4_curta_fantastico

Visto no Universo Fantástico

o 4º Cinefantasy – Festival Curta Fantástico, acontece em São Paulo, de 06 a 15 de novembro, no Centro Cultural Banco do Brasil, Galeria Olido e Biblioteca Viriato Corrêa. O Festival é hoje o principal evento no país dedicado aos curtas-metragens fantásticos – horror, ficção científica e fantasia.

O Festival vem crescendo a cada ano e esta edição conta com 165 filmes. Um dos destaques é o filme “Colin”, do diretor britânico Marc Price, que custou US$74 e já é um fenômeno mundial. O diretor é um dos convidados do festival e fará palestra após a exibição do filme numa sexta-feira 13 (13/11). Outro diretor que já confirmou presença é o Federico Zampaglione, responsável pelo renascimento do cinema italiano de horror.

Na programação, os premiados  “8th Wonderland” de Nicolas Alberny e Jean, filme francês inédito no Brasil que ganhou 3 prêmios no Fantasia do Canadá como melhor filme internacional, prêmio do Júri e o 2º mais inovador, “Forbidden Door” ganhador de melhor filme do festival PUCHON, o americano “Ray Bradbury’s Chrysalis” de Tony Baez Milan, baseado na história de Ray Bradbury, autor de Fahrenheit 451 (o filme ganhou como Melhor Sci-fi no Festival de Phoenix) , os brasileiros “Morgue Story” , que também foi bastante premiado no exterior; “O Passageiro Obscuro”, estrelado pelo cineasta norte-americano David Lynch, além dos clássicos “The Sandman”, “Belas e Corrompidas” e “Ritual Macabro”.

O suspense interativo “A Gruta”, inédito em SP, abre o festival. O “filme-jogo”, que estreou no Festival de Brasília em 2008 e foi convidado para exibição Hours Concours no Festival do Rio este ano.

O Festival ainda conta com a Sessão Mestre dos Gritos, em que o objetivo é arrepiar os cabelos do público e fazê-los gritar; Sessão Dark Little Tales, com belos curtas-metragens internacionais que trazem estética gótica/dark; Mostra não competitiva Inernacional de Curtas e Longas e Mostra nacional e homenagem ao diretor Fauzi Mansur.

Enfim, o Festival traz uma variedade de filmes do mundo inteiro, a maioria deles inéditos no Brasil , oficina, workshop e palestras.

Segue abaixo a programação completa:

4º Cinefantasy – Festival Curta Fantástico
***evento acontece em São Paulo de 06 a 15 de novembro nas salas do CCBB, Cine Olido e Biblioteca Viriato Correa

*** presença do diretor britânico Marc Price do filme “Collin”, fenômeno mundial que custou apenas US$74 e do diretor italiano Federico Zampaglione

***80 curtas-metragens de vários países selecionados para a Competição que terá 12 premiações

*** exibição dos premiados “8th Wonderland” e “Morgue Story”, e dos clássicos “The Sandman”, “Belas e Corrompidas” e “Ritual Macabro”

**suspense interativo “A Gruta”, inédito em SP, abre o festival

Com Mostra Competitiva para curtas-metragens fantásticos nacionais e internacionais, homenagem ao cineasta Fauzi Mansur, conhecido pelos seus filmes que misturam horror, sexo e gore, palestra com o diretor britânico Marc Price do filme “Colin”, que custou apenas US$74 e se tornou um dos fenômenos mundiais do cinema de terror da atualidade, a exibição do clássico “The Sandman”, que concorreu ao Oscar de melhor animação e o inédito “Shadow” do diretor Federico Zampaglione, que marca o renascimento do cinema italiano de horror e terá a presença do diretor na exibição, o Festival Internacional Curta Fantástico chega à sua quarta edição.

Nesta edição serão apresentados 165 títulos distribuídos na mostra Competitiva de curtas-metragens, que exibirá 80 filmes vindos da Alemanha, Austrália, Nova Zelândia, Espanha, Holanda, Argentina, Chile, EUA, Canadá, Bélgica, Irlanda, Uruguai e de todas as regiões do Brasil, na Mostra paralela, que contará com longas e curtas nacionais e internacionais sendo a maioria deles inéditos no país, e nas sessões “Dark Little Tales” e “Desafio Mestre dos Gritos”.

Para completar a programação, o Festival traz ainda a Oficina de Efeitos Especiais em maquiagem com Rodrigo Aragão, o Workshop de Roteiro básico e avançado com Raphael Draccon, além de bate-papos com convidados nacionais e internacionais e palestras.
Segundo os produtores e idealizadores do Cinefantasy, Eduardo Santana e Vivi Amaral, além de celebrar um gênero mágico, o Festival Curta Fantástico tem um objetivo que vai mais longe, o de fortalecer o cinema brasileiro, apoiando cineastas que buscam outras “caras”.

“Oferecemos um local onde esses produtores possam apresentar seu trabalho ao público, pois acreditamos que só com a variedade, quantidade e qualidade das produções nacionais é que o cinema brasileiro vai ganhar corpo e ter capacidade de sustentar seus profissionais”, diz Eduardo.

O Festival Curta Fantástico, que acontece 06 a 15 de Novembro, em São Paulo, nas salas do Centro Cultural Banco do Brasil, Cine Olido (ao lado da Galeria do rock) e sala Luiz Sérgio Person (biblioteca Viriato Correa) é hoje o principal evento no país dedicado aos curtas-metragens fantásticos – horror, ficção-científica e fantasia.

Patrocinado pelo Banco do Brasil e pelo ProAC da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo, o 4ª Festival Curta Fantástico conta com os apoios da Prefeitura da cidade de São Paulo, Secretaria Municipal de São Paulo e Governo do Estado de São Paulo.

***Veja a programação, que exibe um total de 30 longas e 135 curtas, e é organizada em quatro mostras e duas sessões:

*** filme de abertura ***

O suspense interativo “A Gruta” (Brasil, 2008, variável, pode chegar a 45 minutos), do diretor e roteirista Felipe Gontijo, é atração inaugural do Cine Fantasy 2009 – 4º Festival Curta Fantástico, sendo exibido no dia 06 de novembro às 18h na Biblioteca Viriato Corrêa.

Na sessão do “filme-jogo”, que estreou no Festival de Brasília em 2008 e foi convidado para exibição Hours Concours no Festival do Rio este ano, o público terá controles remotos individuais para interferir no destino dos protagonistas. Serão mais de 30 momentos de interatividade e 11 finais possíveis para a história. E o espectador pode escolher, já no começo do filme, se quer assisti-lo pela perspectiva do personagem Tomás ou da mocinha, Luiza.

“A Gruta” conta a história de Luisa (Poliana Pieratti) e Tomás (Carlos Henrique), um jovem casal que decide passar uns dias na fazenda da família da garota, onde mora o caseiro Tião (André Deca). A harmonia acaba quando eles encontram um filhote de porco na gruta da fazenda. Eles não sabem que o passado da família de Luisa tem ligação com as coisas estranhas que acontecem enquanto eles estão lá, apenas querendo se divertir.

*** Competição Internacional de Curtas-Metragens ***

Um total de 80 títulos, sendo 40 brasileiros e 40 estrangeiros vindos de 12 países foi selecionado para a Competição Internacional de Curta-Metragem, serão entregues diferentes troféus que serão distribuídos em 12 categorias: Melhor Curta de Horror, de Ficção Científica, de Fantasia, Melhor Curta pelo Júri Popular, Melhor Direção, Melhor Criatura, Melhor Maquiagem, Melhor Efeito, Melhor Trilha Sonora e Melhor Roteiro, além dos prêmios Estimulo Estudante e Amador para os concorrentes brasileiros.

Veja os selecionados:

A BREAK THE MONOTONY – de Damien Slevin (Austrália, 04’03?, animação, horror, 2008)
Em um mundo pós-holocausto por zumbis, um homem lamenta sua vida vazia e questiona a futilidade de trabalhar em uma corporação perdida. Mas tudo não é o que parece.

A CAIXA PRETA – de Fabiana Servilha, Rogério Salgado e Daniela Risk (Brasil-SP, 03’ ficção, horror, 2009)
Mágico chama menino da platéia para participar da mágica da caixa preta.

A CASA DA PRAIA – de Sandro Casarine (Brasil- SP, 16’40, ficção, fantasia, 2009)
Cinco jovens que no final da década de 80 passam as férias em uma casa no litoral de São Paulo quando são cercados por inexplicáveis eventos sobrenaturais após evocarem espíritos em uma brincadeira.

A ÚLTIMA NOITE – de Guilherme Rezende (Brasil – RJ, 07’30’’, animação, fantasia, 2008)
Quando o relógio do cemitério marca meia-noite, um casal se levanta dos túmulos para uma noite romântica. Roberval preparou um belo jantar para sua amada, mas ela, em uma pequena distração, acaba perdendo os olhos, que já não estão fixos no seu crânio decomposto. Agora Roberval vai ter que encontrar uma solução rápida para não estragar a noite, e garantir que ao final eles possam assistir um romântico nascer do sol.

ABRACADABRA – de Fernando Brandão de Braga (“Brasil – SP, 03’17”, animação, fantasia, 2009)
Um mundo de magia e surrealismo onde um simples coelho tem de percorrer bem mais do que a cartola de seu mago para tomar vida.

ÂNGELO, O COVEIRO – de Renato Turnes (Brasil – SC, 20’, ficção, fantasia, 2008)
Ângelo é um coveiro que vive no cemitério de uma grande cidade.  Um clown soturno, carente e sensível. Um monstro atrapalhado. Cercado pelas assombrações que não o deixam em paz e pelas ameaças do esquisito mundo dos vivos, suas jornadas de trabalho são bizarras aventuras do outro mundo.

APRENDIZ – de Marcio Issao Kakuno (Brasil – SP, 02’43’’, animação, fantasia, 2009)
É uma estória de uma bruxinha, e como todo bom aprendiz, testa suas habilidades em quem estiver a sua frente.

AS MÃOS DE LAURA – de Mauricio Carvalho (Brasil – SP, 05′, ficção, horror, 2008)
Um homem comum, de vida pacata, procura obsessivamente uma mulher que seja perfeita aos seus olhos. Diante das opções e de sua exigência, parte em busca de seu sonho mesmo que avance o sinal entre a vida e a morte.

ASAS DA LIBERDADE – de Cacinho (Brasil – MG, 02’11’’, animação, fantasia, 2009)
A música tem o poder de nos transportar para as nuvens. A atmosfera de um concerto, sempre está intimamente ligada a música apresentada, Nos faz sentir leves, soltos e dá a sensação de liberdade.

BLACK GULCH – de Michael Strode (EUA – Califórnia, 15’, ficção, horror, 2006)
Era para ser um trabalho simples, mas o banco está vazio, a cidade está deserta exceto por um pequeno garoto, e uma misteriosa figura de negro que os está caçando um por um.

BLOCO D – de Vinícius Casimiro (Brasil – SP, 05’, ficção, horror, 2009)
Um vigia noturno segue seu rastro de sangue pelo prédio.

BROTHER’S KEEPER – de Martijn Smits (PAÍSES BAIXOS – Ultrecht, 15’, ficção, horror, 2008)
Dois irmãos vivem juntos em uma velha mansão, um grosseiramente deformado. O outro irmão seduz jovens mulheres, na maioria prostitutas e as traz para seu distante lar onde os irmãos executam seu ritual sagrado em matar essas mulheres. Até um dos irmãos se apaixonar pela próxima.

CALANGO LENGO – MORTE E VIDA SEM VER ÁGUA – de Fernando Miller (Brasil –RJ, 10’, animação, fantasia, 2008)
Calango Lengo, nordestino, tem que cumprir seu destino, sem ter o que pôr no prato. Na seca não há outra sorte: viver fugindo da morte, como foge o rato do gato.

CLAUSTRO FOBIA – de Jesus Palop e Juan de Dios Marfil (Espanha – Ceuta, 07’23”, ficção, ficção – cientifica, 2009)
Restauração de um filme inédito rodado na cidade de Ceuta nos anos 20 e censurado até o momento.

COM DOS AÑOS DE GARANTÍA – de Juan Parra Consta (Espanha – Madri,17’, ficção, ficção-cientifica, 2009)
Berta, farta dos maus tratos do seu marido, decide abandoná-lo. Ele substitui imediatamente, mas sua substituta não lhe satisfaz e pede a sua esposa de volta…

CONTATOS SIDERAIS ANTES DO COLEGIAL – de Ale McHaddo (Brasil – SP, 15’, ficção, ficção – cientifica, 2009)
Um grupo de crianças passa a noite no parque da cidade. Um deles assusta os amigos, dizendo que pode fazer contato com extraterrestres. E não é que ele consegue?

COTTON CANDY – de Aritz Moreno (Espanha – San Sebastian, 11’, ficção, fantasia, 2008)
O frio sempre complica as coisas.

DAS ZIMMER – de Nik Sentenza (Alemanha –Dusserdof, 13’, ficção, horror, 2008)
O famoso ator, Thomas van Boys, faz o cheking no hotel. Ele pede uma garota, abre seu e-mail, toma banho, e se barbeia… Ele liga a TV. A tela mostra seu quarto. Deve haver uma câmera em algum lugar por ali… O “Olho” começa um maldito jogo de gato e rato. Ele apresenta van Boys a um espelho, que o leva até o ponto mais profundo de sua alma…

DEDICATED TO NOBODY – de Andrés Borghi (Argentina – Buenos Aires, 20’, ficção, horror, 2008)
Fabiana é uma menina tímida e introvertida. Um dia um estranho e obscuro aparece em sua casa e ela tenta comunicar com ele. Poderá encontrar uma amizade verdadeira em um ser que não é deste mundo?

DEEP SPACE WORMS – Os Horrendos Vermes do Espaço Profundo – de Richard Valentini (Brasil – SC, 12’30’’, ficção, fantasia, 2008)
Dois horrendos vermes do espaço profundo vem à terra imbuídos da missão secreta de seqüestrar o líder terráqueo. Após submetê-lo a terríveis experiências que culminam na substituição de sua massa encefálica por titica de gato, descobrem que capturaram o cara errado. Com o intuito de concertar a burrada e temendo complicações siderais, os vermes decidem devolvê-lo à natureza. Porém, o plano fracassa, o terráqueo sobrevive, é resgatado por um grupo de lunáticos e elevado à categoria de ‘líder espiritual’ da terra.

DEGELO SECO – de Alceu Kunz (Brasil – RJ, 16’, ficção, fantasia, 2008)
Estudante solitário passa o tempo conversando com os objetos de seu pequeno conjugado.  Entre desabafos e discussões, a geladeira é com quem ele tem as maiores desavenças.

DIE SCHNEIDER KRANKHEIT – de Javier Chillon (Espanha-Madrid, 10’10’’, ficção, ficção – cientifica, 2008)
Nos anos cinqüenta, uma cápsula espacial Soviética cai na Alemanha ocidental. O único passageiro, um chipanzé, espalha um vírus mortal por todo o país.
DONA CLOTILDE – de Tiago Alves (Brasil – MG, 05’, ficção, horror, 2009)
Até as mais puras almas escondem algo terrível. Primeira parte de uma trilogia. Dona Clotilde conta a história de uma gentil viúva, que dedica seu tempo ao seu jardim e ajudar suas jovens vizinhas a criarem seus filhos. Um tipo cada vez mais raro de pessoas num mundo violento e egoísta.
DVD – de Ciro Altabás (Espanha-Madrid, 17’, fantasia, ficção, 2006)
Uma aventura de Yoel, fanático por cinema e vídeos-game, tenta mostrar para sua ex namorada que amadureceu. Ao contrario do seu irmão Roberto, tipo sério, formal e sensato, que deve aprender a ser um geek para conquistar à garota de seus sonhos.

EEL GIRL – de Paul Campion (NOVA ZELÂNDIA, 05’30”, ficção, horror, 2008)
Em um laboratório de segurança militar, um cientista se torna obsessivo por uma estranha criatura meio humana meio enguia que ele está estudando. Quando ela acena para ele, esse é o chamado da sereia

EL HILO DE ORO – de Diego Sanchidrián  (Espanha-Madrid, 19’, ficção, fantasia, 2008)
Em ocasiões estabelecem misteriosos laços entre as pessoas, laços que superam a distância e o desconhecido, e quando estes laços se formam, podem chegar a ser o que necessitamos para sobreviver.

EL HOMBRE DE LA BOLSA – de Pedro Cristiani (Argentina-Buenos Aires, 13’20?, ficção, horror, 2009)
Tarde da noite, uma família pega o elevador. De repente, as luzes apagam, e o elevador fica preso entre dois andares.

EU QUERIA SER UM MONSTRO – de Marão (Brasil – RJ, 08’, animação, fantasia, 2009)
Cotidiano de uma criança com bronquite que seria ser um monstro.

EXIT – de Mark Limburg (Holanda – Amsterdam, 06′, ficção, horror, 2008)
Homem acorda dentro do ventre de sua ex-mulher. Ele tenta sair desesperadamente.

FORECAST – de Erik Courtney (EUA-Califórnia, 14’56?, ficção, ficção-cientifica, 2007)
Um velho embarca em uma perigosa viagem de volta no tempo para desfazer  um trágico evento que vem o assombrando por décadas.

FUN ON EARTH – de Jesse Gordon (EUA –Califórnia,16′, ficção, ficção – cientifica, 2008)
Evan é solitário, mas um ótimo nadador. Ele conhece Leia na piscina da faculdade. Existe algo estranho sobre ela desde o começo, mas as coisas realmente mudam quando sua face derrete no banheiro da biblioteca.

GATO – de Joel Caetano (Brasil – SP, 20′, ficção, horror, 2009)
Um conto de terror sobre um homem, um GATO e muito sangue!

HEADSHOT – de Beatriz Nogueira (Brasil –SP, 09’27?, ficção, horror, 2009)
Suzy é uma fotógrafa profissional cuja vida está prestes a mudar. Ao fotografar modelos indicadas por uma agência, acontecimentos macabros começam a distorcer a realidade jogando Suzy num verdadeiro pesadelo onde nada é o que parece.
HOMELAND –   de Juan de Dios Marfil (Espanha-Granada, 06’25”, animação, fantasia, 2009)
Onde houver uma tristeza, haverá um caminho.

JAKOB AND THE ANGELS –  de Ron Lehmann (EUA –Chicago, 13’22?, ficção, fantasia, 2007)
Um homem que aprecia sua solidão contrata um time de exterminadores mal encarados para espantar um bando de anjos barulhentos de seu sótão. Em meio ao mini-Armageddon que se seguiu, ele começa a lamentar exterminando sua única companhia.

LA CASA BROWN – de Isaac Berrokal (Espanha-Madrid, 11′, ficção, horror, 2009)
Em Agosto de 1995 apareceram 04 jovens brutalmente massacrados, dois deles sem cabeça. Estes jovens foram encontrados nas redondezas de Ayllón e tudo está relacionado com La Casa Brown.

LA LEYENDA DEL CAMINO DEL CARANCHO – de Tomas Stiegwardt (Argentina – Buenos Aires)
Diz que El Camino del Carancho tem ouro, um viajante vem a sua procura. Um avô junto com sua neta adverte para a maldição que esconde este caminho, mas mesmo assim o viajante pensa que é só lenda.

LA RUBIA DEL BAÑO – de Daniel Barosa (“Argentina-Buenos Aires, 04’43”, ficção, horror, 2008)
Um jovem casal roqueiro se atraca no banheiro de uma boate. Entre beijos, descargas e malícia, eles inadvertidamente liberam uma terrível maldição. Depois de décadas sem ser evocada, a loira, sedenta por sangue, aterroriza o saneamento básico da cidade.

LAS HORAS MUERTAS – de Haritz Zubillaga (Espanha – San Sebastian, 14′, ficção, fantasia, 2007)
Quatro jovens acamparam com uma velha van perto da estrada. Alguém lhes aponta com uma espingarda. Quando o franco-atirador dispara, tudo se tinge de sangue. Um dia de férias se transforma em um macabro pesadelo de horror, sexo e morte.

LEGEND OF JOHN THE INVERTED – de Philippe Lamensch (Bélgica – Bruxelas,17’55?, ficção, fantasia, 2008)
John nasceu com a parte de trás do pé para frente. Seus pais ficaram chateados. Eles confiaram seu filho ao melhor ortopedista da capital. O distinto cirurgião colocou que tudo o que ele pode fazer é virar o resto do corpo de John de acordo com os pés dele.

LEGEND OF THE SEVEN BLODDY TORTURERS – de Conall Pendergast (Canadá -Toronto, 05’07?, ficção, horror, 2007)
Um jovem escriturário foi designado para analisar questões em uma masmorra, infelizmente para ele, ninguém gosta de defensores da burocracia – especialmente torturadores sanguinários

MAIS PESADO QUE O AR – de Alexander de Moraes (Brasil – MG, 04’55?, ficção, fantasia, 2009)
A história de um homem em crise, atormentado por uma terrível dor nas costas, até que um fato extraordinário muda sua vida em definitivo

MANUAL PRACTICO DEL AMIGO IMAGINARIO (ABREVIADO) – de Ciro Altabás (Espanha –Madrid,19′, ficção, fantasia, 2008)
Fernando é um jovem tímido de 27 anos que recebe a visita de uma antiga companheira de classe, Iratxe. A qual desperta os ciúmes do seu amigo imaginário, o Capitão Kilotón, um super-herói que tem permanecido desde a sua infância e que vê sua amizade ameaçada…

MAPA-MÚNDI – de Pedro Zimmermann (Brasil – RS, 16′, ficção, ficção-cientifica, 2009)
Reunidos junto a um fogo de chão, um gaúcho e um jovem médico conversam sobre a vida. O gaúcho, interpretado por Walmor Chagas, fala de suas andanças em direção à capital e descreve os misteriosos eventos que o trouxeram de volta ao interior. Enquanto a noite avança, fica evidente que o destino desses dois homens encontra-se ligado para sempre.

MARCIANAS –  de Sintu Amat (Espanha – Barcelona, 13’13?, ficção, ficção-cientifica, 2009)
Manuela, uma mulher com um coeficiente intelectual altíssimo, recebe a visita de sua mãe, que vem comunicar uma noticia que mudara radicalmente suas vidas.

MENÍACO –  de Bruno Dias  (Brasil – SP, 17′, ficção, ficção-cientifica, 2009)
Um garoto tímido, inseguro, que não tem coragem de se aproximar da garota que ama, e acaba deixando-a passar por sua vida. Um homem frustrado com presente e obcecado pelo passado e um homem já idoso, extremamente infeliz e nostálgico. Três pessoas no mesmo local, determinados a mudar sua própria história, com disputa pela garota amada, pela liberdade, por um futuro melhor, em um jogo de mentiras e traições.

MINHAS MEMÓRIAS DE DRAGÃO – de Isabela Veiga e Luciana Nasser (Brasil – DF, 04’53?, animação, fantasia, 2009)
Um dragão de pelúcia se transforma em um bravo dragão no mundo da fantasia de um menino, Bruninho. Juntos, eles vivem lindas aventuras. O tempo passa à medida que o menino cresce e essa amizade sofre interferências, até que a magia do dragão acaba esquecida no baú de brinquedos, esperando outra criança e novas aventuras.

NA TERRA DAS MONÇÕES – de Marcelo Domingues  (Brasil -SP, 10′, ficção, fantasia, 2008)
No Brasil do Século XVIII um monçoeiro, homem encarregado de conduzir expedições por regiões desconhecidas em busca de ouro, tem o último jantar com a sua filha antes da sua partida. Uma noite impregnada de mistérios e revelações.

NADA CONSTA 2 – MALDITOS ROBÔS! –  de Santiago Dellape e Davi Mattos  (Brasil -DF, 17′, ficção, ficção-cientifica, 2009)
Randau do Congo Naya não queria voltar para a Terra, agora superpovoada de Clones Andrada. Mas os Robôs levaram sua amada Póla Harrison, então é melhor dar um trago no Goró Lunar e encarar o planetinha azul.

NEXT FLOOR – de Denis Villeneuve  (Canadá – Quebec, 11’34?, ficção, fantasia, 2008)
Durante um opulento e luxuoso banquete, complete com serviçais e garçons, onze convidados mimados participam do que parece ser um ritual gastronômico carnívoro. Nesse universo absurdo e grotesco, uma inesperada sequência de eventos mina a sinfonia da abundância sem fim.

O ANÃO QUE VIROU GIGANTE – de Marão  (Brasil – RJ, 10′, animação, fantasia, 2009)
A improvável – todavia autêntica – história do anão que virou gigante.

O CONTROLE DOS ZUMBIS –  de Gabriel Marzinotto (ficção, fantasia, 2009, São Paulo/BR, 35mm, 11′)
Uma família que acaba de se mudar para uma casa nova liberta, sem querer, um Zumbi preso por rituais satânicos no porão debaixo da sala. Depois de livre, o Zumbi domina o sofá e o controle remoto da televisão, influenciando lentamente a mente do pai da família.

O MENINO QUE PLANTAVA INVERNOS – de Victor Hugo Borges (Brasil – SP, 10’57?, ficção, fantasia, 2009)
Antes de nascer, um menino tem seus pais mortos. Ele acredita que a tragédia foi causada por um maléfico dragão. Para se vingar, pensa em aniquilar o dragão trazendo à terra o pior frio já imaginado para congelar o monstro.

O PASSAGEIRO OBSCURO – de Davi de Oliveira Pinheiro  (Brasil – RS, 09’19?, ficção, ficção-cientifica, 2009)
Um detetive entra em um vagão de trem onde encontra diferentes manifestações de uma força que assombra o lugar.

O RAPTO DA LUA – de Fábio Escovedo e Vinicius Pereira  (Brasil – RJ, 19’30?, ficção, ficção-cientifica, 2008)
No último dia de filmagem as latas do filme de Eduardo são roubadas e sua secretária desaparece misteriosamente. Com a ajuda de seu fiel assistente, Eduardo parte em busca de sua obra prima. Livremente inspirado na história de Orson Welles, Willian Hearst e Ed Wood.

O SETE TROUXAS –  de Marcio Schoenardie (Brasil – RS, 14′, ficção, fantasia, 2007)
Jair conta para sua neta as suas aventuras de infância, seu medo do lendário “Sete Trouxas” e como, com ajuda de um amigo tentou enfrentar o monstro.

OS ÚLTIMOS 40 SEGUNDOS DE DR. JEKYLL & MR. HYDE – de Alessandro Corrêa (Brasil – MG, 00’40?, animação, fantasia, 2008)
Interpretação dos últimos momentos de Dr. Jekyll and Mr. Hyde.

OSMAR – A PRIMEIRA FATIA DO PÃO DE FORMA – de Ale McHaddo (Brasil- SP, 11′, animação, fantasia, 2008)
Osmar não superou o fato de ter sido deixado na embalagem. Tentando amenizar seu drama, visita o doutor Croix Sainte, que tenta fazer a fatia de pão enfrentar os momentos mais traumatizantes da sua vida.

OTAKUS – de Andrés Borghi (Argentina – Buenos Aires, 08′, ficção, fantasia, 2007)
Jorge e Héctor são dois otakus, fanáticos pelos desenhos animados japoneses “animês”. O grande fanatismo os levam a passar todo o tempo discutindo sobre o tema inclusive chegando em insultos um ao outro quando estão em desacordo. Um dia, uma dessas discussões se transforma em um selvagem combate onde se matarão um ao outro como se se tratasse de dois personagens de desenhos animados em uma batalha épica.

OVAL – de Santiago Estruch (Espanha –Valência, 13’50”, ficção, horror, 2009)
Um representante de livros se perde por uma estrada secundária por culpa de uma neblina intensa, e finalmente chega à pensão “Marie Rogêt”, onde conviverá com uns personagens peculiares. Ele encontrará uma câmara de vídeo onde há estranhas gravações do casal de haviam ocupado o mesmo quarto.
P&B – de Alessandro Corrêa (Brasil – MG, 13′, animação / ficção, ficção-cientifica, 2008)
Bárbara é uma jovem repórter com uma estranha habilidade: ela enxerga cores em um mundo preto e branco. Após procurar a ajuda de um jovem oftalmologista, Bárbara se vê as voltas com um misterioso Cinematógrafo e um perigoso sacerdote de uma antiga seita egípcia.

PAPERCUT –  de Pedro Eboli ( Brasil /Canadá, 4’17?, animação, fantasia, 2008)
A vida de escritório pode acabar com você, principalmente quando um simples corte de papel resulta numa transformação que vai colocar nosso herói numa luta pela sua própria vida e identidade.

PORQUE HAY COSAS QUE NUNCA SE OLVIDAN –  de Lucas Figueroa (Espanha-Madrid, 13’, ficção, fantasia, 2008)
Nápoles, 1950. Quatro amigos jogam futebol na rua. De repente, a bola cai na casa da “Velha Mala”. Provavelmente nunca mais poderão jogar com aquela bola, mas a vingança será terrível.

PRENÚNCIO – de Adriano Portela (Brasil –PE, 17′, ficção, fantasia, 2009)
Numa pequena ilha de pescadores, Onofre, tem a vida invadida por Diva, o espírito perturbado de uma amante, que, quando viva, realizou um ritual de morte. Por ter se negado a entregar a vida no ritual e ter fugido, o pescador passa a ser vítima da perseguição.

R. JOSÉ CADILHE –  de Guilherme Pau y Biglia (Brasil – PR, 19’20?, ficção, horror, 2009)
Uma estranha entrevista de emprego conduz Júlia a rua José Cadilhe. Após uma série de infortúnios, ela percebe que há uma missão destinada a ela.

RENACIMIENTO (REDUX) –  de Inti Carrizo-Ortiz (Chile-Santiago, 18’, ficção, ficção-cientifica, 2008)
A Galáxia se tinge de vermelho. O Império governa com mão de ferro e os poucos Jedi que sobreviveram são caçados brutalmente, mas alguns resistem a deixar morrer séculos de tradição. Uma homenagem ao universo de George Lucas situado entre os Episódios III e IV da Saga.

ROMANCE .38 – de Vinícius Casimiro e Vitor Brandt  (Brasil -SP, 15′, ficção, fantasia, 2008)
Jorge é um escritor amador tentando concluir o seu primeiro romance. Carol, sua namorada, acha que tudo o que ele escreve é violento demais.
S11 – de Erwin Gómez Viñales (Chile – Santiago, 06’13?, animação, fantasia, 2009)
Em uma misteriosa cidade, asfixiada por gases nocivos, e corroída pelo abandono e a umidade, o Agente Secreto John “Ugly Face” Jones leva adiante seus propósitos obscuros: promover uma rebelião dos Oficiais-Máquinas contra o governo. Ugly Face recebe ordens de sua amada Martha, em um distante Império. O duplo agente, Pigdog, é incapaz de deter a conspiração e o bombardeio.

SHAPES –  de Alan Brennan  (Irlanda – Dublin, 04’46?, ficção, horror, 2008)
As noites de terror de Claire estão acabando com sua relação com Will. Assustado ele está a deixando, Claire busca segurança de que tudo está bem e que não há nenhum monstro no quarto…

SILÊNCIO E SOMBRAS –  de Murilo Hauser (Brasil – PR, 08’33?, animação, fantasia, 2008)
“Quem cavalga tão depressa, pela noite e pelo vento?”  O espectador é convidado a acompanhar a difícil jornada do final da infância até as incertezas da idade adulta.

THE PORTRAIT OF THE PEST – de Lucila Las Heras (Argentina – Buenos Aires, 09’45?, animação, fantasia, 2008)
Longe em uma torre, em algum lugar da Europa durante a Idade Média, Benjamin, um jovem pintor aprendiz, vive feliz com seu professor, devotando sua vida para a arte. Mas a chegada de uma misteriosa praga ameaça tudo o que eles tem.

THE WEREPIG –  de Sam (Espanha – Valência, 16’14’’, animação, horror, 2008)
Dois turistas americanos que querem ir para Benidorm acidentalmente param na Galícia. Seus modos e higiene o fazem ser chutados e deixados  a própria sorte no deserto de Castilla. Quando não estão mais agüentando, eles são acolhidos por um afetuoso casal de idosos.

TRAS LOS VISILLOS –  de Gregorio Muro e Raúl López (Espanha – San Sebastian, ficção, horror, 2008, 35mm, 16’)
Martos quer deixar para trás seu passado turvo, e se submeteu a uma operação de cirurgia estética para mudar seu rosto. Mas sua paranóia obsessiva lhe afastará de seu principal objetivo: a fuga.

TREN FANTASMA – de Darío Nuñez  (Uruguai – Montevideo, 16′, ficção, horror, 2008)
Tudo transcorre em um parque de diversões, onde três jovens planejavam passar bem. Nunca imaginaram o horror que ali os esperava.

TROPEZONES – de David Macián e Eduardo Molinari (Espanha – Madrid, 06’, animação, fantasia,2009)
Ele está louco pela comida, ela morre por prazer. Um romance perfeito… enquanto tiver algo na geladeira.

VOCÊ ACREDITA EM CURUPIRA? – de Marcus Camargo (Brasil – SP, 02’13?, animação, fantasia, 2009)
Dois caçadores machões em busca do curupira seguem pistas e acabam chegando a um lugar inesperado.

VODÚ –  de Rosario Boyer (Brasil – RJ,12’ Ficção, horror,  2009)
O prefeito de uma pequena cidade procura o pai de santo José de Oxum para da um jeito nos seus inimigos, então recebe um boneco imbuído de poderes do vodu e aos poucos as pessoas selecionadas começam a morrer misteriosamente.

YOU BITCH DIE! – (Brasil – MA, ficção, horror, 2009, minidv, 02’49?)
Homenagem em forma de trailler dos filmes B (trash) dos anos 70/80.

ZOMBEER –  de Barend de Voogd e Rob van der Velden (Holanda – Amsterdam, 12’, ficção, horror, 2008)
Se você adora cerveja, talvez você não devesse trabalhar em uma cervejaria. O cervejeiro chefe Herman dá mais valor à sua pint do que à sua vida. Em uma de suas bebedeiras durante o turno de trabalho ele cai na caldeira de cerveja. Algo que causará estranhos efeitos em seus colegas, um grupo de turistas japoneses e eventualmente numa típica tradição holandesa, o dia da rainha.

ZOMBIE AND CIGARETTES –  de Rafa Martínez e Iñaki Sanromán (Espanha – Madrid, 17’30?, ficção, horror, 2009)
Xavi só queria convidar sua amada Carol para um sorvete, mas ele se encontrou em uma invasão de zumbis.

*** Mostra Internacional Não Competitiva de Longas ***

A seleção de longas-metragens internacional para a mostra não competitiva apresenta 22 filmes de 10 países. Os destaques ficam para o badalado “Colin” do Diretor Marc Price, que custou apenas US$74, “Shadow” do diretor Federico Zampaglione, que marca o renascimento do cinema italiano de horror e terá a presença do diretor na exibição, o Francês “8th Wonderland” de Nicolas Alberny e Jean, filme inédito no Brasil que ganhou 3 prêmios no Fantasia do Canadá como melhor filme internacional, prêmio do Júri e o 2º mais inovador, “Forbidden Door” ganhador de melhor filme do festival PUCHON  e o americano “Ray Bradbury’s Chrysalis” de Tony Baez Milan, baseado na história de Ray Bradbury, autor de Fahrenheit 451, o filme ganhou como Melhor Sci-fi no Festival de Phoenix.

Conheça todos os títulos:

8th Wonderland – de Nicolas Alberny e Jean Mach (França, 94’, ficção,2008)
O filme ganhou menção honrosa no festival fantástico de Bruxelas (BIFF) e ganhou 3 prêmios no Fantasia do Canadá (Melhor filme internacional, prêmio do Júri e 2º de mais inovador). O filme de ficção científica traz uma idéia não tão distante da realidade que vivemos hoje – a nação virtual.

A Magia dos fantasmas – De Marcel L’Herbier (La féerie des fantasmes, PB, 90’, França, 1975)
Antologia do filme fantástico francês de 1895 a 1975.

Black Devil Doll – De Jonathan Lewis (EUA, 73’, ficção, 2007)
Comédia politicamente incorreta, sensual e sangrenta. Conhecido como um representante do blaxploitation e também um clássico Cult, o filme tem visual anos 70 e uma história muito original. O filme ganhou nota máxima pelo maior site americano de horror, o Dread Central.
Colin – de Marc Price (Inglaterra, 2008, 97min, ficção)
Único e já um fenômeno mundial com grande cobertura de mídia, Colin é o célebre filme de zumbi de 70 dólares. Já marcou presença em festivais como Sitges e até foi exibido no glamoroso Cannes.
Colin traz à tona a força da criatividade do cinema independente mundial. A falta de recursos, nas mãos de um bom artista, se torna uma aliada na construção do filme. Foi assim no começo do cinema e mesmo hoje, com o avanço das tecnologias, a magia do cinema ainda é feita 100% de criatividade.

Evil Things – de Dominic Perez (EUA, 2009, 94min, ficção)
Horror que recorda Bruxa de Blair e novo burburinho Paranormal Activity, Evil Things é um filme de baixo orçamento que explora bem a pseudo-realidade. O filme chegou para a produção do festival com uma carta timbrada do FBI pedindo para ajudarmos na investigação de pessoas desaparecidas. Dessas pessoas desaparecidas só foi achado um vídeo, o filme. O filme cria apreensão à medida que passa, deixando o público tão vulnerável quanto o protagonista. O diretor decidiu fazer o filme depois que foi demitido do banco que trabalhava na Wall Street.
O filme gerou boas críticas e vários fãs.

La Raiz del Mal – de Adrián Cardona (Espanha, 2008, 100min, ficção)
O filme é apresentado pela mais underground das produtoras espanholas, a Imagen Death e produzido pela Eskorian Films que tem no currículo “filmes truculentos, sangrentos e selvagens” como eles mesmos anunciam.  La Raiz Del Mal é o cinema gore alternativo e maldito, com lembranças de Deodato, Fulci e Bava. Altamente NÃO recomendado para menos de 18 anos e para quem é iniciante nesse estilo de horror.

Live Evil – de Jay Woelfel (USA, 2009, 90min, ficção)
Mais um representante do cinema independente americano, Live Evil mistura vampiros, carros, cawboys e uma espada de samurai de modo único. O filme teve calorosa recepção nos vários festivais dos Estados Unidos em que participou justamente por não cair no lugar comum de um filme de vampiros. Live Evil é um filme de discussão sócio ambiental cheio de sangue, ação e mulheres.

Man from Earth – de Richard Schenkman (EUA, 2007, 87 min, ficção)
Vencedor de mais de dez prêmios em festivais fantásticos “Man From Earth” possui um enredo inteligente, curioso e cativante. Um projeto de baixo orçamento, sem efeitos especiais, uma única locação e pequeno elenco, mas que garante uma história digna da ficção científica e excelentes atuações.

NIM – Ninguém Incomodou Mais – de Gustavo Mendonça (Argentina, 105’, documentário, 2005)
Documentário sobre a trajetória do ator mais importante do cinema de horror argentino, Narciso Ibáñez Menta. Com vários depoimentos o filme conta cronologicamente o trajeto do “Homem do Terror”. Imperdível para quem quer entender e conhecer o horror argentino.
Essa exibição é realizada em parceria com o Festival Buenos Aires Rojo Sangre (BARS)

Operação Lua – de William Karel (Opération Lune, cor, 52’ França, 2002)
20 de julho de 1969, a missão Apollo 11 aterrisa na Lua. Milhares de espectadores estão com os olhos fixados na televisão. Mas aquelas imagens, que se tornaram históricas, seriam de fato verdadeiras?

Ray Bradbury’s Chrysalis – De Tony Baez Milan  (EUA, 2008, 90min, ficção).
O filme é baseado na história de Ray Bradbury, um dos grandes nomes da ficção científica que também escreveu Fahrenheit 451, filmado por François Truffaut. O filme ganhou como Melhor Sci-fi no Festival de Phoenix.

Reel Zombies – de Mike Masters and David J. Francis (Canada, 97’, doc-ficção, 2008)
O documentário fake é uma visão divertida sobre a produção de baixo orçamento do cinema canadense. O filme ganhou vários prêmios que vão de “melhor filme” até um curioso “Melhor uso de um Zumbi”.  Reel Zombies é mais um filme original e irreverente mesmo trazendo um personagem tão reincidente dos fãs de horror.

Sick Girl – de Eben McGarr (EUA, 83min, ficção, 2007)
Violência extrema e visceral em um enredo bem elaborado e apurado esse é o filme de Eben McGarr. Sick Girl carrega muito mais que um simples desejo de chocar, ele tem conteúdo, uma opinião forte e contundente. O filme fez fãs por onde passou, ganhou prêmio de “Melhor Filme” no Fear Film Fest do Arizona e muitos elogios da crítica.
Sylvie e o Fantasma – de Claude Autant-Lara (Sylvie et le fantome, 102’, França, 1946)
Sylvie mora com seu pai, um nobre arruinado, no velho castelo ancestral. Desde criança, só pensa e fantasia a partir do quadro de Alain Francigny, que se fez assassinar aos 20 anos por uma história de amor. Seus sonhos acabam por trazer o fantasma do jovem, que passa, então, a assombrar o castelo.

Semum – de Hasan Karacadag (Turquia, 116’, ficção, 2008)
O filme trata de uma lenda islâmica e a rotina de um casal da Turquia, duas situações pouco exploradas no cinema de horror que dão crédito ao diretor pela originalidade e pela ousadia, pois de acordo com o diretor, o real objetivo não é abordar as diferenças entre o mundo ocidental e o islâmico e sim mostrar o quão próximo essas duas culturas estão.

Shadow – De Federico Zampaglione (Itália, 90’, ficção, 2009)
O longa marca o renascimento do cinema italiano de horror.  O seu diretor já tem sucesso e fama na Itália, pois é líder e vocalista de uma conhecida banda de pop-rock chamada “Tiromancino”. Com The Shadow, seu segundo filme, ele não só teve a aprovação do público dos festivais em que foi exibido como também dos mestres do horror italiano Dario Argento, Lamberto Bava e Ruggero Deodato que “amaram o filme” de acordo com o próprio Federico.
The Commune – de Elisabeth Fies (EUA,91’, ficção,2009)
O filme é um retorno aos clássicos do gênero da década de 70. Com narrativa e textura similares aos filmes daquela época, Elisabeth Fies constrói o horror psicológico em uma trama cheia de tensão sexual, excepcional e inteligente.
The Forbidden Door – de Joko Anwar (Indonésia, 115’, ficção, 2009)
O sofisticado, porém violento, horror indonésio do diretor Joko Anwar vem ganhando fãs e boas criticas por onde passa. Também traz alguns prêmios como o de Melhor Filme no Festival PUCHON da Coréia do Sul, desbancando títulos como “Martyrs” e “Cold Souls”.
The Hunt For Gollun -de Chris Bouchard (Inglaterra, 38’, ficção, 2009)
Um filme audacioso feito por fãs para fãs e que revisita a mitológica obra de Tolkiens, Senhor dos Anéis. O orçamento não passou de 10 mil reais, mas a equipe contou com 160 pessoas. O filme surpreende pela alta qualidade técnica, que apesar de não ser profissional, bem que se aproxima do filme de Peter Jackson.

“The Hunt for Gollum” foi o segundo fan-film de Chris Bouchard, seu primeiro trabalho é o também bem sucedido “Star Wars – Revelations”.

The Revenent – de D. Kerry Prior (EUA, 127’, ficção, 2009)
O filme acabou de ficar pronto e já esteve no Sitges e já ganhou prêmio de melhor filme em Las Vegas. O filme é um humor negro sobre dois amigos, um deles é um morto em putrefação que para sobreviver segue em uma cruzada em um camaro 79.

The Hideout –  de Pupi Avati (Itália, 2007, 100min, ficção)
Filme italiano de horror sobrenatural, com doses de suspense de horror espanhol.
The Hideout é o retorno de Pupi Avati ao gênero que o lançou na carreira com o filme Blood Relations (Balsamus, l’uomo di Satana, 1968) mas que ganhou notoriedade com outras temáticas.

Zone of the Dead – de Milan Konjevic e Milan Todorovic (Sérvia, 2009, 102min, ficção)
Zumbis atacando a Sérvia, esse é o tema do filme Zone of the Dead que traz um ótimo filme do gênero, cheio de referências para os fãs de zumbis se divertirem. O filme tem um ritmo influenciado pelos filmes de horror da década de 80. Ele caminha entre a linha Romero e a de John Carpenter.

***Mostra Internacional Não Competitiva de CURTAS***

Nesta mostra serão exibidos 34 curtas-metragens, distribuídos nas sessões Estranhamente Curtas, Decididamente Animados e Vinte e Poucos.  Deste total, 29 são curtas franceses obtidos por meio de uma parceria com a Cinemateca da Embaixada da França.

1. Sessão Estranhamente curtas: (10 curtas) – Vários (Animação em Cores. Duração 70’) – Classificação etária Livre.
O Beijo  (04’), Ninguém é perfeito – (15’), Stricteternum – (8’), O Corredor – (15’), Overtime –(5’), Kitchen – (15’), Linha Verde – (4’), Eclosão – (9’), Somewhere –(13’), The End – (5’)

2.  Sessão Decididamente Animados:
***Não Somos Máquinas (10 curtas) – Vários (Animação em Cores. Duração 70’) – Classificação etária Livre.
“Não Somos Máquinas”, da série Decididamente Animados, traz 11 curtas que lidam com a tecnologia e a sociedade moderna, apresentando diversificadas visões sobre esses temas. Os curtas são Desafio à Morte de Juan Pablo Zaramella (3’), A Boneca de Berni de Yann Jouette (11’), Workin’ Progressde Gabriel Garcia, Benjamin Fligans, Geordie Vandendaele, Benjamin Flinois (4’), Bob de Jean-Pierre Poirel (4’), O Processo  de Xavier De L’hermuzière e Philippe Grammaticopoulus. (8’), O Moinho de Florian Thouret (6’), O Programa do Dia de Samantha Duris e Loïc Tari (9’), Em Nada Por Baixo de Dewi Noiry (4’), Dynamo De Matthieu Goutte, Benjamin Mousquet, Fabrice Le Nezet (6’), Le Faux Pli, de François-Xavier Lepeintre, Antoine Arditti. Audrey Delpuech (6’), Tong, de David Cellier, Florent Limouzin, Arnaud Real (9’).

***Entre Cães e lobos (9 curtas)

“Entre Cães e Lobos”, da série francesa Decididamente Animados, traz 9 curtas dedicados ao reino animal. São fábulas desenvolvidas com as mais variadas técnicas, representando o alto nível do cinema de animação francês. Os curtas são Três Porquinhos  de Akanito Assumi (5’), O Lobo Branco de Pierre-Luc Granjon(8’), Ap 2000 de Loïc Bail e Aurélien Delpoux(8’), Último Grito de David Devaux (8 Min), Nascido para viver de Dimitri Cohen Tahugi e Sylvère Bastien (7’), Maravilhosamente Cinza de Geoffroy Barbel-Massin (6’),Ponpon de Fabien Drouet (5’),
Tantos cães de Stéphane Ricard (5’) e Dias de Cão de Geoffroy De Crécy (16’)
3. Vinte e poucos – Sessão com 5 curtas internacionais e inéditos que tem mais de 20 minutos de duração e não puderam participar da competitiva por esse motivo. Mas seria um desperdício não exibi-los.  Os curtas são Death Rally de Martin Bruyère (Canadá, 2009, 24min), Limoncello – Tres Historias del Oeste  de Jorge Dorado, Luis Alejandro Berdejo e Borja Cobeaga (Espanha, 2007, 22min), The Alchemist’s Book de Michael Wolf (Alemanha, 2008, 23min) e Orce de Diego Carlie e Paolo Rozzi (Itália, 2008, 26min)

*** Mostra Nacional de Longas e Homenageado ***
O cineasta Fauzi Mansur, conhecido por seus filmes na Boca do Lixo e Fantásticos, é o grande homenageado da 4ª edição do Cine Fantasy – Festival Internacional Curta Fantástico.  Além dos filmes de Fauzi, serão exibidos na Mostra Nacional de Longas os diferentes, ousados e criativos Morgue Story – Sangue, Baiacu e quadrinhos e Lobisomen da Amazônia, respectivamente dos diretores Paulo Biscaia Filho e do mestre do Terror Brasileiro Ivan Cardoso. Confira as sinopses dos 5 filmes:

Atração Satânica – de Fauzi Mansur (Brasil/Inglaterra, 90’, ficção, 1990)
Uma bela mulher começa a praticar assassinatos em série inspirada no caso de Landru, um serial-killer francês, com a ajuda de sua capacha horrível e corcunda, levam as vítimas a beira da loucura misturando sadismo, erotismo e morbidez gótica ritualística, logo passam a ser alvo de perseguição policia devido aos excêntricos eventos. Este filme contém cenas chocantes.

Belas e Corrompidas – de Fauzi Mansur (Brasil, 108’, ficção, 1977)
Num balneário no estado do Rio de Janeiro, a radialista Fernanda apresenta seu programa com histórias de um assassino que extrai o sangue de suas vítimas, todas mulheres, para ressuscitar sua irmã morta. O que Fernanda não sabe é que sua história está realmente acontecendo, e tais assassinatos têm origem num culto de magia negra realizado há 14 anos atrás, em que um casal de crianças foi entregue ao demônio. Enquanto tem um caso com o oficial de Marinha Lionel, Fernanda continua com seu programa, e as novas mortes levam a polícia a torná-la suspeita.

Lobisomem da Amazônia – de Ivan Cardoso (Brasil, 74’, ficção, 2006)
Natasha (Danielle Winits) é uma jovem que, juntamente com dois casais amigos, decide entrar na Amazônia para participar da cerimônia do Santo Daime, em uma aldeia da região. Eles contratam o experiente Beto Careca para guiá-los, mas em seu lugar aparece Jean Pierre (Evandro Mesquita), que alega ser amigo de Beto e diz estar substituindo-o devido a um acidente. No caminho todos estão entusiasmados, mesmo com a notícia de que estranhos assassinatos têm ocorrido na região. Os crimes vêm sendo investigados pelo delegado Barreto (Tony Tornado) e pelo professor Corman (Nuno Leal Maia), zoólogo que acredita que um animal feroz matou as pessoas. O que eles não sabem é que no interior da floresta vive o dr. Moreau (Paul Naschy), um médico nazista que está escondido e realiza experimentos bizarros, que estão diretamente relacionados com os assassinatos.

Morgue Story – Sangue, Baiacu e quadrinhos – de Paulo Biscaia Filho (Brasil/Inglaterra, 90’, ficção, 1990)
Ana Argento, uma desenhista de quadrinhos de sucesso, mas frustrada com seus relacionamentos, se encontra com outros dois personagens solitários e com vidas cu riosas. Daniel Torres é um médico legista sociopata e estuprador que tem um método de crime peculiar: ele envenena suas vítimas com uma poção feita a base de baiacu. Os planos começam a dar errado quando Tom, um cataléptico vendedor de seguros de vida, acorda no necrotério.

Ritual Macabro (Ritual of Death) – de Fauzi Mansur (Brasil, 90’, ficção, 1990)
Raro e valioso livro contendo informações sobre antigos rituais indígenas de pajelança é roubado por integrantes de grupo de teatro. Eles planejam encenar uma peça baseada nos textos, mas durante os ensaios um dos atores é possuído e começa a matar os demais, enquanto seu corpo se deteriora.

*** Sessão Dark Little Tales  ***

Uma Sessão de belos curtas-metragens internacionais que trazem estética gótica/dark. Contos obscuros e premiados – até indicação ao Oscar no caso do inglês “The Sandman” de Paul Berry– que merecem ser revisitados.

Confira:
Evelyn: The Cutest Evil Dead Girl – de Brad Peyton (Canadá, 8’, ficção, horror , 2002, 35mm)
Evelyn é uma história de aceitar e acreditar em si mesmo não interessando o quão diferente você seja. Nessa distorcida comédia de humor negro, uma solitária menina morta tenta matar-se de volta a vida para fazer amigos. Cansada de brincar com seus corvos mortos, Evelyn se aventura na rua pela primeira vez e tenta fazer amizade com três garotas ricas que vivem ali.

O pintor de céus – de Jorge Morais Valle(Espanha,20’, animação 3D, fantasia, 2008, digital)
Da escuridão de despenhadeiros perdidos, um pintor maluco, marcado por seu passado, e seu confiável assistente tentam achar um solução contra tormentas perpétuas. O mar está destruindo sua casa. Uma mágica caldeira e alguns fantasmas atormentados vão ajudá-los a achara luz

The Cat With Hands – de Robert Morgan (Inglaterra, 4’, ficção/stop-motion, horror , 2001, 35mm)
A história de um gato que, como diz a lenda, anseia por se tornar humano. O filme é vencedor de seis prêmios, incluindo Fantasporto, e seu diretor apresentou esse e outros trabalhos no 3º Festival Curta Fantástico.
The Listening Dead – de Phil Mucci (EUA,14’, ficção, horror, 2006, 35mm)
Nessa fábula gótica, um compositor chamado Nigel, e sua esposa costureira Karen, são assombrados pelo espírito de uma misteriosa jovem. Uma noite, sentindo-se ignorada pelo marido, Karen inconscientemente inflige a ele uma horrível maldição. Ao fazer isso, ela invoca a ira do fantasma invisível.

The Sandman – de Paul Berry (Inglaterra, 10’, animação stop-motion, horror ,1992, 35mm)
Em uma noite escura, quando o relógio atinge as oito, uma mãe manda seu filho subir e ir para a cama apenas com uma vela para iluminar. A criança está preocupada e assustada. Seria Sandman apenas um objeto de sua imaginação? Baseado no conto Der Sandman de E.T.A Hoffman e com visual expressionista, o curta-metragem de Paul Berry foi nomeado ao Oscar de melhor curta de animação.

Violeta, a Pescadora do Mar Negro – de Marc Riba & Anna Solanas(Espanha, 9’, ficção/stop-motion, fantasia, 2006, 35mm)
Violeta ama boa pescaria na escuridão profunda

*** Sessão Desafio Mestre dos Gritos ***

O mais infernal dos desafios da edição 2009 do Festival Internacional Curta Fantástico esta na Sessão Desafio Mestre dos Gritos – em que o objetivo é arrepiar os cabelos do público e fazê-los gritar. Foram selecionados nove mini curtas que vão disputar o troféu de Mestre dos Gritos. Para ganhar, o filme deve ser o mais assustador de acordo com o público, que terá uma ajuda de um apresentador especial para entrar no clima do tenebroso evento. Conheça os concorrentes:

El Espectro del Bosque  –  de Andrés Borghi (Argentina , 2’, Animação, horror,  2005, digital)

Fantasma – de Rubens Mello ( Brasil – SP, 4’, ficção, horror, 2007, digital)

Vestígios – de Beto Skubs (Brasil-SP, 5’,ficção, horror, 2008, digital)

Mamá – de Andres Muschietti (Brasil-SP, 5’, ficção, horror, 2008, digital)

Ninja Clown Monster  – de Drew Daywalt (EUA, 5’, ficção, horror,2008,digital)

Scare – de Drew Daywalt & Paul Hungerford (EUA, 5’, ficção, horror, 2008, digital)

Baby Sounds – de Paul Hungerford (EUA, 5’, ficção, horror, 2008, digital)

Vargel Geroth – de Drew Daywalt & David Schneider (EUA, 5’, ficção, horror, 2008, digital)
Bedfellows – de Drew Daywalt (EUA, 5’, ficção, horror,2008, digital)

****Atividades Paralelas, Debates, Oficinas e WorkShops****

1 – DayGore  e Debate
No dia 12 de novembro, quinta-feira, no Cine Olido será realizado o Day Gore – sessão especial para os fãs deste tipo de horror gore que costumam freqüentar a vizinha Galeria do Rock. Será um dia com exibições de curtas brasileiros e longas clássicos internacionais do gênero marginal e extremo.

No Final do evento haverá uma mesa de debate com mediação de Marcelo Carrard, jornalista, crítico de cinema, blogueiro (Mondo Paura) e o curador  do DayGore.

2 –  Workshop de Roteiro com Raphael Draccon
Nos dias 07 e 08/11 das 10h30 às 15h acontece na Biblioteca Viriato Correa o workshop de roteiro  com Raphael Draccon – escritor e roteirista que antes dos 30 anos já possui um sucesso no mundo editorial: o “Dragões de Éter” . Ele também já trabalhou como consultor da O2 para selecionar roteiros e atualmente escreve para um dos principais blogs de cultura pop do país, o Sedentário.

No workshop serão abordados conceitos de construção e estrutura de roteiros em geral e linguagem e temas especificamente fantásticos. Serão duas turmas: nível básico e avançado. Serão 20 lugares disponíveis. Mais informações e as inscrições gratuitas do email [email protected]

3 – Oficina de Maquiagem com Rodrigo Aragão
A oficina de Maquiagem com Rodrigo Aragão, diretor do Mangue Negro, o mais novo sucesso brasileiro no gênero de horror que vem se destacando pelo mundo a fora, será os dias 13,14 e 15 de novembro na Biblioteca Viriato Corrêa. Rodrigo é além de diretor, um especialista em efeitos especiais, principalmente no que se diz em relação a maquiagem  cinematográfica. Os horários serão 13/11 (sexta) das 13h às 17h, Sábado (14/11)  e Domingo (15/11)  das 10h às 15h. 20 lugares disponíveis.

Serviço
CineFantasy – 4º Festival Internacional Curta Fantástico
06 a 15 de novembro em São Paulo
***entrada gratuita em todas as sessões (com exceção do Cine Olido a preço de R$1,00)

Salas
Centro Cultural Banco do Brasil – SP – Rua Álvares Penteado, 112 – (11) 3113.3651 (110 lugares)

Galeria Olido – Cine Olido – Av São João, 473 – (11) 3334.0001 (236 lugares)
Biblioteca Viriato Correa – sala Luiz Sérgio Person – Rua Sena Madureira, 298 – (11) 5573-4017 (101 lugares)

Mais informações podem ser acessadas através do website: www.cinefantasy.com.br

Visto no Universo Fantástico

Renato Lebeauprograme-seBiblioteca Viriato Corrêa,Cinefantasy,Fantasia,ficção científica,Galeria Olido,horrorVisto no Universo Fantástico o 4º Cinefantasy – Festival Curta Fantástico, acontece em São Paulo, de 06 a 15 de novembro, no Centro Cultural Banco do Brasil, Galeria Olido e Biblioteca Viriato Corrêa. O Festival é hoje o principal evento no país dedicado aos curtas-metragens fantásticos – horror, ficção científica...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe