mccloud-ccxpA Comic Con Experience 2015 apresentou diferentes Master Classes proporcionando uma experiência ainda mais inesquecível para artistas e fãs

Se você imaginou que a CCXP – Comic Con Experience – fosse apenas uma enorme área com stands de empresas de colecionáveis e editoras querendo vender desesperadamente os seus produtos para o público nerd/geek está completamente enganado. Fora toda essa parte (que é fantástica, diga-se de passagem) o evento proporciona o encontro com grandes atores nacionais e internacionais, promove um encontro de business e incentiva uma das melhores atrações para quem quer saber sobre a produção do mercado de quadrinhos, as master classes!

A programação foi ampla, e nós do Impulso HQ nos dividimos em três para acompanhar o máximo das atrações. Logo no primeiro dia, Scott McCloud, que está lançando o livro O Escultor pela editora Marsupial, abriu os serviços e deu importantes dicas de narrativa e diagramação de quadrinhos. O artista que ficou famoso pelos livros técnicos estava assinando seu primeiro livro de “ficção” em anos e avisou que fará um quarto livro da série iniciada com Reinventando os Quadrinhos.

John-Tootleben-ccxpAo longo da Master Class, McCloud falou um pouco sobre suas influências e comentou que além do manga, cuja diagramação sensorial aparece em várias páginas do novo livro, ele absorve elementos de tudo que surge, principalmente os quadrinhos europeus, outra forte influência em seu estilo de desenho. O autor falou um pouco sobre diagramação e narrativa de quadrinhos e mostrou soluções práticas para solucionar alguns problemas de narrativa visual, algo que muitos artistas cometem até sem perceber.

Em seguida, Mark Waid sintetizou aulas que já havia dado na Comics 101, coluna de dicas que mantém desde a primeira década do milênio. Entre as várias dicas importantes, devemos grifar algumas que ainda são cometidas por vários roteiristas: nunca colocar a pessoa fazendo várias coisas num único quadrinho (piscar, levantar e pegar café, por exemplo), sempre colocar o máximo de informação possível numa Splash Page.

Como exemplo ele usou uma página do Capitão América em que o personagem principal salta de um prédio onde um letreiro dá informações sobre o que se passa no universo naquele momento e o vilão, que ainda está em cima do prédio, se vira para ir embora.

John-Tootleben-ccxp-1O autor ainda falou sobre a poluição visual das páginas e simplificando sua teoria de que a mancha de texto numa página não deve ultrapassar 500 palavras, ele explicou que cada balão deveria ter entre 25 a 30 palavras (no máximo). Waid apresentou vários exemplos em que os personagens são sufocados pelos balões ou que a narrativa se perde, seja por ter balões demais ou por eles estarem mal posicionados.

Waid, que além de ser dono de uma Comic Store, também é dono do site Thrillbent, que publica Webcomics tanto de autores conhecidos quanto de completos desconhecidos e comentou que apesar de investir nas Webcomics e sempre adaptar seu estilo de narrativa para acompanhar as necessidades do mercado, detesta Motion Comics, que considera uma aberração, um estranho elo perdido entre animação e quadrinhos que não consegue ser nem uma coisa nem outra.

O dia 4 começou com John Tootleben mostrando seus lindos painéis e explicando que diferente de outros artistas ele vê as formas como algo orgânico e mostrou exemplos de como suas famosas imagens de O Monstro do Pântano e Miracleman foram feitas. Quanto à diagramação de suas histórias, ele confessou que gosta de fugir do convencional e entender como as histórias que desenhará funcionam. Como exemplo, ele mostrou as páginas orgânicas de Miracleman.

Tootlebeen teve um sério um sério problema de visão que o afastou dos quadrinhos na virada do milênio e apesar de ter voltado ao oficio, ainda lida com as sequelas da doença. Sua esposa o ajudou em momentos chave como posicionar o microfone e na hora de sair da sala, quando ela deu o braço para que o renomado artista andasse com mais segurança.

ivan-reis-ccxpNa Master Class seguinte, Ivan Reis deu dicas de narrativa visual. Usando algumas de suas páginas do Aquaman como exemplo, ele mostrou como aproveita a ordem de leitura das páginas não só para guiar os olhos do leitor através de sua página como para explorar os melhores pontos para inserir as cenas de tensão e drama. Reis também falou sobre a necessidade de manter a página limpa, assunto delicado que voltou a ser tocado no dia 5/12, na Master Class de Lilian Mitsunaga. Confira aqui o texto de Vini Moreira, dedicado inteiro à master class de Ivan Reis.

Na Master Class da letrista que é considerada a voz dos quadrinhos nacionais, Mitsunaga falou sobre sua carreira, transição do manual para o digital e sobre as dificuldades do trabalho de um letrista, assim como os erros mais comuns destes profissionais. Sempre simpática, ela apresentou todas as etapas do processo de criação de uma história em quadrinhos antes e depois do computador e falou um pouco sobre sua experiência no mercado, as fases do processo de letreiramento e quando ele pode ser inserido na página, assim como os problemas que encontra e as soluções que precisa criar para solucionar os mesmos.

lilian-mitisunaga-ccxpLilian mostrou que muitas vezes precisa diagramar os balões ao redor da página para tornar a leitura compreensível e retomando ao tema iniciado por Mark Waid dois dias antes, chegou a comentar que certa vez precisou inverter a página de uma história para tornar os diálogos compreensíveis. Após mostrar os materiais que usava no começo da carreira, ela distribuiu livros e revistas para quem fez perguntas.

Você impulsivo leitor que não ficou ligado, o Impulso HQ fez uma cobertura fotográfica e com as notícias dos painéis durante os quatro dias da Comic Con Experience. Para conferir, acesse o nosso Instagram, clicando aqui.

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/12/ccxp-master-class.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2015/12/ccxp-master-class-300x300.jpgAlexandre Dassumpcaocobertura de eventosCCXP,Comic Con Experience,IVAN REIS,John Tootleben,Lilian Mitsunaga,Mark Waid,Master Class,Scott McCloudA Comic Con Experience 2015 apresentou diferentes Master Classes proporcionando uma experiência ainda mais inesquecível para artistas e fãs Se você imaginou que a CCXP – Comic Con Experience – fosse apenas uma enorme área com stands de empresas de colecionáveis e editoras querendo vender desesperadamente os seus produtos para...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe