mutarelli_2O grupo Jardim Alheio promoveu na última terça-feira, dia 24 de junho, um bate-papo com o quadrinista, ator, roteirista e escritor Lourenço Mutarelli. O evento, que teve início às 19h30 na Casa das Rosas, integra um ciclo de debates sobre autores nacionais consagrados.

Durante três semanas, os participantes do Jardim Alheio estudaram a obra de Mutarelli, tiveram contato com os aspectos técnicos de seus quadrinhos e escreveram críticas. No quarto encontro, aberto ao público, o autor foi convidado a abordar sua carreira e a ler o resultado das produções.

Nas duas horas da conversa, com mediação de Emerson M. Martins e Vivian Schlesinger, Mutarelli apontou uma dificuldade em ler críticas às suas criações. Contou também que geralmente não relê seus livros, já que muitos se encontram distantes de seu eu atual.

mutarelliEntre os outros assuntos abordados se encontram: a presença do ocultismo em sua vida e obra, a participação como ator em “O natimorto”, o quartinho de produção, denominado jaula e as características físicas e psicológicas de Diomedes.

Segundo Mutarelli, há uma grande diferença entre a sua produção como quadrinista e sua obra literária. “O Dobro do Cinco”, primeiro volume da saga do detetive Diomedes, resultou em dois anos de trabalho.? As outras obras da trilogia em quatro partes demoraram entre dez meses a um ano. Ao planejar uma nova HQ, ele leva aproximadamente um mês para escrever o roteiro e dez meses para finalizar a história, trabalhando por doze horas ao dia.

mutarelli_3O autor revelou que não foi muito aceito nos quadrinhos por ser “bem fechado”, mas contou com a ajuda da Glauco, Adão e Marcatti e o reconhecimento como quadrinista só aconteceu anos depois. Já na literatura, foi acolhido pelo meio desde seu romance de estreia, “O Cheiro do Ralo”, de 2012. Em contraste, o livro levou, ao todo, quinze dias para ser finalizado.

A casa estava lotada, seja por alunos do curso de crítica, por alunos das oficinas que Mutarelli ministra no Sesc Pompeia ou pelo público em geral. O legado que Mutarelli deixou naquela noite foi o de que durante sua trajetória ele se tornou mais sociável, mas sem deixar de lidar com sua mente distorcida e seu “monstro indomável”.

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2014/06/mutarelli_3.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2014/06/mutarelli_3-300x300.jpgKarina Gotocobertura de eventosCasa das Rosas,Emerson M. Martins,Lourenço Mutarelli,Vivian SchlesingerO grupo Jardim Alheio promoveu na última terça-feira, dia 24 de junho, um bate-papo com o quadrinista, ator, roteirista e escritor Lourenço Mutarelli. O evento, que teve início às 19h30 na Casa das Rosas, integra um ciclo de debates sobre autores nacionais consagrados. Durante três semanas, os participantes do Jardim...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe