORCEGO ARTISTA DE CINEMA-AApesar de Ace ser dócil e obediente com os heróis, o mesmo não podia ser dito quando ele estranhava alguém, como bem sentiu o maquiador ao tentar deixá-lo mais… fofinho. Mas este instinto do cão lhe seria muito útil uma vez que Baldy conseguiu fugir da prisão e, para se vingar, vestiu uma peruca, misturando-se aos técnicos da série em Hollywood.

Baldy por diversas vezes tenta sabotar as filmagens e assassinar seus captores. Sabendo que Ace o está estranhando, o criminoso chega até mesmo a andar fumando para que a fumaça confunda o faro dedo duro do cão. Em uma das sabotagens, onde um tronco oco deveria acertar Batman para que fosse salvo por Ace, Baldy troca a peça cenográfica por um tronco verdadeiro. Batman desconfia do tronco pois ele está muito afundado para uma peça oca. Consegue se desviar mas… não consegue avisar Ace a tempo que leva, literalmente, um tremendo toco no focinho. Apesar de Batman retirar o mascote praticamente desfalecido de dentro do rio, Ace consegue sobreviver.

091-CÃO MORCEGO ARTISTA DE CINEMA-BA dissimulação de Baldy é tamanha que chega a um ponto até mesmo de fazer amizade com Ace… desde que esteja com seu charuto. Quando o criminoso se empolga demais na iminência de um de seus planos darem certo e acaba esquecendo-se de fumar, Ace dá o alerta e chama a atenção dos heróis, geralmente os salvando de uma armadilha. Por fim, administrar a execução de seus desafetos e, ao mesmo tempo, tentar escapar do cão é algo que se torna complicado, fazendo com que Baldy seja posto pra correr e revelar sua identidade, sendo capturado por Batman e Robin.

091-CÃO MORCEGO ARTISTA DE CINEMA-CJá no começo da Era de Prata, apesar dos quadrinhos estarem passando por uma fase de transição, essa divertida história trazia um Batman sorridente e feliz pelas travessuras de seu cão, até mesmo quando ele avançava contra maquiadores de Hollywood. E, de certa forma, fazia com que Ace distraísse um pouco os censores quanto a observações maldosas acerca da dupla dinâmica, um dos focos de escândalo e má fama que os quadrinhos levantaram (nas mentes dos arcaicos censores, é claro).

No Brasil, essa história foi publicada pela Ebal, em 1968, como uma das histórias da revista Batman Bi n° 21.

Batman #103
DC Comics – Outubro de 1956
Escrita por Bill Finger | Desenhada por Sheldon Moldoff

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/02/2148556-ace_bathound.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/02/2148556-ace_bathound-300x300.jpgMarcos Darkprata da casaAce,Bill Finger,cão-morcego,DC Comics,Sheldon MoldoffAce, o cão-morcego havia sido criado pelo escritor Bill Finger e pelo desenhista Sheldon Moldoff em 1955, mesmo ano em que foi criado Krypto, o supercão. No entanto, a criação do cão-morcego estava além de simplesmente ser uma contraparte de Krypto (que, verdade seja dita, acabou fazendo mais sucesso)....O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe