Teve abertura ontem no Espaço de Arte da CDC (Coordenadoria de Desenvolvimento Cultural – Unicamp), a Expo Angelo Agostini, com coordenadoria do ilustrador, quadrinhista e chargista Bira Dantas.

A exposição ficará até o dia 2 de junho de 2010 e conta com grandes nomes da ilustração brasileira que retratam, em caricaturas, o Mestre dos Mestres: Angelo Agostini.

A iniciativa surgiu no começo deste ano (100 anos da morte de Ângelo Agostini), quando a Escola de Arte Pandora tentou minimizar a lacuna de falta de reconhecimento do trabalho desse grande artista dos quadrinhos, e lançou o desafio de se caricaturar o Mestre da Charge-retrato.

Com o decorrer do ano a exposição já conta com os trabalhos de Alan Souto Maior, Amorim, Bira Dantas, Bordalo Pinheiro, Bernardelli, Caio Yo, Cedraz, Clovis Lima, Edgar Franco, Emir Ribeiro, Eduardo Vetillo, Fabiano Carriero, Fernandes, Flávio de Almeida, Head (Fabrício), Hilton Mercadante, João Antonio Buhrer, João Guilherme (Jogul), Laerte, Leandro Doro, Marcelo Mantovani, Marcio Marchini, Mario Mastrotti, Matheus Moura, Matheus Mazzari, Mauricio Rett, Moretti, Morettini, Nei Lima, Nestablo Ramos Neto, Pacheco, Rice Araujo, Siqueira, Spacca, Toni d’Agostino, Uenderson, Will e William MR. Todas as obras foram expostas na Escola de Arte Pandora e no blog Charges Bira, que conta também com “Os Arquivos Incríveis” do pesquisador João Antonio Buhrer: O objetivo dessa iniciativa é de provar que temos memória e que um Mestre como Angelo Agostini não deve ser esquecido nunca! Abaixo segue texto das façanhas de Ângelo Agostini, que está publicado no blog de Bira Dantas:

“As façanhas Agostinianas não são poucas não. Imagine que começou a publicar suas charges na década de 1860 (150 anos atrás). Sem os meios de reprodução gráfica competentes, sem Internet, banca de jornal ou livraria especializada. Com uma sociedade atrasada, uma nobreza provinciana e escravagista; um sistema bancário, de imprensa e de correios ainda incipiente e a litogravura como a única forma de reproduzir suas charges e caricaturas.

Agora imagine que apesar de tudo isso, um jovem de apenas 16 anos -recém-chegado da Itália- aos 21 fundaria um dos primeiros jornais ilustrados do mundo: O Diabo Coxo. Este genial artista gráfico, criador de uma dos primeiros Quadrinhos do mundo (As Aventuras de Nhô Quim) em 30 de Janeiro de 1869, fundou os mais importantes jornais do Brasil na época (Diabo Coxo, O Cabrião, Revista Illustrada) e colaborou com inúmeros outros (O Mosquito, Vida Fluminense, Tico-Tico). Suas charges eram lidas e discutidas por todos. Ele era realmente popular. Infelizmente, morreu sem reconhecimento”.

Renato Lebeauagendaprograme-seAlan Souto Maior,Amorim,Bernardelli,Bira Dantas,Bordalo Pinheiro,Caio Yo,Cedraz,Clovis Lima,Edgar Franco,Eduardo Vetillo,Emir Ribeiro,Escola de Arte Pandora,Espaço de Arte da CDC,Expo Angelo Agostini,Fabiano Carriero,Fernandes,Flávio de Almeida,Head (Fabrício),Hilton Mercadante,João Antonio Buhrer,João Guilherme (Jogul),Laerte,Leandro Doro,Marcelo Mantovani,Marcio Marchini,Matheus Mazzari,Matheus Moura,Mauricio Rett,Mário Mastrotti,Moretti,Morettini,Nei Lima,Nestablo Ramos Neto,O Diabo Coxo,Pacheco,Rice Araújo,Siqueira,Spacca,Toni d’Agostino,Uenderson,Unicamp,Will,William MRTeve abertura ontem no Espaço de Arte da CDC (Coordenadoria de Desenvolvimento Cultural - Unicamp), a Expo Angelo Agostini, com coordenadoria do ilustrador, quadrinhista e chargista Bira Dantas. A exposição ficará até o dia 2 de junho de 2010 e conta com grandes nomes da ilustração brasileira que retratam, em...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe