No último sábado, dia 5 de fevereiro, aconteceu a premiação de entrega do 27º Troféu Angelo Agostini, aos melhores do quadrinho nacional do ano de 2010. A cerimônia foi realizada no Espaço Cultural Instituto Cervantes, em São Paulo e o público compareceu para marcar ainda mais a importância do prêmio.

O novo local além de ser mais acessível do que nos anos anteriores, também tinha toda a estrutura e ambientação para uma cerimônia de reconhecimento profissional. No hall central antes do auditório, estavam as bancas do 4º Mundo, da editora Crás, e da Comix Book Shop, onde era possível encontrar uma boa parte da cena independente paulista e títulos de autores internacionais.

Ao vivo estava sendo desenvolvida a atividade “Quadrão”, onde qualquer um que tivesse vontade poderia participar em colaborar com o quadrinho gigante. Não dá para deixar de registrar que os visitantes também puderam conseguir os seus autógrafos. Daniel Esteves estava autografando a recém lançada Nanquim Descartável nº4 e Danilo Beyruth autografava exemplares de Bando de Dois, álbum ganhador na categoria Melhor Lançamento de 2010, e que já está esgotado.

E por fim para ser uma comemoração de quadrinhos completa, claro que estava presente também a exposição “Angelo Agostini invade o Instituto Cervantes”, onde vários desenhistas dão através do seu traço a sua interpretação do homem que publicou pela primeira vez uma história em quadrinhos no Brasil.

E foi sobre essa invasão, que proporcionou o encontro de Agostini e Cervantes que o Impulso HQ conversou rapidamente com Francisco de Blas, chefe de atividades culturais do Instituto Cervantes:

“Ficamos felizes em receber a premiação. Esse setor dos quadrinhos é muito criativo e teve um desenvolvimento surpreendente. Desejamos mexer com a cena paulista cultural, e eventos como esse que atraem um público interessante, pois considero os amantes dos quadrinhos um publico com visão internacional”, revela Francisco.

Sobre mais atividades de quadrinhos no Instituto Cervantes ele afirma que “o espaço está aberto, as associações só precisam entra em contato e apresentar uma proposta. A nossa biblioteca já possui um acervo de quadrinhos espanhóis, e já promovemos oficinas de quadrinhos e outras atividades ligadas ao tema”.

Não podemos deixar de falar também sobre a presença da a publicação O jornal da ABI (Associação Brasileira de Imprensa), que tem como destaque a segunda parte de uma reportagem que faz um apanhado nacional sobre a Cronologia dos Quadrinhos. Para saber mais sobre a ABI, e baixar as edições anteriores, clique aqui.

A palestra dessa edição do Angelo Agostini foi mediada por Worney de Almeida, representante de AQC e teve como tema “O Universo da Turma da Mônica Jovem”, e à mesa estavam Marcelo Cassaro e Petra Leão, atuais roteiristas do título.

Durante uma hora eles falaram como começaram a fazer parte da equipe de Mauricio de Sousa, como é o dia a dia dentro do estúdio, o processo de aprovação de roteiro e quais as suas referências para desenvolver as histórias. O público presente foi participativo quando Worney abriu o espaço para perguntas, e no meio dos presentes, havia fãs de Marcelo e Petra da época em que eles trabalham Holy Avenger. Teve fã que levou a filha e ganhou um autógrafo do “Paladino”. Para conferir a cobertura da palestra completa, clique aqui.

Começando oficialmente a cerimônia de entrega dos troféus, Worney agradeceu aos apoiadores, ao Instituto Cervantes e é claro aos presentes. Contando brevemente a história da origem da premiação e quem foi o personagem responsável pelo nome da premiação, o anfitrião da tarde contou como o “Santo Agostini”, segundo ele, que ensinava as filhas dos coronéis a desenhar, tendo que se ausentar do Pai devido ao envolvimento com uma delas, e que teve um grande papel na imprensa brasileira desenhando para o jornal Pasquim.

Worney também apresentou a AQC – Associação dos Quadrinhistas e Cartunistas, que possuem um blog oficial onde é publicada a data dos encontros que sempre acontecem na Biblioteca Monteiro Lobato. Atualmente a AQL desenvolve o projeto da revista Picles que terá como tema a presidenta Dilma Russef.

Mantendo a tradição, antes de iniciar a entrega dos troféus Worney chamou os produtores e editores de quadrinhos para divulgarem os seus trabalhos. Entres eles estavam Gil Mendes, autor de Lorde Kramus que afirmou que já está em produção a terceira edição que deve chegar ao leitor no mês de março ou abril. Para entrar em contato com o editor e saber mais sobre o personagem mande um e-mail para [email protected].

Outro que esteve presente para divulgar o seu trabalho foi Francisco Ucha, editor do Jornal ABI, que como comentado anteriormente traz uma edição especial de quadrinhos com entrevista com Mauricio de Sousa. O editor revelou que deseja fazer uma exposição com quadrinhos da época dos anos 1940 e 1950. Para entrar em contato com Francisco, mande um e-mail para [email protected].

O próximo a se apresentar foi Eloyr Pacheco, criador do Escorpião de Prata, e que acaba de lançar uma edição especial do personagem. O editor e roteirista que trabalha com atividades para implantar HQs e arte na sociedade, atualmente reside em Londrina (PR), onde cuida de um Instituto de Arte e Cultura e deixou o seu recado: “Produzam, façam e aconteçam. Só se faz o ciclo dos quadrinhos quando estes são impressos. Não adianta criar e deixar a ideia na cabeça”. Para entrar em contato com Eloyr mande um e-mail para [email protected].

Outros produtores também marcaram a sua presença como Paulo dos Anjos, autor do fanzine do personagem Benjamin Peppe e Daniel Esteves, autor da publicação Nanquim Descartável. Bira Dantas também deixou o seu recado sobre a vinda da missão dos quadrinhistas coreanos ao Brasil e revelou que esse ano o FIQ! (Festival Internacional de Quadrinhos), irá homenagear a Coréia. O quadrinhista garantiu que escreverá um relato sobre toda a visita e deixará disponível no blog da AQC.

Para finalizar, Bira promoveu um sorteio com pôsteres dos desenhos de um dos quadrinhistas coreanos. Para ganhar os visitantes deveriam responder perguntas sobre a HQ nacional.

Começada a entrega dos troféus os presentes puderam ver o vídeo com os produtores do álbum Lucas da Vila de Sant’anna da Feira, grande ganhador dessa edição do Angelo Agostini, levando três categorias: melhor desenhista para Hélcio Rogério, Melhor Roteirista para Marcos Franco e Melhor Lançamento Independente. No vídeo Hélcio, Marcos e Marcelo Lima agradecem aos que votaram no álbum e falaram sobre a emoção de ganhar o prêmio.

Para receber o troféu representando Hélcio Rogério, foi à frente o quadrinhista Gil Mendes. E Will recebeu o troféu representando Marcos Franco.

Em seguida foi a vez de Marcio Baraldi receber o seu troféu pela categoria Melhor Cartunista. Baraldi fez um discurso inflamado, rebatendo as críticas que o Troféu Ângelo Agostini é alvo, e reafirmou a importância de ter um prêmio com votação aberta. “Eu publicamente disse que não gostaria de estar na cédula de votação, mas estou aqui com mais um troféu. Isso mostra o valor da democracia”, disse Baraldi afirmando que o sistema da premiação permite que novos profissionais apareçam e ganhem os seus espaços. Ao sair Baraldi foi muito aplaudido e foi chamado de “Capitão Nascimento dos Quadrinhos”.

O próximo a receber o seu troféu foi Danilo Beyruth na categoria Melhor Lançamento, com o álbum Bando de Dois (Editora Zarabatana). O autor falou breve. Comentou sobre a emoção de ganhar o prêmio e como está feliz com esse reconhecimento.

Will representando mais uma vez o grupo baiano de quadrinhistas, recebeu de do jornalista Paulo Ramos, do Blog dos Quadrinhos, o troféu na categoria Melhor Lançamento Independente.

Dando sequência a premiação foi à vez de Dédy Edson entregar o troféu para Edgar Guimarães pela publicação QI, ganhadora na categoria Melhor Fanzine, e Fábio Sales, apresentador do programa HQ além dos balões, entregar a José Salles o Troféu Jayme Cortez.

Entrando na etapa final da premiação, foi à vez dos Mestres do Quadrinho Nacional, que ao invés de receberem um troféu ganham uma medalha com a caricatura de Angelo Agostini, desenhada por Laerte.

Antonio Amaro antes de entregar a medalha para o mestre Dag Lemos, pediu uma salva de palmas para Worney, por idealizar e promover o Troféu Angelo Agostini. Dag Lemos mesmo depois de ter sofrido um acidente grave, continuou desenhando e afirmou: “Essa medalha veio coroar 60 anos de carreira”.

Bira Dantas entregou a medalha para Eduardo Vetillo, que agradeceu a AQC e aos grandes quadrinhistas que não estão mais entre nós. Eloyr Pacheco recebeu a medalha representando o mestre E.C. Nickel, e Franco de Rosa recebeu por Elmano Silva, que segundo Franco, o mestre está em plena produção e prepara um álbum do Trio Diabólico, uma das séries da antiga revista em quadrinhos de terror chamada Spektro que circulou entre 1977 e 1982.

Por fim Franco de Rosa entregou a medalha para Novaes, que segundo Franco, o mestre inovou ao produzir caricaturas em estilo cubista. “Fico muito feliz porque não foi uma homenagem póstuma. Isso é um reconhecimento de um trabalho que eu sempre fiz e que me estimula cada vez mais. Sou um chargista que tenho um foco maior no formato tiras. Gosto de juntar charge e política”, disse Novaes que é caricaturista, ilustrador, cartunista, artista plástico ao Impulso HQ. O mestre está em plena atividade e para conferir a sua produção clique aqui.

Finalizando a cerimônia, Worney agradeceu a todos os parceiros dessa edição, aos palestrantes Marcelo Cassaro e Petra Leão, aos amigos que dão apoio, e é claro a todos os quadrinhistas que continuam produzindo e que fizeram e fazem a história do quadrinho nacional.

A festa foi completa. Uma bela homenagem aos profissionais que lutam e acreditam nas histórias em quadrinhos. O 27º Angelo Agostini veio renovado pelo local, e com certeza mais uma vez demonstrou que é uma premiação que merece crédito.

Galeria de Imagens:

Fotos de Renato Lebeau e Rodrigo Schreiner

Renato Lebeaucobertura de eventosAngêlo Agostini,Bando de Dois,Bira Dantas,Dag Lemos,Daniel Esteves,Danilo Beyruth,E. C. Nickel,Edgar Guimarães,Elmano Silva,Eloyr Pacheco,Francisco de Blas,Franco de Rosa,Gil Mendes,Hélcio Rogério,José Salles,Marcelo Cassaro,Marcos Franco,Novaes,Petra Leão,Will,Worney de AlmeidaNo último sábado, dia 5 de fevereiro, aconteceu a premiação de entrega do 27º Troféu Angelo Agostini, aos melhores do quadrinho nacional do ano de 2010. A cerimônia foi realizada no Espaço Cultural Instituto Cervantes, em São Paulo e o público compareceu para marcar ainda mais a importância do...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe