A 8ª edição do FIQ – Festival Internacional de Quadrinhos – aconteceu entre 13 e 17 de novembro, transformando a capital mineira, Belo Horizonte, na capital nacional da nona arte.

Realizado pela Fundação Municipal de Cultura na Serraria Sousa Pinto, o evento homenageou o quadrinhista Laerte Coutinho, figura célebre no meio artístico, e celebrou a diversidade e potencialidade dos quadrinhos graças à presença de artistas, 85 convidados especiais, sendo 18 internacionais (EUA, Argentina, França, Itália, Alemanha e República Democrática do Congo), 32 de BH e Minas Gerais e 35 de outros estados do Brasil.

Entre as atividades estavam inúmeros debates, sessões de autógrafo, palestras, lançamentos e 52 oficinas tanto básicas, voltadas para o público em geral, quanto específicas, indicadas para aqueles que já possuem algum trabalho ligado a quadrinhos e ilustração.

Com uma programação intensa e diversificada, integralmente gratuita, 28 estandes e 36 mesas repletas de boas obras, o FIQ foi prestigiado por centenas de milhares de pessoas, que conferiram uma grande amostra da produção contemporânea dos quadrinhos de Minas, do Brasil e do mundo.

O Festival é uma grande referência, praticamente obrigatória para qualquer quadrinhista e demais apreciadores. É um campo fértil de oportunidades que renova sonhos e gera metas em duas vias, tanto para os artistas quanto para o público, pois há uma sinergia que facilita os bons contatos, encontros e trocas, e é claro, um espaço profícuo para uma boa prosa.

O sucesso do FIQ 2013 reflete todo o esmero e esforço de sua produção, o engajo dos artistas e o interesse do público, mas alguns elementos tornaram o evento simplesmente inesquecível, como a presença surpresa de Maurício de Sousa. Foi emocionante a reunião e os depoimentos dos artistas responsáveis pela primeira leva de edições do selo Graphic MSP, editado magistralmente por Sidney Gusman, assim como o grandioso anúncio das próximas equipes criativas e a exibição dos trailers das sequências de Astronauta de Danilo Beyruth e Turma da Mônica por Vitor e Lu Caffagi. Com certeza isso já pode ser considerado um fato histórico.

Não tenho receio em afirmar como meu coração bateu acelerado diante de tudo isso e, entre tantas outras pessoas de olhos marejados, pude entender como quadrinhos, de fato, podem ser feitos também de sangue, suor e lágrimas.

O impulsivo leitor que acompanhou o post com as primeiras impressões sobre o FIQ já sabe da nossa estima e admiração pela turma que produz quadrinhos independentes. Mais uma vez, eles marcaram sua voluntariosa e indispensável presença com carisma, simpatia e talento na grande maioria dos casos.

Aproveito para garantir que, muito em breve, teremos novos textos na coluna Resenha HQB e agradeço sinceramente em nome da equipe do impulsohq.com pela confiança de cada artista que leu na credencial que usei durante o evento não apenas o nome de site, mas a possibilidade de ter sua arte divulgada de forma merecida. Obrigado!

O notável grupo de convidados nacionais e internacionais também foi um elemento especial, desde os menos conhecidos – mas nem por isso menos importantes – até celebridades consolidadas do mundo nerd como o titanicamente talentoso, simpático e divertido desenhista George Pérez, um dos artistas mais importantes do quadrinho de norte-americano (que já passou por títulos como “Vingadores”, “Os Novos Titãs”, “Quarteto Fantástico”, “Liga da Justiça” e “Mulher Maravilha”) e o roteirista/chefe do departamento criativo da DC Entertainment, Geoff Johns, que mesmo de forma arredia durante o Painel DC Comics tornou possível imaginar que vem coisa boa frente além do retorno de Darkseid as aventuras da Liga da Justiça ilustradas por Ivan Reis.

A oitava edição do FIQ reuniu pesos pesados de diversas áreas do universo dos gibis. O Festival contou com a presença de Ivo Millazo, criador de Ken Parker, Jérémie Nsingi, o primeiro quadrinhista africano a participar do festival.

Do lado brasileiro, a programação incluiu Marcatti e Fábio Zimbres, nomes importantes do quadrinho alternativo nacional. Além deles, participaram figuras que tem alcançado cada vez mais destaque no cenário do quadrinho nacional, como Fábio Coala e Ricardo Tokumoto.

E cabe dizer que durante o FIQ é possível topar com gente como Ed Benes, Will Conrad e outros feras dos quadrinhos simplesmente andando pela Serraria Sousa Pinto.

Conferindo as exposições “Ícones dos Quadrinhos”, que reuniu 100 interpretações de personagens clássicos dos quadrinhos feitas por 100 quadrinhistas do mundo inteiro – curadoria do ganhador do Troféu HQMIX Ivan Costa; “Lélis”, homenagem ao quadrinhista e ilustrador mineiro Marcelo Lélis, em que foram apresentadas cerca de 50 obras originais do artista, entre aquarelas, esboços e desenhos; e “TransLaerte”, que teve curadoria do também quadrinhista e filho do homenageado, Rafael Coutinho, e apresentou elementos da obra de Laerte, além de suas atuais discussões.

Um momento curioso e divertido foi o encontro de Laerte com o jovial ás do humor irreverente Carlos Ruas! Advinha se não rolou um legítimo crossover brasileiro entre os deuses desenhados por ambos? Fiquei particularmente orgulhoso e feliz por ter sugerido tal encontro para o amistoso e genial autor das tiras Um Sábado Qualquer.

Criado em 1999 e realizado a cada dois anos, o FIQ se tornou fundamental no processo de valorização e crescimento dos quadrinhos no Brasil, sobretudo porque fomenta a imaginação e os sonhos de todos que se deixam envolver pelo evento.

E você, impulsivo leitor? Imagine-se lá! 2012, o ano que o mundo não acabou já passou faz tempo e 2015 vem tão rápido quanto um Flash. Acredite e se prepare! Nos encontramos lá.

Não deixe de conferir o nosso álbum de fotos do FIQ!2013 no Facebook, clicando aqui.

Dennis Rodrigocobertura de eventosprograme-seFIQ,Laerte,Mauricio de SousaA 8ª edição do FIQ - Festival Internacional de Quadrinhos - aconteceu entre 13 e 17 de novembro, transformando a capital mineira, Belo Horizonte, na capital nacional da nona arte. Realizado pela Fundação Municipal de Cultura na Serraria Sousa Pinto, o evento homenageou o quadrinhista Laerte Coutinho, figura célebre no...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe