IMG_20141116_111347A expectativa estava grande para essa segunda edição do Brasil Comic Con, e o Impulso HQ foi lá conferir os dois dias do evento que aconteceu no final de semana passado (15 e 16/11) no Centro de Eventos Pro Magno, em São Paulo. Boa parte da expectativa é que pela primeira vez o evento seria realizado de maneira isolada, sem estar dentro de outro evento, e a pergunta constante era “será que a Yamato vai acertar dessa vez?”.

Para refrescar a memória. O Brasil Comic Con, ou BCC, é um evento organizado pela Yamato Corporation, a mesma que há 15 anos organiza eventos principalmente voltado para o público otaku, como o Anime Friends, Anime Con e outros. Todos esses sempre super lotados e requisitados pelos fãs. Em 2013, o BCC aconteceu dentro do Anime Friends, e mais antigamente, podemos dizer que o seu embrião foi a São Paulo Comic Fair. Nessas ocasiões, como resultado final sempre ficava no ar a expressão “misturar otakus com quadrinhos não dá certo”. Será?

IMG_20141115_112716Logo de cara podemos falar do local. O Centro de Eventos Pro Magno tem 48 mil m² e o evento ocupou dois andares inteiro. Havia espaço e nenhum momento aconteceu um acúmulo de pessoas. O ponto negativo é que o local não está totalmente acabado, ou seja, em alguns pontos, com olhares mais atentos, era possível ver materiais de construção “escondidos” e a falta de um piso fez parecer que ou o evento aconteceu antes do previsto (o que sabemos que não é o caso, pois o mesmo foi anunciado desde o começo do ano), ou aconteceu um atraso nas obras do local.

Claro que isso não alterou em nada a programação ou a estrutura do evento. A organização também ganhou pontos com quem estava expondo o seu material. Conversando rapidamente com alguns quadrinhistas, eles se disseram contente com o tamanho do espaço cedido para cada estande, com uma mesa ampla e um ponto de energia.

IMG_20141115_160110Sim, a Brasil Comic Con acertou na mistura, isso porque soube dosar. Havia espaço para todas as tribos. Leitores de quadrinhos, mangás, cosplayers, otakus, jogadores de RPG, games, fãs de Star Trek e até apreciadores de luta livre puderam contar com um espaço dedicado. Isso mesmo, tinha até um ringue montado no segundo andar com representantes da BWF – Brazilian Wrestling Federation.

Outro ponto acertadíssimo da Brasil Comic Con foi a praça de alimentação com food trucks com diversas comidas e preços para todos os bolsos. Um alívio para quem está acostumado a apenas ver cachorro quente e pastel e os “endeusados” muppy nos eventos da Yamato.

No segundo andar ficaram concentrados os campeonatos de cartas (Pokemon e Battle Scenes), os quadrinhistas em uma área que foi chamada de Beco dos Artistas, e lá você encontrava desde os independentes até como os convidados internacionais como Michael Golden, Arthur Suydam e James O’Barr, a arena de games e RPG e o auditório aonde aconteciam os painéis ligados a quadrinhos, cinema, televisão e cultura pop em geral. Aqui vale um puxão de orelha para os organizadores. O auditório era muito próximo do ringue da BWF, logo ficava meio difícil entender o que o convidado estava falando enquanto o som de fora vazava com o narrador de luta livre anunciando o golfe final do “matador”.

IMG_20141115_100021No primeiro andar logo de cara para impressionar os visitantes o Batmóvel da série clássica de TV e o Mach 5 da série de animação Speed Racer. O que não foi nada impressionante foi a exposição em comemoração aos 75 anos do Batman. Próximo à essa área também estava concentrados os estandes de venda de quadrinhos tanto de sebos e lojas especializadas como de editoras como Devir, Draco, HQM, Jambô, Mythos, Nemo, NewPop, Panini e outras. E mais uma vez vimos as editoras não aproveitarem a oportunidade. Ok, algumas tinham até um certo desconto, mas esquecer que está em um evento desse porte e achar que é o único estande que tem determinado título é um erro que significa perda de vendas.

IMG_20141115_202049Para completar, o palco principal, por onde durante os dois dias iriam passar as, obviamente, os principais convidados do evento. Destaque no primeiro dia para David Gorder, produtor dos filmes dos X-Men e Quarteto Fantástico, que falou curiosidades sobre os bastidores da produção, Takumi Tsutsui, o Jiraiya, e e Paul Zaloom, o Beakman. Esses dois últimos reunindo um número considerável no palco principal e eles não decepcionaram. Takumi Tsutsui, que interagiu e distribuiu presentes para os fãs após partidas de jo ken pô, ganhou uma Katana, espada ninja, e um abraço emocionado de uma fã, que teve que ser ajudada por um segurança para conseguir descer. Já Paul Zaloom surpreendeu fazendo uma mini apresentação de O Mundo de Beakman, chamando alguns membros da plateia para auxiliá-lo, para depois se descaracterizar e falar sobre a sua carreira.

Antes da apresentação de Zaloom, houve um momento de uma certa tensão. O público que já estava aguardando o ator iniciar o seu show, não entendeu o “hot zone”, ou seja, a área que foi destinada para os fãs que pagaram a mais ficarem mais perto do seu ídolo. Não entenderam porque justamente a organização não demarcou e apenas comunicou que ele deveriam dar lugar para quem estava com a credencial. Após alguns protestos e algumas negativas, Zaloom iniciou sua apresentação com meia hora de atraso.

IMG_1871Já no segundo dia, mais tranquilo em relação à público, a grande atração no palco principal foi Sylvester McCoy, o Dr. Who entre 1987 e 1989 e o mago Radagast da trilogia O Hobbit. McCoy, estava super animado, falou da sua experiência em trabalhar com essas duas produções e ainda por cima desceu do palco para ter contato direto com os seus fãs, inclusive saindo da “hot zone” (dessa vez, delimitada antes de iniciar o painel). O público adorou, e é claro que se amontou para conseguir uma foto bem de perto com o ídolo.

Em seguida veio a premiação final do campeonato cosplay que deu para o primeiro colocado R$ 10 mil, e em seguida um convidado especial foi chamado para sortear um Playstation 4 para os cosplayers inscritos. Adivinha quem era? Isso mesmo, o Yudi, apresentador durante nove anos do Bom Dia e Cia, no SBT. O público gostou e repetia “playstation, playstation, playstation”. Por essa, acredito que Yudi não esperava. Para surpreender os fãs, o apresentador cantou a música “Virado no Jiraya” com um cosplayer do Jiraya, mas a galera mesmo gostou foi quando o ator do Jiraya, Takumi Tsutsui subiu ao palco e começou a dançar. Confira o vídeo abaixo:

E para encerrar o dia, a Família Lima apresentou trilhas sonoras de filmes, séries televisivas e videogames.

IMG_20141115_171125Mas e aí? Valeu a pena?

Sim. Considerando o todo, a Brasil Comic Con teve mais pontos positivos do que negativos. A Yamato corrigiu alguns erros que sempre cometia em seus eventos predecessores, e conseguiu separar de maneira correta o evento do Anime Friends. Falta ainda criar uma “atmosfera” para o evento, mas não podemos esquecer que ele está em sua segunda edição, e a primeira de forma isolada. Comparada a sua edição de 2013, o evento cresceu e ficou melhor, o que dá ainda mais vida para o próximo.

E Brasil Comic Con terá que melhorar alguns pontos sim, mas nada que a organização já não deve ter percebido. Vale lembrar que 2015 não será um ano nada fácil em relação à eventos, porque ao que tudo indica, teremos pelo menos três grandes acontecimentos: FIQ, Comic Con Experience e a própria Brasil Comic Con. Se realmente os três acontecerem no final do ano, se destacar e conseguir a confiança do público será uma tarefa difícil.

O calendário de evento de Cultura Pop ganhou um bom representante e a Brasil Comic Con tem tudo para se firmar como um dos principais. Que venha a edição de 2015.

Confira alguns momentos na galeria:

Não deixem de conferir a nosso super álbum de fotos com mais de 100 imagens com tudo que rolou nos dois dias da Brasil Comic Con. Sim muitos cosplayers! Clique aqui.

http://impulsohq.com/wp-content/uploads/2014/11/IMG_20141116_1113471-1024x681.jpghttp://impulsohq.com/wp-content/uploads/2014/11/IMG_20141116_1113471-300x300.jpgRenato Lebeaucobertura de eventosBCC,Brasil Comic Con,David Gorder,Paul Zaloom,Sylvester McCoy,Takumi Tsutsui,YamatoA expectativa estava grande para essa segunda edição do Brasil Comic Con, e o Impulso HQ foi lá conferir os dois dias do evento que aconteceu no final de semana passado (15 e 16/11) no Centro de Eventos Pro Magno, em São Paulo. Boa parte da expectativa é que...O Impulso HQ é um site dedicado à cultura geek e traz, diariamente, novidades sobre quadrinhos, cinema e games, além de conteúdo em vídeo. Somos nerds a serviço do seu entretenimento. Bem-vindo!
Compartilhe