Fig. 8-LeProcessus-Mathieu-trechop44

Figura 8

Nas páginas seguintes há uma mescla destas técnicas: foto, escultura e desenhos, mostrando o passeio surreal e metalinguístico do personagem num mundo “alternativo” em que ele também vê as páginas da HQ na qual ele vive, com desenhos acabados ou não, em passagens quadrinhizadas já vividas pelo personagem assombrado.

Caminhando perturbado, mas resignado, por fim, nosso herói reconhece, numa das pranchas da HQ do artista, seu quarto, e resolve “descer e entrar” nele, novamente (fig. 8).

Na página 45 surge mais um capítulo, mas também referenciado como 5o, que se chama “o circuito se fecha”:

Nesta página, um único e grande quadro mostra Jacquesfacques de costas na cama, despertando. Na página seguinte ele se depara com seu outro eu, e na página 46, repetem-se os 5 últimos quadros da página 8, e a p. 47 se mostra idêntica a p. 9, culminando na página 48 (fig. 9), que seria idêntica à 10ª. página não fosse por sua leitura espiralada até o centro da página, em escala reducional de quadros, como se estivesse repetindo todo o percurso já lido da HQ, aludindo a um destino cíclico (e espiralado?).

Comentários consideráveis:

Fig. 9-LeProcessus-Mathieu-p48

Figura 9

Nesta HQ, existem as idéias do “eterno retorno”, do déja vù, do conceito da ciência fractal (o pedaço mínimo faz, em junção aos outros, o todo), as questões da psicanálise e dos sonhos, as imbricações quânticas e da lei da relatividade do passado, presente e futuro, e mundos (universos) paralelos, que atualmente são bastante divulgados pelos cientistas contemporâneos como possibilidades muito viáveis…

A idéia de um alter ego como esse é estranha à primeira vista e pouco plausível, mas parece inevitável que acabemos por aceitá-la, pois essa idéia tem sustentação em observações astronômicas.
(…)
Os cientistas têm discutido a existência de pelo menos quatro tipos diferentes de universos paralelos. O ponto-chave não é discutir se o multiverso existe, mas quantos níveis ele possui. (TEGMARK,  Max.  O jogo de espelho dos Universos Paralelos. In  Scientific American Brasil,  ano 2, n. 13, junho de 2003, São Paulo: Ediouro, Segmento-Duetto Editorial Ltda.).

Lembrando também que as HQ são os únicos veículos que permitem ao leitor uma visualização simultânea do passado, presente e futuro: enquanto seus olhos (as fóveas centrais) miram o quadro presente, suas visões periféricas fazem a varredura (subliminar) dos quadros já lidos e daquelas que o serão, de cada página lida.

Ao que parece, o autor também brinca com este conceito, e o repercute na metalinguagem e na espiral (principalmente da última página do álbum).
É uma história extremamente criativa e complexa em sua estrutura (cuja essência remonta também ao filme Matrix, cuja realidade é relativa), que põem em pauta principalmente as questões do livre-arbítrio e destino, na qual se critica também a mesmice dos paradigmas mentais e a perda dos valores humanos.

E para finalizar, o autor causa um estranhamento ao inserir dois 5os. Capítulos repetidos: qual o motivo desta “repetição”?

Como eu afirmei, principalmente pela qualidade estética, gráfica e reflexiva, (pois nos faz pensar as  realidades e a consciência) os trabalhos desse autor francês (fig. 10) merecem urgentemente ser publicados também no Brasil.

Alguma editora se habilita[4]?

Gazy Andraus, ([email protected]; http://tesegazy.blogspot.com/ )
doutor em ciências da comunicação pela ECA/USP; professor da FIG-UNIMESP, membro do Observatório de HQ da USP e do INTERESPE – Interdisciplinaridade e Espiritualidade na Educação, bem como autor de HQ fantástico-filosóficas.

São Vicente, dezembro de 2002 (atualizado em 2009)

____________________________

Nota de Rodapé:

4 – Site para conhecer mais acerca de Marc-Antoine Mathieu, clique aqui. Além disso, veja um álbum diferente “Dieu in personne”, outra obra interessante de Mathieu, clique aqui.

Gazy Andrausconsciência e quadrinhosFoucault,Franz Kafka,Julius Acquefacques,L´Origin,Le Processus,Magritte,Marc-Antoiune Mathieu,O ProcessoFigura 8 Nas páginas seguintes há uma mescla destas técnicas: foto, escultura e desenhos, mostrando o passeio surreal e metalinguístico do personagem num mundo “alternativo” em que ele também vê as páginas da HQ na qual ele vive, com desenhos acabados ou não, em passagens quadrinhizadas já vividas pelo personagem...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe